PALESTRAS TEOLÓGICAS

Loading...

APOSTILAS DE TEOLOGIA SISTEMÁTICA I,II,III,IV,V,VI

SETA - SEMINÁRIO EVANGÉLICO TEOLÓGICO DA AMEOVALE

MÓDULO: TEOLOGIA SISTEMÁTICA I

Pr. Gerson Moura Martins – (24) 9992-8997 – pastorgerson@terra.com.br


I – BIBLIOLOGIA


INTRODUÇÃO:

A DEFINIÇÃO CANÔNICA MAIS CURTA DA BÍBLIA É “A REVELAÇÃO DE DEUS À HUMANIDADE”. O AUTOR DA BÍBLIA É DEUS, SEU REAL INTÉRPRETE É O ESPÍRITO SANTO E SEU ASSUNTO CENTRAL É O SENHOR JESUS CRISTO.


CONCEITO:

A DOUTRINA QUE ESTUDA A BÍBLIA COMO UM LIVRO CHAMA-SE “BIBLIOLOGIA”. DERIVA-SE DO GREGO “BIBLIOS” (COLEÇÃO DE PEQUENOS LIVROS) + “LOGOS” = ENSINO, ESTUDO, DOUTRINA. OS NOMES CANÔNICOS MAIS COMUNS DO LIVRO SAGRADO SÃO: ESCRITURAS OU SAGRADAS ESCRITURAS (MATEUS 21:42; ROMANOS 1:2); LIVRO DO SENHOR (ISAÍAS 34:16) E A PALAVRA DE DEUS (MARCOS 7:13; HEBREUS 4:12).


CURIOSIDADES:

OS PRIMEIROS MATERIAIS UTILIZADOS PARA AS ESCRITURAS FORAM: A PEDRA, USADA POR MOISÉS PARA RECEBER OS DEZ MANDAMENTOS (ÊXODO 24:12 E 34:1); O PAPIRO, MATERIAL EXTRAÍDO DE UMA PLANTA AQUÁTICA DESSE MESMO NOME (JÓ 8:11; ISAÍAS 18:2); DE PAPIRO DERIVA O TERMO PAPEL (II JOÃO 12) E O PERGAMINHO, PELE DE ANIMAIS, CURTIDA E PREPARADA PARA ESCRITA, USADO A PARTIR DO INÍCIO DO SÉCULO I, NA ÁSIA MENOR (II TIMÓTEO 4:13).

A BÍBLIA FOI O PRIMEIRO LIVRO IMPRESSO NO MUNDO APÓS A INVENÇÃO DO PRELO, EM 1452 EM MAINZ, ALEMANHA.

A PRIMEIRA BÍBLIA EM PORTUGUÊS FOI IMPRESSA EM 1748. A TRADUÇÃO FOI FEITA A PARTIR DA VULGATA LATINA E INICIOU-SE COM D. DINIZ (1279-1325).

A BÍBLIA CONTÉM 31.000 VERSÍCULOS E 1.189 CAPÍTULOS.

A DIVISÃO EM CAPÍTULOS FOI INTRODUZIDA PELO PROFESSOR UNIVERSITÁRIO PARISIENSE STEPHEN LANGTON, EM 1227, QUE VIRIA A SER ELEITO BISPO DE CANTUÁRIA POUCO TEMPO DEPOIS.

A DIVISÃO EM VERSÍCULOS FOI INTRODUZIDA EM 1551, PELO IMPRESSOR PARISIENSE ROBERT STEPHANUS. AMBAS AS DIVISÕES TINHAM POR OBJETIVO FACILITAR A CONSULTA E AS CITAÇÕES BÍBLICAS, E FOI ACEITA POR TODOS, INCLUINDO OS JUDEUS;

O VERSÍCULO CENTRAL DA BÍBLIA É O SALMO 118:8, O QUAL DIVIDE A MESMA AO MEIO.

OS LIVROS DE ESTER E CANTARES DE SALOMÃO NÃO POSSUEM A PALAVRA “DEUS”.

A FRASE “NÃO TEMAS”, OCORRE 365 VEZES EM TODA A BÍBLIA, O QUE DÁ UMA PARA CADA DIA DO ANO!

OS NÚMEROS 3, 7, 12 E 40 PREDOMINAM ADMIRAVELMENTE EM TODA A BÍBLIA.

O ANTIGO TESTAMENTO ENCERRA CITANDO A PALAVRA “MALDIÇÃO”, O NOVO TESTAMENTO ENCERRA CITANDO “A GRAÇA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO”.

A BÍBLIA COMPLETA PODE SER LIDA EM 70 HORAS E 40 MINUTOS, NA CADÊNCIA DE LEITURA DE PÚLPITO. O ANTIGO TESTAMENTO LEVA 52 HORAS E 20 MINUTOS. O NOVO TESTAMENTO, 18 HORAS E 20 MINUTOS. PARA LER A BÍBLIA TODA EM UM ANO BASTA LER 5 CAPÍTULOS AOS DOMINGOS E 3 NOS DEMAIS DIAS DA SEMANA.
                              
                              
                             COMO PODEMOS SABER SE A BÍBLIA É INFALÍVEL?

1. A PRÓPRIA BÍBLIA O AFIRMA:

A BÍBLIA AFIRMA EM VÁRIAS PASSAGENS ACERCA DE SI MESMA QUE ELA É A PALAVRA DE DEUS E NÃO CONTEM ERROS (II TIMÓTEO 3:16-17; II PEDRO 1:20-21; MATEUS 24:35).

A EXPRESSÃO "ASSIM DIZ O SENHOR" E EQUIVALENTES ENCONTRAM-SE CERCA DE 3.800 VEZES NA BÍBLIA.

SE ALGUMA FALHA FOR ENCONTRADA NA BÍBLIA, SERÁ SEMPRE DO LADO HUMANO, COMO TRADUÇÃO MAL FEITA, GRAFIA INEXATA, INTERPRETAÇÃO FORÇADA, MÁ COMPREENSÃO DE QUEM ESTUDA, FALSA APLICAÇÃO QUANTO AOS SENTIDOS DO TEXTO, ETC. SAIBAMOS REFLETIR COMO AGOSTINHO, QUE DISSE: “NUM CASO DESSE, DEVE HAVER ERRO DO COPISTA, QUE NÃO CONSIGO ENTENDER...”

2. A BÍBLIA FAZ REFERÊNCIA A FATOS ATUAIS:

A PRIMEIRA CITAÇÃO DA REDONDEZA DA TERRA É FEITA NA BÍBLIA, E NÃO POR GALILEU GALILEI (ISAÍAS 40: 22).

O TRÂNSITO PESADO E VELOZ, OS CRUZAMENTOS E OS FARÓIS ACESOS APARECEM DESCRITOS EXATAMENTE SÃO HOJE (NAUM 2: 4).

A MENSAGEM ATRAVÉS DE "OUT-DOORS" É UMA CITAÇÃO BÍBLICA DETALHADA (HABACUQUE 2: 2).

A PRIMEIRA REFERÊNCIA A IMPRESSÕES DIGITAIS APARECE NO LIVRO MAIS ANTIGO DA BÍBLIA (JÓ 37:7).

3. A UNIDADE DA BÍBLIA É UM MILAGRE:

UNIDADE DA BÍBLIA SÓ PODE SER EXPLICADA COMO UM MILAGRE. HÁ NELA 66 LIVROS, ESCRITOS POR CERCA DE 40 ESCRITORES, COBRINDO UM PERÍODO DE 16 SÉCULOS. ESSES HOMENS TINHAM DIFERENTES ATIVIDADES E ESCREVERAM SOB DIFERENTES SITUAÇÕES. NA MAIOR PARTE DOS CASOS NÃO SE CONHECEM E NADA SABIAM SOBRE O QUE JÁ HAVIA SIDO ESCRITO PELOS OUTROS. TUDO ISTO SOMANDO NUM LIVRO PURAMENTE HUMANO DARIA UMA BABEL INDECIFRÁVEL!


4. A BÍBLIA TEM UM ÚNICO TEMA CENTRAL:

É O SENHOR JESUS CRISTO. ELE MESMO DECLARA EM LUCAS 24: 27, 44 E JOÃO 5:39. CONSIDERANDO CRISTO COMO O TEMA CENTRAL DA BÍBLIA, OS 66 LIVROS APONTAM PARA ELE:

GÊNESIS: JESUS É O DESCENDENTE DA MULHER (3:15)

ÊXODO: É O CORDEIRO PASCAL (12:5-13)

LEVÍTICOS: É O SACRIFÍCIO EXPIATÓRIO (4:14,21)

NÚMEROS: É A ROCHA FERIDA (20:7-13)

DEUTERONÔMIO: É O PROFETA (18:15)

JOSUÉ: É O PRÍNCIPE DOS EXÉRCITOS DO SENHOR (5:14)

JUÍZES: É O LIBERTADOR (3:9)

RUTE: É O PARENTE DIVINO (3:12)

REIS E CRÔNICAS: É O REI PROMETIDO (I REIS 4:34)

ESTER: É A PROVIDÊNCIA DIVINA (4:14)

JÓ: É O NOSSO REDENTOR (19:25)

SALMOS: É O NOSSO SOCORRO E ALEGRIA (46:1)

PROVÉRBIOS: É A SABEDORIA DE DEUS (8:22-36)

CANTARES: É O NOSSO AMADO (2:8)

ECLESIASTES: É O PREGADOR PERFEITO (12:10)

PROFETAS: É O MESSIAS PROMETIDO (MATEUS 2:6)

EVANGELHOS: É O SALVADOR DO MUNDO (JOÃO 3)

ATOS: É O CRISTO RESSURGIDO (2:24)

EPÍSTOLAS: É A CABEÇA DA IGREJA (EFÉSIOS 4:14)

APOCALIPSE: É O ALFA E O ÔMEGA (22:13)


CONCLUSÃO:

PODEMOS AFIRMAR QUE A BÍBLIA É A PALAVRA DE DEUS, NOSSA ÚNICA REGRA DE FÉ E PRÁTICA E INFALÍVEL. NENHUMA DE SUAS PROMESSAS JAMAIS FALHOU E SEGUIR SUAS ORIENTAÇÕES É GARANTIA DE SUCESSO EM TODAS AS ÁREAS DA VIDA.




II – TEONTOLOGIA


1. A EXISTÊNCIA DE DEUS


INTRODUÇÃO:

NO ESTUDO DE OUTRAS CIÊNCIAS, O HOMEM SE COLOCA ACIMA DO OBJETO DE SUA INVESTIGAÇÃO E ATIVAMENTE EXTRAI DELE O SEU CONHECIMENTO PELO MÉTODO QUE LHE PAREÇA MAIS APROPRIADO, MAS NA TEOLOGIA, ELE NÃO PODE COLOCAR-SE ACIMA E, SIM SOB O OBJETO DE SEU CONHECIMENTO. O HOMEM SÓ PODE CONHECER A DEUS NA MEDIDA EM QUE ELE PRÓPRIO SE DISPÕE EM REVELAR-SE AO HOMEM.


CONCEITO:

A DOUTRINA QUE ESTUDA A PESSOA E AS OBRAS DE DEUS CHAMA-SE “TEOLOGIA”. DERIVA-SE DO GREGO “THEÓS” (DEUS) + “LOGOS” = ENSINO, ESTUDO, DOUTRINA.


TEORIAS SOBRE A EXISTÊNCIA DE DEUS:

ATEÍSMO: NEGA A EXISTÊNCIA TEÓRICA E PRÁTICA DE DEUS.

DEÍSMO: DEUS CRIOU, MAS SE RETIROU E DEIXA A CRIAÇÃO À SUA PRÓPRIA SORTE. NÃO INTERFERE.

PANTEÍSMO: DEUS É UMA FORÇA IMPESSOAL QUE ESTÁ PRESENTE EM TUDO.

TEÍSMO: EXISTE UM DEUS, VIVO E PESSOAL, QUE CRIOU E GOVERNA TODAS AS COISAS.


A COGNOSCIBILIDADE DE DEUS:

A IGREJA CRISTÃ CONFESSA, POR UM LADO, QUE DEUS É INCOMPREENSÍVEL, MAS TAMBÉM, POR OUTRO LADO, QUE ELE PODE SER CONHECIDO E QUE CONHECÊ-LO É UM REQUISITO ABSOLUTO PARA A SALVAÇÃO. ELA RECONHECE A FORÇA DA QUESTÃO LEVANTADA POR ZOFAR EM JÓ 11:7 E IS. 40:18, MAS AO MESMO TEMPO TAMBÉM ESTÁ ATENTA AO QUE DIZ JESUS EM JO. 17:3. ESSAS DUAS IDÉIAS SEMPRE FORAM SUSTENTADAS LADO A LADO NA IGREJA CRISTÃ.


NEGAÇÃO DA COGNOSCIBILIDADE DE DEUS:

A POSSIBILIDADE DE CONHECER A DEUS TEM SIDO NEGADA SOBRE DIFERENTES BASES. OS PRINCIPAIS DEFENSORES DESSA TESE SÃO OS AGNÓSTICOS. NORMALMENTE ESSA NEGAÇÃO SE BASEIA NOS SUPOSTOS LIMITES DA FACULDADE COGNITIVA HUMANA. A POSIÇÃO FUNDAMENTAL É: A MENTE HUMANA É INCAPAZ DE CONHECER QUALQUER COISA QUE ESTEJA ALÉM E POR TRÁS DOS FENÔMENOS NATURAIS. OS AGNÓSTICOS NÃO GOSTAM DE SER ROTULADOS DE ATEUS, DESDE QUE ELES NÃO NEGAM ABSOLUTAMENTE A EXISTÊNCIA DE UM DEUS, MAS DECLARAM QUE NÃO SABEM SE ELE EXISTE OU NÃO E, MESMO QUE EXISTA, NÃO ESTÃO CERTOS DE TEREM ALGUM GENUÍNO CONHECIMENTO DELE.

1. O HOMEM SÓ TEM CONHECIMENTO MEDIANTE ANALOGIA - DIZEM QUE CONHECEMOS APENAS AQUILO QUE TEM ALGUMA ANALOGIA COM NOSSA NATUREZA E NOSSA EXPERIÊNCIA. EMBORA SEJA VERDADE QUE APRENDEMOS MUITA COISA POR MEIO DA ANALOGIA, TAMBÉM APRENDEMOS POR CONTRASTE. EM MUITOS CASOS AS DIFERENÇAS SÃO PRECISAMENTE AS COISAS QUE CHAMAM A NOSSA ATENÇÃO.

2. O HOMEM REALMENTE CONHECE SOMENTE AQUILO QUE PODE CAPTAR EM SUA INTEIREZA - DIZEM TAMBÉM QUE SE O HOMEM, POR SER FINITO, NÃO PODE COMPREENDER TOTALMENTE A DEUS, POR SER ELE INFINITO, LOGO NÃO O CONHECE DE FATO. ESSA TESE INVALIDARIA TODO O NOSSO CONHECIMENTO, JÁ QUE ELE QUASE SEMPRE É INCOMPLETO. O NOSSO CONHECIMENTO DE DEUS, CONQUANTO NÃO EXAUSTIVO, PODE, CONTUDO, SER MUITO REAL E PERFEITAMENTE ADEQUADO ÀS NOSSAS PRESENTES NECESSIDADES.

3. TODO CONHECIMENTO É RELATIVO - DIZEM AINDA QUE OS OBJETOS DE CONHECIMENTO NÃO SÃO NA VERDADE COMO DIZEMOS QUE SÃO. ISSO VARIA DE PESSOA PRA PESSOA. ISSO TORNA O CONHECIMENTO SUBJETIVO, PORTANTO CADA CABEÇA CONHECE A DEUS DE SUA FORMA. ISSO NÃO É VERDADE: OS CONHECIMENTOS ADQUIRIDOS E REGISTRADOS SÃO OBJETIVOS
E APLICADOS POR QUALQUER PESSOA. SE NÃO FOSSE ASSIM TODO VERDADEIRO CONHECIMENTO SERIA COMPLETAMENTE IMPOSSÍVEL.


A ACEITAÇÃO DA COGNOSCIBILIDADE DE DEUS:

A TEOLOGIA REFORMADA SUSTENTA QUE DEUS PODE SER CONHECIDO, MAS QUE AO HOMEM É IMPOSSÍVEL TER UM EXAUSTIVO E PERFEITO CONHECIMENTO DE DEUS, ISSO PORQUE “FINITUM NON POSSIT CAPERE INFINITUM”. COMO SABER QUE DEUS EXISTE:

1. PELA FÉ - A EXPLICAÇÃO DE DEUS NÃO É PASSÍVEL DE UMA DEMONSTRAÇÃO LÓGICA, MAS SE BASEIA EM INFORMAÇÃO CONFIÁVEIS. O CRISTÃO ACEITA A VERDADE DA EXISTÊNCIA DE DEUS PELA FÉ (HEBREUS 11:6). A BÍBLIA FALA DE UM DEUS PESSOAL, AUTO-CONSCIENTE, AUTO-EXISTENTE E QUE É A ORIGEM DE TODOS AS COISAS

2. PELO CONHECIMENTO INATO - DENTRO DE CADA HOMEM EXISTE UMA NOÇÃO DE DEUS QUE LHE É PRÓPRIA. NA VERDADE ATÉ ESSE CONHECIMENTO DE DEUS QUE CHAMAMOS DE INATO, OU SEJA, QUE NASCE COM O HOMEM, FOI TRANSMITIDO PELO PRÓPRIO DEUS. (ROMANOS 2:12-16)

3. PELA REVELAÇÃO GERAL - É A REVELAÇÃO EVIDENTE NA NATUREZA QUE NOS CERCA, NO GOVERNO PROVIDENCIAL DO MUNDO. É TAMBÉM CHAMADA DE REVELAÇÃO NATURAL, POR SER DADA POR MEIO DA CRIAÇÃO VISÍVEL COM SUAS LEIS E PODERES ORDINÁRIOS. É DIRIGIDA DE MODO GERAL A TODAS AS CRIATURAS INTELIGENTES, PORTANTO, É ACESSÍVEL A TODOS OS HOMENS (SALMOS 19:1-4; ATOS 14:15-17; ROMANOS 1:19, 20).

4. PELA REVELAÇÃO ESPECIAL - É TAMBÉM CHAMADA REVELAÇÃO SOBRENATURAL POR SER COMUNICADA AO HOMEM DE FORMA MAIS ELEVADA, QUANDO DEUS FALA AO HOMEM, QUER DIRETAMENTE, QUER ATRAVÉS DE UM MENSAGEIRO (SÓ EM EZEQUIEL, 50 VEZES, COMO EM 3:16). A BÍBLIA É A MAIS PRECIOSA REVELAÇÃO (JOÃO 5:39; II PEDRO 1:20-21). A REVELAÇÃO ESPECIAL TEVE SEU ÁPICE NA ENCARNAÇÃO DE CRISTO (HEBREUS 1:1, 2).


ARGUMENTOS RACIONAIS SOBRE A EXISTÊNCIA DE DEUS:
     
EMPÍRICO - É O ARGUMENTO DA EXPERIÊNCIA. SE ALGO PODE SER EXPERIMENTADO É PORQUE EXISTE.

COSMOLÓGICO - A PERFEITA INTEGRAÇÃO DO UNIVERSO PRESSUPÕE A EXISTÊNCIA DE ALGUÉM INTELIGENTE QUE O COORDENE.

TELEOLÓGICO - O MUNDO CONTÉM EVIDÊNCIAS DE INTELIGÊNCIA E PROPÓSITO, O QUE LEVA À EXISTÊNCIA DE UM SER CONSCIENTE, INTELIGENTE E DOTADO DE PROPÓSITO.

MORAL - O RECONHECIMENTO POR PARTE DO HOMEM DA NECESSIDADE DE BUSCAR UM IDEAL MORAL, EXIGE A EXISTÊNCIA DE UM DEUS QUE CONCRETIZE ESSE IDEAL.

HISTÓRICO - EM TODOS OS POVOS E TRIBOS DA TERRA HÁ UM SENTIMENTO RELIGIOSO QUE SE REVELA EM CULTOS EXTERNOS E ISSO SÓ PODE SER EXPLICADO PELA EXISTÊNCIA DE ALGUÉM QUE COLOCOU ESSE SENTIMENTO NO HOMEM.

CONCLUSÃO:

NADA PODEMOS SABER DE DEUS, SE ELE MESMO NÃO QUISER REVELAR. TODO NOSSO CONHECIMENTO DE DEUS É DERIVADO DE SUA AUTO-REVELAÇÃO NA NATUREZA E NAS ESCRITURAS SAGRADAS.


2. A PESSOA DE DEUS


INTRODUÇÃO:

DEUS NÃO É UMA FORÇA IMPESSOAL ESPALHADA PELO UNIVERSO. ELE É UMA PESSOA, POSSUI ATRIBUTOS PRÓPRIOS DE PESSOA E QUER TER UM RELACIONAMENTO PESSOAL COM O SEU POVO.


OS NOMES DE DEUS:

NA BÍBLIA OS NOMES EQUIVALIAM AO CARÁTER DA PESSOA. QUANDO A MÃE TINHA UM FILHO, COLOCAVA UM NOME QUE O IDENTIFICASSE. VEJAMOS ALGUNS EXEMPLOS:

Ø  JACÓ – GÊNESIS 25:25-26
Ø  MOISÉS - ÊXODO 2:10, 18:3, 18:4
Ø  ICABODE - I SAMUEL 4:21

NO ANTIGO TESTAMENTO:

YAHWEH (“EU SOU” OU “EU SOU O QUE SOU”) - ÊXODO 3:13,14 - NO ORIGINAL, ESTE NOME É O TETRAGRAMA “YHWH”. SUPERA TODOS OS OUTROS, SEMPRE CONSIDERADO O MAIS SAGRADO E DISTINTO ENTRE OS DEMAIS TRANSLITERADO É O NOME QUE CONHECEMOS COMO JEOVÁ. NINGUÉM SABE PRECISAR COMO SE PRONUNCIA. ESTE NOME, UMA VEZ QUE O HEBRAICO NÃO POSSUI VOGAL E OS JUDEUS NÃO PRONUNCIAM ESTE NOME COM MEDO DO QUE ESTÁ ESCRITO EM LEVÍTICOS 24:16 “AQUELE QUE MENCIONAR O NOME DO SENHOR SERÁ MORTO”.

YAHWEH TSEBHAOTH (SENHOR DOS EXÉRCITOS) – ZACARIAS 4:6 – MUITO TEM SE DISCUTIDO SOBRE QUE EXÉRCITO É ESSE QUE TANTAS VEZES APARECE JUNTO AO NOME DE YAHWEH. AS TRÊS PRINCIPAIS TEORIAS SÃO:

Ø  O EXÉRCITO DE ISRAEL  - I SAMUEL 17:45
Ø  AS ESTRELAS - GÊNESIS 2:1; II REIS 21:3
Ø  OS ANJOS - ISAÍAS 37:16; OSÉIAS 12:4,5

EL  (SER PRIMEIRO, SER SENHOR) - APARECE EM DIVERSAS PASSAGENS DA BÍBLIA. ESSE NOME É USADO COMO SUFIXO DE DIVERSOS NOMES, QUALIFICANDO-OS COMO SENDO DE DEUS: DANIEL - O SENHOR É O MEU JUIZ; EMMANOEL - DEUS CONOSCO; MIGUEL - QUE É SEMELHANTE A DEUS; GABRIEL - MENSAGEIRO DE DEUS; RAFAEL - DEUS CURA, ETC.

ELOHIM (DEUS FORTE E PODEROSO) – GÊNESIS 1:26, 27 – É UM NOME PLURAL MUITO USADO NA BÍBLIA, O QUE REFORÇA A EXISTÊNCIA DE UM DEUS TRINO.

ELYON (DEUS ALTO E EXALTADO) - USADO ESPECIALMENTE ONDE HÁ POESIA.

ADONAI (DEUS GOVERNANTE TODO-PODEROSO) - ERA O NOME COM O QUAL ISRAEL DIRIGIA-SE A DEUS NO PRINCÍPIO, MAS COM O TEMPO FOI SUPERADO POR YAHWEH.

EL-SHADDAI (DEUS TODO-PODEROSO, CRIADOR DO CÉU E DA TERRA) - É UM NOME QUE, EMBORA APRESENTE A GRANDIOSIDADE DE DEUS, NÃO O APRESENTA COMO OBJETO DE TEMOR, MAS COMO FONTE DE BEM-AVENTURANÇAS. É O NOME COM QUE DEUS SE REVELOU A ABRAÃO EM ÊXODO 6:2, 3.


NO NOVO TESTAMENTO:

THEOS (DEUS) - I CORÍNTIOS 8:5,6 - APESAR DE SER UM NOME GENÉRICO APLICADO A QUALQUER DIVINDADE, O SENTIDO TEOLÓGICO É “O DEUS VERDADEIRO”. É O EQUIVALENTE GREGO DOS HEBRAICOS “EL” , “ELOHIM”  E  “ELYON”.

KYRIOS (SENHOR) - DESIGNA DEUS COMO O PODEROSO, POSSUIDOR, GOVERNADOR QUE TEM AUTORIDADE LEGAL. É EMPREGADO TANTO EM REFERÊNCIA A DEUS COMO A JESUS. É O EQUIVALENTE GREGO PARA O HEBRAICO “ADONAI”.

PATER (PAI) - É EMPREGADO EM DOIS SENTIDOS:

Ø  PARA DESIGNAR O DEUS CRIADOR OU ORIGINADOR (I CORÍNTIOS 8:6; EFÉSIOS 3:14,15; HEBREUS 12:9; TIAGO 1:17,18);
Ø  NA RELAÇÃO PATERNAL DE DEUS COM SEUS FILHOS EM CRISTO (JOÃO 1:12).


OS ATRIBUTOS INCOMUNICÁVEIS DE DEUS

O NOME “ATRIBUTOS” NÃO É IDEAL DESDE QUE TRANSMITE A NOÇÃO DE ACRESCENTAR OU CONSIGNAR ALGUMA COISA A ALGUÉM E, PORTANTO, PODE CRIAR A IMPRESSÃO DE QUE ALGUMA COISA É ACRESCENTADA AO SER DIVINO. INDUBITAVELMENTE O TERMO  “PROPRIEDADE” É MELHOR, NO SENTIDO DE INDICAR ALGO QUE É PRÓPRIO DE DEUS E DE DEUS SOMENTE. OS PRINCIPAIS ATRIBUTOS INCOMUNICÁVEIS DE DEUS SÃO:

AUTO-EXISTÊNCIA - É A PERFEIÇÃO DE DEUS PELA QUAL ELE  É AUTO-EXISTENTE, ISTO É, TEM EM SI MESMO A BASE DA SUA EXISTÊNCIA. É POR ESSA PROPRIEDADE QUE SE PODE TER CERTEZA DE QUE ELE PERMANECERÁ PARA SEMPRE O MESMO (JOÃO 5:26). ELE É INDEPENDENTE EM SEU PENSAMENTO (ROMANOS 11:33-36), EM SUA VONTADE (DANIEL 4:35, ROMANOS 9:19), EM SEU PODER (SALMOS 115:3) E EM SEU CONSELHO (SALMOS 33:1).

IMUTABILIDADE - É A PERFEIÇÃO DE DEUS PELA QUAL NÃO HÁ MUDANÇA NELE, NÃO SOMENTE EM SEU SER, MAS TAMBÉM EM SUAS PERFEIÇÕES, EM SEUS PROPÓSITOS E EM SUAS PROMESSAS. NÃO E POSSÍVEL NENHUMA MUDANÇA EM DEUS, NEM PARA MELHOR NEM PARA PIOR POIS, PARA O DEUS PERFEITO, MELHORAMENTO OU DETERIORAMENTO SÃO IGUALMENTE IMPOSSÍVEIS (SALMOS 102:27; ISAÍAS 48:12, MALAQUIAS 3:6, TIAGO 1:17).

ETERNIDADE: É A SUA INFINIDADE COM RELAÇÃO AO TEMPO (SALMOS 90:2, EFÉSIOS 3:21). NOSSA EXISTÊNCIA É ASSINALADA POR DIAS, SEMANAS, MESES E ANOS; PASSADO, PRESENTE E FUTURO. NÃO É ASSIM A EXISTÊNCIA DE DEUS: ELE É O ETERNO “EU SOU”. (ÊXODO 3:14.)

IMENSIDADE: É A SUA INFINIDADE COM RELAÇÃO AO ESPAÇO. TAMBÉM CONHECIDA COMO “ONIPRESENÇA”. É A PERFEIÇÃO DE DEUS PELA QUAL ELE TRANSCENDE TODAS AS LIMITAÇÕES ESPACIAIS E AO MESMO TEMPO ESTÁ PRESENTE EM TODOS OS LUGARES AO MESMO TEMPO COM TODO O SEU SER. MAS PRECISAMOS ENTENDER QUE, APESAR DISSO, ELE NÃO HABITA NA TERRA DO MESMO MODO COMO HABITA NO CÉU, NEM NOS ANIMAIS COMO HABITA NO HOMEM, NEM NA CRIAÇÃO INORGÂNICA COMO NA ORGÂNICA, NEM NOS ÍMPIOS COMO NOS CRENTES. AO MESMO TEMPO QUE O CÉU E A TERRA NÃO PODEM CONTÊ-LO (I REIS 8:27), ELE PREENCHE A AMBOS E É DEUS ACESSÍVEL (SALMOS 139:7-10; JEREMIAS 23:24; ATOS 17:27,28).

UNIDADE - É O ATRIBUTO QUE SALIENTA A UNIDADE QUANTITATIVA DE DEUS, COMO SENDO O ÚNICO DE SUA ESPÉCIE. IMPLICA QUE EXISTE APENAS UM SER DIVINO E TODOS OS OUTROS SERES TÊM SUA EXISTÊNCIA NELE, POR MEIO DELE E PARA ELE (I REIS 8:60; I TIMÓTEO 2:5; DEUTERONÔMIO 6:4).


OS ATRIBUTOS COMUNICÁVEIS DE DEUS

EMBORA O TERMO “PESSOA” NÃO SEJA APLICADO A DEUS NA BÍBLIA, ACEITAMOS DEUS COMO UMA PESSOA PORQUE ELE POSSUI ATRIBUTOS PRÓPRIOS DE PESSOA. ESSES SÃO OS CHAMADOS ATRIBUTOS COMUNICÁVEIS, SENDO OS PRINCIPAIS:

ESPIRITUALIDADE - A BÍBLIA NÃO NOS DÁ UMA DEFINIÇÃO DE DEUS. O QUE MAIS SE APROXIMA DISSO É A PALAVRA DITA POR JESUS À MULHER EM JOÃO 4:24. ELE NÃO DIZ QUE DEUS É UM ESPÍRITO, MAS QUE ELE É ESPÍRITO. OUTRO TEXTO QUE MOSTRA BEM QUEM É DEUS ESTÁ EM I TIMÓTEO 1:17.

CONHECIMENTO - É A PERFEIÇÃO DE DEUS PELA QUAL ELE, DE MANEIRA INTEIRAMENTE ÚNICA, CONHECE-SE A SI PRÓPRIO E A TODAS AS COISAS POSSÍVEIS E REAIS NUM SÓ ATO ETERNO E SIMPLES, TAMBÉM CHAMADO ONISCIÊNCIA. (JÓ 12:13; ISAÍAS 40:27,28).

VERACIDADE - DEUS É PERFEITAMENTE CONFIÁVEL EM SUA REVELAÇÃO. ELE VÊ AS COISAS COMO REALMENTE SÃO. (SALMOS 25:10; ISAÍAS 65:16; JEREMIAS 10:10; JOÃO 14:6) GERALMENTE É CHAMADO DE “FIDELIDADE”, UMA VEZ QUE DEUS ESTÁ SEMPRE ATENTO À SUA ALIANÇA E CUMPRE TODAS AS PROMESSAS QUE FEZ AO SEU POVO.

BONDADE - JESUS DISSE: “NINGUÉM E BOM SENÃO UM SÓ” (MARCOS 10:18; LUCAS 18:18,19). ISTO PORQUE DEUS É A BONDADE ABSOLUTA E PERFEITA, E SE ELE É BOM EM SI MESMO TAMBÉM O SERÁ PARA SUAS CRIATURAS.

AMOR - DEUS É AMOR. ELE AMA A TODOS, ATÉ O PECADOR IMPENITENTE, PORQUE VÊ NESTE SUA IMAGEM E SEMELHANÇA, EMBORA CORROMPIDA PELO PECADO. (JOÃO 3:16) MAS AMA AO CRENTE DE MANEIRA ESPECIAL, POIS OS VÊ COMO SEUS FILHOS ESPIRITUAIS EM CRISTO (JOÃO 16:27; ROMANOS 5:8; I JOÃO 3:1).

GRAÇA - A BÍBLIA GERALMENTE EMPREGA A PALAVRA PARA INDICAR A IMERECIDA BONDADE OU AMOR DE DEUS AOS QUE  PERDERAM O DIREITO A ELA E, POR NATUREZA, ESTÃO SOB SENTENÇA DE CONDENAÇÃO. A GRAÇA DE DEUS É A FONTE DE TODAS AS BÊNÇÃOS ESPIRITUAIS CONCEDIDAS AOS PECADORES. (EFÉSIOS 1:6-7; 2:7-9).

MISERICÓRDIA - É A BONDADE DE DEUS DEMONSTRADA PARA COM OS QUE SE ACHAM NA MISÉRIA OU NA DESGRAÇA, INDEPENDENTEMENTE DOS SEUS MÉRITOS. EM SUA MISERICÓRDIA DEUS SE REVELA UM DEUS COMPASSIVO, QUE TEM PENA DOS QUE SE ACHAM NA MISÉRIA E ESTES SEMPRE PRONTO A ALIVIAR A SUA DESGRAÇA. (SALMOS 57:10; TODO O SALMO 136). OUTROS TERMOS SINÔNIMOS SÃO: PIEDADE, COMPAIXÃO, BENIGNIDADE.

LONGANIMIDADE - É O ASPECTO DA BONDADE DE DEUS EM VIRTUDE DO QUAL ELE TOLERA OS REBELDES E MAUS, A DESPEITO DA SUA PROLONGADA DESOBEDIÊNCIA. REVELA-SE NO ADIAMENTO DO MERECIDO JULGAMENTO (ÊXODO 34:6; SALMOS 86:15; ROMANOS 2:4, 9:22; I PEDRO 3:20; II PEDRO 3:15). UM TERMO SINÔNIMO É “PACIÊNCIA”.

SANTIDADE - É A PERFEIÇÃO DE DEUS, EM VIRTUDE DA QUAL ELE ETERNAMENTE QUER MANTER E MANTÉM A SUA EXCELÊNCIA MORAL, ABORRECE O PECADO, E EXIGE PUREZA MORAL EM SUAS CRIATURAS. (ÊXODO 15:11; I SAMUEL 2:2; ISAÍAS 57:15; OSÉIAS 11:9).

JUSTIÇA - É A RETIDÃO DE DEUS PELA QUAL ELE É INFINITAMENTE RETO EM SI MESMO E A SEGUNDA É A PERFEIÇÃO DE DEUS PELA QUAL ELE SE MANTÉM CONTRA TODA VIOLAÇÃO DA SUA SANTIDADE E MOSTRA, EM TUDO E POR TUDO, QUE ELE É SANTO (ESDRAS 9:15; LAMENTAÇÕES 1:18; II TIMÓTEO 4:8; APOCALIPSE 16:5).


CONCLUSÃO:

A BÍBLIA DIZ QUE DEVEMOS CONHECER E PROSSEGUIR EM CONHECER A ESSE DEUS MARAVILHOSO (OSÉIAS 6:3). QUANTO MAIS NOS APROXIMAMOS DELE E O CONHECEMOS, MAIS ELE NOS TRANSMITIRÁ DO SEU CARÁTER E DOS SEUS ATRIBUTOS.


3. A TRINDADE

INTRODUÇÃO:

EMBORA A PALAVRA “TRINDADE” NÃO APAREÇA NENHUMA VEZ NAS ESCRITURAS, SÃO ABUNDANTES AS VEZES EM QUE ELA NOS APRESENTA DEUS COMO UMA PLURALIDADE DE PESSOAS, MESMO SENDO ELE UMA SÓ ESSÊNCIA DIVINA.


A TRINDADE NO ANTIGO TESTAMENTO:

O TERMO PLURAL “ELOHIM”  É USADO MUITAS VEZES NO ANTIGO TESTAMENTO COMO DESIGNATIVO DE DEUS E É UM FORTE ARGUMENTO A FAVOR DA TRINDADE (GÊNESIS 14:19-20, NÚMEROS 24:16, ISAÍAS 14:14);

DEUS FALA DE SI MESMO NO PLURAL (GÊNESIS 1:26, 11:7);

A PRESENÇA DAS TRÊS PESSOAS NA CRIAÇÃO (GÊNESIS 1:1, 1:2, JOÃO 1:1-2);

O ANJO DE JEOVÁ (JESUS), ORA É CITADO COMO O PRÓPRIO DEUS, ORA É DISTINTO DELE (GÊNESIS 16:7,9,13, MALAQUIAS 3:1).


A TRINDADE NO NOVO TESTAMENTO:

SE NO ANTIGO TESTAMENTO JEOVÁ É APRESENTADO COMO O REDENTOR E SALVADOR DE SEU POVO (JÓ 19:25, SALMOS 19:14), NO NOVO TESTAMENTO O FILHO É QUE TEM ESSA CAPACIDADE (MATEUS 1:21).

SE NO ANTIGO TESTAMENTO É JEOVÁ QUEM HABITA EM ISRAEL (SALMOS 74:2, ZACARIAS 2:10,11), NO NOVO TESTAMENTO É O ESPÍRITO SANTO QUEM HABITA NA IGREJA (ROMANOS 8:9).

O NOVO TESTAMENTO REVELA DEUS ENVIANDO SEU FILHO AO MUNDO (JOÃO 3:16) E O PAI E O FILHO ENVIANDO O ESPÍRITO SANTO (JOÃO 14:26, 15:26).

O NOVO TESTAMENTO MOSTRA O PAI DIRIGINDO-SE AO FILHO (MARCOS 1:11), O FILHO AO PAI (MATEUS 11:25), O ESPÍRITO SANTO AO PAI (ROMANOS 8:36).

NO BATISMO DE JESUS O PAI FALA E O ESPÍRITO DESCE EM FORMA DE POMBA (MATEUS 3:16,17).

O BATISMO CRISTÃO DEVE SER EM NOME DO PAI, DO FILHO E DO ESPÍRITO SANTO (MATEUS 28:19).

A ÚNICA PASSAGEM QUE FALA EXPLICITAMENTE DA TRI-UNIDADE DE DEUS É I JOÃO 5:7, MAS NÃO DEVEMOS CONSTRUIR DOUTRINAS USANDO TEXTOS QUE APARECEM NA BÍBLIA ENTRE COLCHETES, POIS OS MESMOS NÃO APARECEM EM TODOS OS MANUSCRITOS ORIGINAIS.


COMO ENTENDER A TRINDADE?

1. HÁ NO SER DIVINO APENAS UMA ESSÊNCIA INDIVISÍVEL - DEUS É UM EM SEU SER ESSENCIAL, OU SEJA, EM SUA NATUREZA CONSTITUCIONAL. (DEUTERONÔMIO 6:4; TIAGO 2:19)

2. NESTE ÚNICO SER DIVINO HÁ TRÊS PESSOAS OU SUBSISTÊNCIAS INDIVIDUAIS: O PAI, O FILHO E O ESPÍRITO SANTO - EM DEUS NÃO TEMOS TRÊS INDIVÍDUOS SEPARADOS UNS DOS OUTROS, MAS SOMENTE AUTO-DISTINÇÕES PESSOAIS DENTRO DA ÚNICA ESSÊNCIA DIVINA. AS TRÊS SUBSISTÊNCIAS SÃO RELACIONADAS UMAS COM AS OUTRAS E DISTINTAS ENTRE ELAS POR SUAS PROPRIEDADES INCOMUNICÁVEIS (MATEUS 3:16; 4:1; JOÃO 1:18; 5:20-22)

3. TODA A INDIVISÍVEL ESSÊNCIA DE DEUS PERTENCE IGUALMENTE A CADA UMA DAS TRÊS PESSOAS - ISSO QUE DIZER QUE A ESSÊNCIA NÃO É DIVIDIDA ENTRE AS TRÊS PESSOAS, MAS ESTÁ COM A TOTALIDADE ABSOLUTA DA SUA PERFEIÇÃO EM CADA UMA DAS PESSOAS.

4. A SUBSISTÊNCIA E AS OPERAÇÕES DAS TRÊS PESSOAS DO SER DIVINO SÃO ASSINALADAS POR CERTA ORDEM DEFINIDA - QUANTO À SUBSISTÊNCIA PESSOAL O PAI É A PRIMEIRA PESSOA, O FILHO É A SEGUNDA PESSOA E O ESPIRITO SANTO É A TERCEIRA. ESTA ORDEM NÃO SIGNIFICA PRIORIDADE DE TEMPO OU DE DIGNIDADE, MAS SOMENTE À DERIVAÇÃO LÓGICA: O PAI NÃO É GERADO POR NENHUMA DAS DUAS PESSOAS, NEM DELAS PROCEDE; O FILHO É ETERNAMENTE GERADO PELO PAI E O ESPÍRITO SANTO PROCEDE DO PAI E DO FILHO DESDE TODA A ETERNIDADE.

5. HÁ CERTOS ATRIBUTOS PESSOAIS PELOS QUAIS SE DISTINGUEM AS TRÊS PESSOAS - CONQUANTO SEJAM OBRAS DAS TRÊS PESSOAS CONJUNTAMENTE, ATRIBUI-SE A CRIAÇÃO PRIMARIAMENTE AO PAI, A REDENÇÃO AO FILHO E A SANTIFICAÇÃO AO ESPÍRITO SANTO.


ANALOGIAS:

Ø  A ÁRVORE: COM A SUA RAIZ, O SEU TRONCO E SEUS RAMOS (MESMA ESSÊNCIA, VÁRIAS PARTES);

Ø  A ÁGUA: EM SEUS ESTADOS LÍQUIDO, SÓLIDO E GASOSO (MESMA ESSÊNCIA, VÁRIAS FORMAS);


AS OBRAS ATRIBUÍDAS PARTICULARMENTE AO PAI:

EM ALGUMAS OBRAS DO DEUS TRINO O PAI ESTÁ EM PRIMEIRO PLANO:

1. PLANEJAMENTO DA OBRA DA REDENÇÃO (SALMOS 2:7-9, ISAÍAS 40:6-9);

2. CRIAÇÃO E PROVIDÊNCIA, PRINCIPALMENTE EM SEUS ESTÁGIOS INICIAIS (I CORÍNTIOS 8:6);

3. É AQUELE QUE RECEBE E RESPONDE AS ORAÇÕES DOS SANTOS (JOÃO 15:16,23, MATEUS 6:6,9).
                                                                                                                                    

A DIVINDADE DO FILHO:

OS ARGUMENTOS DA BÍBLIA A FAVOR DA DIVINDADE DO FILHO SÃO:

1.    ELA O ASSEVERA EXPLICITAMENTE (JOÃO 1:1, 20:28, ROMANOS 9:5, FILIPENSES 2:6, TITO 2:13, I JOÃO 5:20);

2.    ELA APLICA A ELE NOMES DIVINOS (ISAÍAS 9:6, 40:3, JEREMIAS 23:5, 6, JOEL 2:32, I TIMÓTEO 3:16);

3. ELA ATRIBUI A ELE PERFEIÇÕES DIVINAS, TAIS COMO:
Ø  EXISTÊNCIA ETERNA (APOCALIPSE 1:8, 22:13)
Ø  ONIPRESENÇA (MATEUS 18:20, 28:20, JOÃO 3:13)
Ø  ONISCIÊNCIA (JOÃO 2:24, 25, 21:17, APOCALIPSE 2:23)
Ø  ONIPOTÊNCIA (FILIPENSES 3:21)
Ø  IMUTABILIDADE (HEBREUS 1:10-12, 13:8)

3.    ELA FALA DELE COMO REALIZANDO OBRAS DIVINAS, TAIS COMO:
Ø  CRIAÇÃO (JOÃO 1:3,10, COLOSSENSES 1:16, HEBREUS 1:2,10)
Ø  PROVIDÊNCIA (LUCAS 10:22, JOÃO 3:35, 17:2, EFÉSIOS 1:22, COLOSSENSES 1:17)
Ø  PERDÃO DE PECADOS (MATEUS 9:2-7, MARCOS 2:7-10, COLOSSENSES 3:13)
Ø  RESSURREIÇÃO E JUÍZO (MATEUS 25:31,32, ATOS 10:42, 17:31, II TIMÓTEO 4:1)

AS OBRAS ATRIBUÍDAS PARTICULARMENTE AO FILHO:

1.    MEDIAÇÃO, NÃO SÓ NA ESFERA ESPIRITUAL COMO NA ESFERA NATURAL (I CORÍNTIOS 8:6)

2.    ATRIBUTOS DE MISERICÓRDIA E GRAÇA (II CORÍNTIOS 13:13, EFÉSIOS 5:2,25)


A PERSONALIDADE DO ESPÍRITO SANTO:

1.    A BÍBLIA LHE DÁ DESIGNATIVOS DE PESSOA (JOÃO 14:26, 15:26, 16:7 O CHAMA DE “PARAKLETOS”, QUE SÓ ADMITE COMO TRADUÇÃO  “CONSOLADOR”)

2.    SÃO LHE ATRIBUÍDOS CARACTERÍSTICAS DE PESSOA, TAIS COMO:
Ø  INTELIGÊNCIA (ROMANOS 8:16)
Ø  VONTADE (ATOS 16:7, I CORÍNTIOS 12:11)
Ø  SENTIMENTOS (ISAÍAS 63:10, EFÉSIOS 4:30)

3.    ELE REALIZA ATOS PRÓPRIOS DE PESSOA, COMO SONDAR, FALAR, TESTIFICAR, ORDENAR, REVELAR, LUTAR, CRIAR, INTERCEDER, VIVIFICAR, ETC. (GÊNESIS 1:2, 6:3, LUCAS 12:12, JOÃO 16:8, ATOS 8:29, 13:2, ROMANOS 8:11, I CORÍNTIOS 2:10,11).

4.    ELE É COLOCADO LADO A LADO COM OUTRAS PESSOAS:
Ø  COM OS APÓSTOLOS (ATOS 15:28)
Ø  COM CRISTO (JOÃO 16:14)
Ø  COM O PAI E O FILHO (MATEUS 28:19, II CORÍNTIOS 13:13, I PEDRO 1:1,2, JUDAS 20,21)


A DIVINDADE DO ESPÍRITO SANTO:

PODE SE ESTABELECER A VERACIDADE DA DIVINDADE DO ESPÍRITO COM BASE NAS ESCRITURAS:

1.    SÃO LHE DADOS NOMES DIVINOS (ÊXODO 17:7, HEBREUS 3:7-9, ATOS 5:3,4, I CORÍNTIOS 3:16, II TIMÓTEO 3:16, II PEDRO 1:21).

2.    SÃO LHE ATRIBUÍDAS PERFEIÇÕES DIVINAS, COMO:
Ø  ONIPRESENÇA (SALMOS 139:7-10)
Ø  ONISCIÊNCIA (ISAÍAS 40:13,14, ROMANOS 11:34, I CORÍNTIOS 2:10,11, ROMANOS 15:19)
Ø  ONIPOTÊNCIA (I CORÍNTIOS 12:11)
Ø  ETERNIDADE (HEBREUS 9:14)

3.    ELE REALIZA OBRAS DIVINAS, COMO:
Ø  CRIAÇÃO (GÊNESIS 1:2, JÓ 26:13, 33:4)
Ø  REGENERAÇÃO (JOÃO 3:5,6, TITO 3:5)
Ø  RESSURREIÇÃO (ROMANOS 8:11)

4.    É LHE PRESTADA HONRA DIVINA (MATEUS 28:19, ROMANOS 9:1, II CORÍNTIOS 13:13)


CONCLUSÃO:

EMBORA SEJA MUITO DIFÍCIL QUE NOSSA MENTE CONSIGA DISCERNIR O MISTÉRIO DA TRINDADE, ESSA VERDADE É ABSOLUTA NA BÍBLIA E PRECISAMOS CRER NELA, AINDA QUE PELA FÉ. CERTAMENTE ENTENDEREMOS PERFEITAMENTE QUANDO ESTIVERMOS FACE A FACE COM O SENHOR.

              

              

4. O DECRETO DE DEUS


É O ETERNO PROPÓSITO DE DEUS, SEGUNDO O CONSELHO DA SUA VONTADE, PELO QUAL, PARA A SUA PRÓPRIA GLÓRIA, ELE DETERMINOU TUDO O QUE ACONTECE.

O DECRETO DE DEUS É SOMENTE UM:

EMBORA MUITAS VEZES USEMOS ESSE TERMO NO PLURAL, EM SUA PRÓPRIA NATUREZA O DECRETO É SOMENTE UM ÚNICO ATO DE DEUS. ESSE ATO É IMEDIATO E SIMULTÂNEO, NÃO SUCESSIVO COMO O NOSSO, E A SUA COMPREENSÃO É SEMPRE COMPLETA. NÃO EXISTEM POIS, UMA SÉRIE DE DECRETOS DE DEUS, MAS SOMENTE UM PLANO QUE ABRANGE TUDO O QUE SE PASSA.

A RELAÇÃO DO DECRETO COM O CONHECIMENTO DE DEUS:

O DECRETO DE DEUS TEM A MAIS ESTREITA RELAÇÃO COM O SEU CONHECIMENTO. O DECRETO DE DEUS NÃO REFERE-SE AO SER ESSENCIAL DE DEUS, NEM ÀS SUAS ATIVIDADES IMANENTES DENTRO DO SER DIVINO. DEUS NÃO DECRETOU SER SANTO E JUSTO, NEM EXISTIR COMO TRÊS PESSOAS NUMA ESSÊNCIA , NEM GERAR O FILHO. ESSAS COISAS SÃO COMO SÃO NECESSARIAMENTE E NÃO DEPENDEM DA VONTADE OPTATIVA DE DEUS. AQUILO QUE É ESSENCIAL AO SER DIVINO NÃO PODE FAZER PARTE DO CONTEÚDO DO DECRETO. O DECRETO NÃO SE LIMITA AOS ATOS REALIZADOS PESSOALMENTE POR DEUS, MAS ABRANGE TAMBÉM AS AÇÕES DAS SUAS CRIATURAS LIVRES. ALGUMAS COISAS DEUS FAZ PESSOALMENTE, OUTRAS ELE FAZ COM QUE ACONTEÇAM POR MEIOS SECUNDÁRIOS, OS QUAIS ELE VITALIZA E SUSTENTA PELO SEU PODER.

O DECRETO NÃO É O ATO PROPRIAMENTE DITO:

DEVE-SE FAZER DISTINÇÃO ENTRE O DECRETO E SUA EXECUÇÃO. O DECRETO PARA CRIAR NÃO É A CRIAÇÃO EM SI, NEM O DECRETO PARA JUSTIFICAR É A JUSTIFICAÇÃO EM SI. ORDENAR DEUS O UNIVERSO DE TAL MODO QUE O HOMEM SEGUIRÁ CERTO CURSO DE AÇÃO, TAMBÉM É BEM DIFERENTE DE ORDENAR-LHE QUE AJA DESSE MODO. O DECRETO NÃO É DIRIGIDO AO HOMEM E NÃO É DE NATUREZA ESTATUTÁRIA, TAMPOUCO IMPÕE COMPULSÃO OU OBRIGAÇÃO À LIVRE VONTADE DO HOMEM.


AS CARACTERÍSTICAS DO DECRETO DIVINO:

·         TEM SEU FUNDAMENTO NA SABEDORIA DIVINA – EF. 3:10,11, SL. 104:24, PV. 3:19, JR. 10:12, 51:15, SL. 33:11, PV. 19:21.
·         É  ETERNO – AT. 15:18, EF. 1:4, II TM. 1:9.
·         É EFICAZ – SL. 33:11, IS. 46:10.
·         É IMUTÁVEL – JÓ 23:13,14, LC. 22:22, AT. 2:23.
·         É UNIVERSAL E TOTALMENTE ABRANGENTE – EF. 1:11, EF. 2:10, PV. 16:4, AT. 4:27,28, GN. 45:8, 50:20, SL. 119:89-91, II TS. 2:13, EF. 1:4, JÓ 14:5, SL. 39:4, AT. 17:26.

OBJEÇÕES À DOUTRINA DO DECRETO:

É INCOERENTE COM A LIBERDADE MORAL DO HOMEM – A BÍBLIA REVELA QUE DEUS DECRETOU A LIBERDADE DO HOMEM E ESTE, NO PLENO USO DE SUA LIBERDADE SEMPRE LEVA A EFEITO O DECRETO ABSOLUTO DE DEUS. EX.: FOI DECRETADO QUE JESUS SERIA CRUCIFICADO, TODAVIA OS HOMENS FORAM PERFEITAMENTE LIVRES EM SEU PROCEDIMENTO E RESPONSABILIZADOS POR ESTE CRIME. ADEMAIS, O DECRETO DIVINO SÓ DÁ CERTEZA AOS EVENTOS, MAS NÃO IMPLICA QUE DEUS OS REALIZARÁ ATIVAMENTE. A QUESTÃO É: A CERTEZA PRÉVIA DE DEUS SE COADUNA COM A LIVRE AÇÃO.  O FATO DE SE ESTAR RAZOAVELMENTE CERTOS QUANTO AO CURSO DE AÇÃO QUE ALGUÉM QUE CONHECEMOS SEGUIRÁ NÃO IMPLICA EM INFRINGIR SUA LIBERDADE.

O DECRETO ELIMINA A TODOS OS MOTIVOS PARA ESFORÇO – O DECRETO DIVINO NÃO É DIRIGIDO PARA O HOMEM COMO UMA REGRA DE AÇÃO, VISTO QUE O CONTEÚDO DELE SÓ SE TORNA CONHECIDO PELA SUA CONCRETIZAÇÃO, E DEPOIS DESTA. HÁ PORÉM UMA REGRA DE AÇÃO INCORPORADA NA LEI E NO EVANGELHO E ESSA SIM, DEVE SER SEGUIDA À RISCA. O DECRETO NÃO INCLUI SOMENTE OS DIVERSOS FATOS DA VIDA HUMANA, MAS TAMBÉM AS LIVRES AÇÕES HUMANAS, LOGICAMENTE ANTERIORES AOS RESULTADOS E DESTINADAS A PRODUZI-LO. EM AT. 27 ERA ABSOLUTAMENTE CERTO QUE TODOS OS QUE ESTAVAM NO NAVIO COM PAULO SERIAM SALVOS, MAS ERA IGUALMENTE CERTO QUE, PARA ASSEGURAR ESTE FIM,  OS MARINHEIROS TINHAM QUE PERMANECER A BORDO.

O DECRETO FAZ DE DEUS O AUTOR DO PECADO – ESTA, SE FOSSE VERDADEIRA, SERIA UMA OBJEÇÃO INSUPERÁVEL, POIS DEUS NÃO PODE SER O AUTOR DO PECADO. ISTO ESTÁ CLARO NA LEI DE DEUS. (SL. 92:15, EC. 7:29, TG. 1:13, I JO. 1:5). O DECRETO FAZ DE DEUS SIMPLESMENTE O AUTOR DE SERES MORAIS LIVRES, ELES PRÓPRIOS OS AUTORES DO PECADO. DEUS DECRETA SUSTENTAR A LIVRE AGÊNCIA DELES, REGULAR AS CIRCUNSTÂNCIAS DA SUA VIDA, E PERMITIR QUE A LIVRE ESCOLHA DELES SEJA EXERCIDA NUMA MULTIDÃO DE ATOS, DOS QUAIS ALGUNS SÃO PECAMINOSOS. POR BOAS E SANTAS RAZÕES, ELE DÁ COMO CERTO QUE ESSES ATOS ACONTECERÃO, MAS NÃO DECRETA ACIONAR EFETIVAMENTE ESSES MAUS DESEJOS OU MÁS ESCOLHAS NOS HOMENS. O PROBLEMA DA RELAÇÃO DE DEUS COM O PECADO CONTINUA SENDO UM MISTÉRIO AINDA NÃO RESOLVIDO POR NÓS. O DECRETO DE DEUS APENAS PERMITIU A ENTRADA DO PECADO NO MUNDO. NÃO SIGNIFICA QUE TEM PRAZER NELE.


5. A CRIAÇÃO


O ESTUDO DO DECRETO NOS LEVA NATURALMENTE À CONSIDERAÇÃO DA SUA EXECUÇÃO, E ESTA COMEÇA COM A OBRA DA CRIAÇÃO. O CONHECIMENTO DESTA DOUTRINA SÓ SE ACEITA PELA FÉ. (HB. 11:3).

EM DISTINÇÃO À GERAÇÃO DO FILHO, QUE FOI UM ATO NECESSÁRIO DO PAI, A CRIAÇÃO DO MUNDO FOI UM ATO LIVRE DO DEUS TRIÚNO. A CRIAÇÃO ESTEVE ETERNAMENTE NA VONTADE DE DEUS E, PORTANTO, NÃO PRODUZIU MUDANÇA NELE.

ANTES DA CRIAÇÃO O TEMPO NÃO EXISTIA, DADO QUE O MUNDO FOI TRAZIDO À EXISTÊNCIA JUNTAMENTE “COM O” TEMPO, ANTES QUE “NO” TEMPO. A IGREJA, DE UM MODO GERAL, SUSTENTA QUE O MUNDO FOI CRIADO EM SEIS DIAS COMUNS, NO ENTANTO ALGUNS VULTOS DA HISTÓRIA DA IGREJA, COMO AGOSTINHO, AFIRMAVAM QUE OS DIAS SERIAM DIAS ETERNOS, JÁ QUE “PARA O SENHOR UM DIA É COMO MIL ANOS”.

ALGUNS TAMBÉM SUGEREM QUE TRANSCORREU UM LONGO PERÍODO DE TEMPO ENTRE A CRIAÇÃO PRIMÁRIA DE GN. 1:1,2 E A CRIAÇÃO SECUNDÁRIA DOS VERSÍCULOS SUBSEQUENTES. A BÍBLIA ESTÁ REPLETA DE PROVAS SOBRE A CRIAÇÃO DO MUNDO POR PARTE DE DEUS:

1.    PASSAGENS QUE SALIENTAM A ONIPOTÊNCIA DE DEUS NA OBRA DA CRIAÇÃO. (IS. 40:26,28, AM. 4:13)
2.    PASSAGENS QUE INDICAM SUA EXALTAÇÃO ACIMA DA NATUREZA. (SL. 90:2, 102:26,27, AT. 17:24)
3.    PASSAGENS QUE SE REFEREM À SABEDORIA DE DEUS NA OBRA DA CRIAÇÃO. (IS. 40:12-14, JR. 10:12-16, JO. 1:3)
4.    PASSAGENS QUE VÊEM A CRIAÇÃO DO PONTO DE VISTA DA SOBERANIA E DO PROPÓSITO DE DEUS. (IS. 43:7, RM. 1:25)
5.    PASSAGENS QUE FALAM DA CRIAÇÃO COMO A OBRA FUNDAMENTAL DE DEUS. (I CO. 11:9, CL. 1:16)
6.    PASSAGENS QUE REVELAM EXPLICITAMENTE DEUS COMO O CRIADOR. (NE. 9:6, IS. 42:5, 45:18, AP. 4:11, 10:6)

A CRENÇA DA IGREJA NA CRIAÇÃO DO MUNDO VEM EXPRESSA JÁ NO PRIMEIRO ARTIGO CONFISSÃO DE FÉ APOSTÓLICA: “CREIO EM DEUS PAI, TODO-PODEROSO, CRIADOR DOS CÉUS E DA TERRA”.

A IGREJA PRIMITIVA ENTENDIA O VERBO “CRIAR” NO SENTIDO ESTRITO DE “PRODUZIR DO NADA ALGUMA COISA”. NO ENTANTO DEVE-SE NOTAR QUE NEM SEMPRE A ESCRITURA USA A PALAVRA HEBRÁICA “BARÁ” E O TERMO GREGO “KTIZEIN” NESSE SENTIDO ABSOLUTO. TAMBÉM EMPREGA ESSES TERMOS PARA DENOTAR UMA CRIAÇÃO SECUNDÁRIA, NA QUAL DEUS FEZ USO DE MATERIAL JÁ EXISTENTE, MAS QUE NÃO PODIA CAUSAR POR SI MESMO O RESULTADO INDICADO. (GN. 1:21,27, 5:1, IS. 45:7,12, 54:16, AM. 4:13, I CO. 11:9, AP.10:6)

DOIS OUTROS TERMOS SÃO UTILIZADOS COMO SINÔNIMOS DE TERMO “CRIAR”: FAZER, DO HEBRÁICO “ASAH” E DO GREGO “POIEIN” E FORMAR, DO HEBRÁICO “YATSAR” E DO GREGO “PLASSO”.

DEFINIÇÃO:

A CRIAÇÃO É O LIVRE ATO DE DEUS PELO QUAL ELE, SEGUNDO A SUA VONTADE SOBERANA E PARA A SUA PRÓPRIA GLÓRIA, PRODUZIU NO PRINCÍPIO TODO O UNIVERSO, VISÍVEL E INVISÍVEL, EM PARTE DO NADA E EM PARTE DE MATERIAL QUE, POR SUA NATUREZA, NADA PODERIA PRODUZIR, E ASSIM LHE DEU UMA EXISTÊNCIA DISTINTA DA SUA PRÓPRIA, E, AINDA ASSIM DELE DEPENDENTE.

A CRIAÇÃO É UM ATO DO DEUS TRIÚNO:

EMBORA O PAI ESTEJA EM PRIMEIRO PLANO NA OBRA DA CRIAÇÃO (I CO. 8:6), ESTA É TAMBÉM RECONHECIDA COMO OBRA DO FILHO (JO. 1:3) E DO ESPÍRITO SANTO (GN. 1:2, JÓ 26:13). TODAS AS COISAS SÃO, DE UMA SÓ VEZ, ORIUNDAS DO PAI, POR MEIO DO FILHO E NO ESPÍRITO SANTO. PODE-SE DIZER, DE MODO GERAL, QUE O SER PROVÉM DO PAI, A IDÉIA PROVÉM DO FILHO E A VIDA PROVÉM DO ESPÍRITO SANTO.

A CRIAÇÃO É UM ATO LIVRE DE DEUS:

A BÍBLIA NOS ENSINA QUE DEUS CRIOU TODAS AS COISAS SEGUNDO O CONSELHO DA SUA VONTADE. (EF. 1:11, AP. 4:11) E QUE ELE É AUTO-SUFICIENTE E NÃO DEPENDE DE SUAS CRIATURAS, DE MODO NENHUM. (JÓ 22:2,3, AT. 17:25)

A CRIAÇÃO É UM ATO TEMPORAL DE DEUS:

A BÍBLIA COMEÇA COM A SINGELA DECLARAÇÃO: “NO PRINCÍPIO CRIOU DEUS OS CÉUS E A TERRA”. (GN. 1:1) O TERMO HEBRÁICO “BERESHITH” (NO PRINCÍPIO) É INDEFINIDO E, NATURALMENTE, SURGE A QUESTÃO: PRINCÍPIO DE QUÊ? PARECE MELHOR TOMAR A EXPRESSÃO NO SENTIDO ABSOLUTO, COMO UMA INDICAÇÃO DO INÍCIO DE TODAS AS COISAS TEMPORAIS E DO PRÓPRIO TEMPO. NÃO É CORRETO PRESUMIR QUE JÁ EXISTIA O TEMPO QUANDO DEUS CRIOU O MUNDO E QUE ELE, EM CERTO PONTO DESSE TEMPO EXISTENTE, DEU “PRINCÍPIO” A PRODUÇÃO DO UNIVERSO. ESTÁ CLARO NA ESCRITURA QUE O MUNDO TEVE COMEÇO EM PASSAGENS COMO SL. 90:2, 102:25, MT. 19:4,8, MC. 10:6, JO. 1:1,2, HB. 1:10.

O FIM ÚLTIMO DA CRIAÇÃO:

SÃO DUAS AS TEORIAS SOBRE QUAL TERIA SIDO A FINALIDADE DAS COISAS CRIADAS:

A FELICIDADE DO HOMEM OU DA HUMANIDADE – ALGUNS TEÓLOGOS AFIRMAM QUE A BONDADE DE DEUS O INDUZIU A CRIAR O MUNDO. ELE DESEJAVA SE COMUNICAR COM SUAS CRIATURAS E A FELICIDADE DESTAS ERA O FIM QUE ELE TINHA EM VISTA. NO ENTANTO É CERTO QUE ESSE FIM AINDA NÃO FOI ALCANÇADO, LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO TODOS OS SOFRIMENTOS QUE HÁ NO MUNDO. NÃO PODEMOS IMAGINAR QUE UM DEUS SÁBIO E ONIPOTENTE ESCOLHESSE UM FIM DESTINADO A FALHAR NO TODO OU EM PARTE. (JÓ 23:13)

A GLÓRIA DECLARATIVA DE DEUS – A IGREJA DE JESUS CRISTO ENCONTROU O VERDADEIRO FIM DA CRIAÇÃO, NÃO EM ALGUMA COISA QUE ESTEJA FORA DE DEUS, MAS EM DEUS MESMO. O FIM SUPREMO DE DEUS NA CRIAÇÃO É A MANIFESTAÇÃO DE SUA GLÓRIA. (IS. 43:7, 60:21, 61:3, LC. 2:14, RM. 9:17, 11:36, I CO. 15:2)


A INTERPRETAÇÃO DE GN. 1:1,2:


ALGUNS INTERPRETAM GN 1:1 COM UM TÍTULO DO RESTANTE DA CRIAÇÃO, NÃO POSSUINDO UM SENTIDO INDEPENDENTE, MAS ISSO É OBJETÁVEL POR, PELO MENOS, DUAS RAZÕES:
1. PORQUE A NARRAÇÃO SUBSEQUENTE ESTÁ LIGADA AO PRIMEIRO VERSÍCULO PELA PARTÍCULA “E” (WAW), O QUE NÃO ACONTECERIA SE FOSSE UM TÍTULO.
2. NOS VERSÍCULOS SEGUINTES NÃO CONTÊM O RELATO DA CRIAÇÃO DOS CÉUS.

A INTERPRETAÇÃO MAIS ACEITA É QUE GN. 1:1 REGISTRA A CRIAÇÃO ORIGINAL E IMEDIATA DO UNIVERSO, CHAMADO “CÉUS E TERRA”. NESSA EXPRESSÃO, A PALAVRA CÉUS REFERE-SE À ORDEM INVISÍVEL DAS COISAS, (NÃO DEVE SER CONFUNDIDO COM OS CÉUS CÓSMICOS, COMO NUVENS, ASTROS E ESTRELAS) E A PALAVRA TERRA REFERE-SE À ORDEM VISÍVEL ORIGINAL. DOS QUE ACEITAM ESSA TEORIA, MUITOS ACHAM QUE A TERRA ERA UM LUGAR DE HABITAÇÃO DE ANJOS, VINDO A SE TORNAR UM CAOS COM A REBELIÃO DE LÚCIFER E A EXPULSÃO DOS REBELDES (VS. 2). A TERRA ENTÃO FOI TRANSFORMADA  NUMA HABITAÇÃO ADEQUADA PARA OS HOMENS.

O CONCEITO DE QUE FORAM DIAS LITERAIS:

APESAR DE SEMPRE TER HAVIDO OS DEFENSORES DE QUE FORAM LONGOS PERÍODOS DE TEMPO, A IDÉIA PREDOMINANTE NA IGREJA SEMPRE FOI QUE OS DIAS DE GN. CAPÍTULO 1 DEVEM SER ENTENDIDOS COMO DIAS LITERAIS. EIS AS RAZÕES:

1. EM SEU SIGNIFICADO PRIMÁRIO, A PALAVRA “YOM” DENOTA UM DIA NATURAL, E É BOA REGRA DE EXEGESE NÃO ABANDONAR O SENTIDO ORIGINAL DE UMA PALAVRA.

2. O AUTOR DE GÊNESIS PARECE TER-NOS APRISIONADO ABSOLUTAMENTE NA INTERPRETAÇÃO LITERAL ACRESCENTANDO, QUANTO A CADA DIA, AS PALAVRAS: “HOUVE TARDE E MANHÔ. CADA DIA TEVE UMA TARDE E UMA MANHÃ, COISA QUE DIFICILMENTE SE APLICARIA NUM PERÍODO DE MIL ANOS.

3. SE CADA DIA FOSSE UM LONGO PERÍODO DE TEMPO, O QUE SERIA DA VEGETAÇÃO DEPOIS QUE ESTA FOI CRIADA?

4. EM EX. 20:9-11 ORDENA-SE A ISRAEL QUE TRABALHE SEIS DIAS E DESCANSE NO SÉTIMO, PORQUE JEOVÁ FEZ OS CÉUS E ATERRA EM SEIS DIAS E DESCANSOU NO SÉTIMO. PRESUME-SE NESSE TEXTO QUE OS DIAS ERAM DA MESMA ESPÉCIE TANTO PARA DEUS COMO PARA OS HOMENS.

5. OS ÚLTIMOS TRÊS DIAS CERTAMENTE FORAM DIAS COMUNS, POIS FORAM DETERMINADOS PELO SOL. EMBORA SE POSSA ADMITIR QUE OS DIAS ANTERIORES TENHAM SIDO UM POUCO DIFERENTES EM TERMOS DE DURAÇÃO, É EXTREMAMENTE IMPROVÁVEL QUE DIFERISSEM COMO PERÍODOS DE MILHARES DE ANOS.


A OBRA DOS DIAS SEPARADOS:

O PRIMEIRO DIA: FOI CRIADA A LUZ, E PELA SEPARAÇÃO DE LUZ E TREVAS, O DIA E A NOITE FORAM CONSTITUÍDOS. MUITOS CONTESTAM ESSE VERSÍCULO DEVIDO AO SOL SÓ TER SIDO CRIADO NO QUARTO DIA. PORÉM A PRÓPRIA CIÊNCIA MOSTRA QUE A LUZ NÃO EMANA DO SOL, MAS É REFLETIDA POR ELE, COMO ONDAS DE ÉTER PRODUZIDAS POR ELÉTRONS ENERGÉTICOS. O PRÓPRIO SOL É DESCRITO COMO LUZEIRO.

O SEGUNDO DIA: A OBRA DO SEGUNDO DIA TAMBÉM FOI DE SEPARAÇÃO. O FIRMAMENTO FOI ESTABELECIDO COM A DIVISÃO DAS ÁGUAS DE CIMA E AS ÁGUAS DEBAIXO. AS ÁGUAS DE CIMA SÃO AS NUVENS E, NÃO, O MAR DE VIDRO OU O RIO DA VIDA COMO DIZEM ALGUNS.

O TERCEIRO DIA: A SEPARAÇÃO É LEVADA AVANTE COM A DIVISÃO ENTRE MAR E TERRA SECA. ACRESCIDO A ISSO, FOI ESTABELECIDO O REINO VEGETAL DE PLANTAS E ÁRVORES EM TRÊS GRANDES CLASSES: “DESHE” , PLANTAS QUE NÃO DÃO FLORES E NÃO FRUTIFICAM UMAS DAS OUTRAS DE MANEIRA USUAL, “´ESEBH”, VEGETAIS E GRÃOS QUE DÃO SEMENTES E “´ETS PERI” ÁRVORES FRUTÍFERAS , QUE DÃO FRUTO SEGUNDO A SUA ESPÉCIE. O VERSÍCULO 12  MOSTRA QUE AS DIFERENTES ESPÉCIES DE PLANTAS FORAM CRIADOS POR DEUS, E NÃO QUE SE DESENVOLVERAM UMAS DAS  OUTRAS.

O QUARTO DIA: SOL, LUA E ESTRELAS SÃO CRIADOS COM UMA VARIEDADE DE PROPÓSITOS: DIVIDIR DIA E NOITE, SERVIR DE SINAIS, OU SEJA, PONTOS CARDEAIS, SERVIR DE ESTAÇÕES, DIVIDINDO DIAS, SEMANAS, MESES E ANOS, TRANSMITIR LUZ À TERRA POSSIBILITANDO A EXISTÊNCIA DE VIDA ORGÂNICA.

O QUINTO DIA: CRIAÇÃO DAS AVES E DOS PEIXES, HABITANTES DAS ÁGUAS E DOS ARES. TAMBÉM CRIADOS SEGUNDO A SUA ESPÉCIE, NÃO EVOLUINDO UNS DOS OUTROS.

O SEXTO DIA: DESCREVE A CRIAÇÃO DOS ANIMAIS, EMPREGANDO MAIS UMA VEZ O TERMO "“PRODUZA A TERRA...". NÃO SE DEVE ENTENDER QUE OS ANIMAIS BROTARAM NATURALMENTE DA TERRA, MAS QUE FORAM CRIADOS PALA PALAVRA DE DEUS, DE MANEIRA DEFINIDA CONFORME DIZ O VERSÍCULO 25, ONDE DIZ QUE DEUS FEZ OS ANIMAIS SELVÁTICOS, DOMÉSTICOS E TODOS OS RÉPTEIS DA TERRA, CONFORME A SUA ESPÉCIE. A CRIAÇÃO DO HOMEM SE DISTINGUE PELO SOLENE CONSELHO QUE LHE PRECEDE “FAÇAMOS O HOMEM À NOSSA IMAGEM E SEMELHANÇA”. OS DOIS TERMOS “IMAGEM E SEMELHANÇA” (TSELEM E DEMUTH) NÃO SIGNIFICAM EXATAMENTE A MESMA COISA, MAS A IDÉIA É QUE A IMAGEM É DE TODOS OS MODOS SEMELHANTE AO ORIGINAL. O HOMEM EM TODO O SEU SER É A PRÓPRIA IMAGEM DE DEUS.

O SÉTIMO DIA: O DESCANSO DE DEUS É COMO O REPOUSO DO ARTISTA QUE, APÓS COMPLETAR A SUA OBRA PRIMA, AGORA A OBSERVA COM PROFUNDA ADMIRAÇÃO E DELEITE, E SE SATISFAZ  PERFEITAMENTE CONTEMPLANDO SUA PRODUÇÃO. “VIU DEUS TODO QUANTO FIZERA, E EIS QUE ERA MUITO BOM”. ELA RESPONDEU BEM AO PROPÓSITO DE DEUS E CORRESPONDEU AO IDEAL DIVINO. DAÍ, DEUS DE REGOZIJA COM A SUA CRIAÇÃO, POIS RECONHECE NELA O REFLEXO DAS SUAS GLORIOSAS PERFEIÇÕES.
SETA - SEMINÁRIO EVANGÉLICO TEOLÓGICO DA AMEOVALE

MÓDULO: TEOLOGIA SISTEMÁTICA II

Pr. Gerson Moura Martins – (24) 9992-8997 – pastorgerson@terra.com.br


I – ANGELOLOGIA


CONCEITO:

A DOUTRINA QUE ESTUDA OS ANJOS DENOMINA-SE “ANGELOLOGIA”. DERIVA-SE DO GREGO “ANGELOS” (ANJO = MENSAGEIRO) + “LOGOS” = ENSINO, ESTUDO, DOUTRINA. ESSA MATÉRIA DISCORRE SOBRE A NATUREZA, SUA ORGANIZAÇÃO E SEU SERVIÇO.

A NATUREZA DOS ANJOS:

APESAR DE MUITOS NEGAREM A CRIAÇÃO DOS ANJOS, ESSA DOUTRINA É ENSINADA COM CLAREZA NA BÍBLIA. (SALMOS 148:2,5, COLOSSENSES 1:16, I REIS 22:19, SALMOS 103:20,21). DEVE-SE TER CUIDADO PARA NÃO CONFUNDIR A CRIAÇÃO DO EXÉRCITO DOS CÉUS (ASTROS E ESTRELAS) COM A CRIAÇÃO DOS ANJOS, CONFORME GÊNESIS 2:1, SALMOS 33:6, NEEMIAS 9:6.

A OCASIÃO EM QUE FORAM CRIADOS NÃO PODE SER FIXADA DEFINIDAMENTE. ALGUNS A COLOCAM COMO SENDO ANTES DA CRIAÇÃO DE OUTRAS COISAS, BASEADOS EM JÓ. 38:7, MAS PELO QUE ENTENDEMOS DAS ESCRITURAS, NADA PRECEDEU A CRIAÇÃO DOS CÉUS E DA TERRA. (GÊNESIS 1:1). OUTROS AFIRMAM QUE OS ANJOS FORAM CRIADOS NO PRIMEIRO DIA, COMO PARTE DA CRIAÇÃO DOS CÉUS, O QUE TAMBÉM NÃO PODE SER COMPROVADO. A ÚNICA AFIRMAÇÃO SEGURA É QUE FORAM CRIADOS ANTES DO SÉTIMO DIA. (GÊNESIS 2:1, ÊXODO 20:11, JÓ 38:7, NEEMIAS 9:6)


OS ANJOS SÃO SERES ESPIRITUAIS E INCORPÓREOS:

OS ANJOS NÃO TEM CARNE E OSSO (LUCAS 24:39). NÃO SE CASAM (MATEUS 22:30), PODEM ESTAR PRESENTES EM GRANDE NÚMERO EM LUGARES PEQUENOS (LUCAS 8:30), SÃO INVISÍVEIS (COLOSSENSES 1:16). ELES NÃO PODEM ESTAR EM MAIS DE UM LUGAR AO MESMO TEMPO.


OS ANJOS SÃO RACIONAIS, MORAIS E IMORTAIS:

SÃO DOTADOS DE INTELIGÊNCIA E VONTADE (II SAMUEL 14:20, EFÉSIOS 3:10), SÃO SUPERIORES AOS HOMENS EM CONHECIMENTO (MATEUS 24:36). QUANTO AO NÚMERO DE ANJOS É DIFÍCIL PRECISAR. EM MATEUS 26:53 JESUS DIZ QUE O PAI LHE MANDARIA MAIS DE DOZE LEGIÕES DE ANJOS. UMA LEGIÃO ROMANA VARIAVA ENTRE 3.000 A 6.000 LEGIONÁRIOS. EM APOCALIPSE 5:11 DIZ QUE HAVIAM MILHÕES DE MILHÕES E MILHARES DE MILHARES DIANTE DO TRONO DE DEUS.


A ORGANIZAÇÃO DOS ANJOS:

APESAR DE USAR-SE O TERMO GENÉRICO “ANJOS”, QUE SIGNIFICA “ENVIADO OU MENSAGEIRO”, A BÍBLIA EMPREGA CERTOS NOMES ESPECÍFICOS PARA INDICAR DIFERENTES CLASSES DE ANJOS. VEJAMOS ALGUMAS DELAS:

ARCANJO: MIGUEL APARECE COMO O ÚNICO ARCANJO NA BÍBLIA, SENDO CHAMADO INCLUSIVE DE “O ARCANJO”, NO ENTANTO A PASSAGEM DE DANIEL 10:13,21 DIZ QUE ELE É “UM DOS” PRIMEIROS PRÍNCIPES, DEIXANDO EM ABERTO A EXISTÊNCIA DE OUTROS ARCANJOS.

QUERUBINS: ELES GUARDAM A ENTRADA DO PARAÍSO (GÊNESIS 3:24), OBSERVAM O PROPICIATÓRIO (ÊXODO 25:18), CONSTITUEM A CARRUAGEM QUE O SENHOR SE SERVE PARA DESCER À TERRA (II SAMUEL 22:11). SUAS MANIFESTAÇÕES REPRESENTAM O EXTRAORDINÁRIO PODER E MAJESTADE DE DEUS. SÃO DESTINADOS A GUARDAR A SANTIDADE DE DEUS NO JARDIM DO ÉDEN, NO TABERNÁCULO, NO TEMPLO E NA DESCIDA DE DEUS À TERRA.

SERAFINS: APARECEM SOMENTE EM ISAÍAS 6:2,6. PODEM SER CONSIDERADOS OS NOBRES ENTRE OS ANJOS DE DEUS. ATENDEM AO PROPÓSITO DA RECONCILIAÇÃO E ASSIM PREPARAM OS HOMENS PARA APROXIMAR-SE DE DEUS.

PRINCIPADOS, POTESTADES, TRONOS E DOMÍNIOS: A BÍBLIA FALA DE ANJOS QUE OCUPAM LUGARES DE AUTORIDADE NO MUNDO ANGÉLICO (EFÉSIOS 3:10, COLOSSENSES 2:10, COLOSSENSES 1:16, EFÉSIOS 1:21, I PEDRO 3:22). ESSES NOMES NÃO INDICAM ESPÉCIES DIFERENTES DE ANJOS, MAS CLASSES DIFERENTES ENTRE ELES.

GABRIEL E MIGUEL: SÃO OS ÚNICOS ANJOS A QUEM A BÍBLIA ATRIBUI NOMES PRÓPRIOS. MUITOS AFIRMAM QUE ESSES NOMES SÃO DESIGNATIVOS DO PRÓPRIO DEUS, POIS UM É “ENVIADO DE DEUS” E OUTRO “SEMELHANTE A DEUS”, E NÃO NOMES ESPECÍFICOS. É TOLICE FICAR ATRIBUINDO NOME A ANJOS E A DEMÔNIOS COMO SE TEM FEITO HOJE EM DIA. A PRÓPRIA BÍBLIA NÃO FAZ ISSO. OUTRO ERRO DE INTERPRETAÇÃO É DIZER QUE GABRIEL É A TERCEIRA PESSOA DA TRINDADE E MIGUEL, A SEGUNDA. ISSO NÃO TEM APOIO BÍBLICO. VER APOCALIPSE 12:7.


A QUEDA DOS ANJOS:

O VELHO TESTAMENTO INDICA QUE SATANÁS FOI CRIADO POR DEUS COMO UM ANJO GOVERNANTE CHAMADO LÚCIFER, COM GRANDES PODERES. MAS O ORGULHO LEVOU LÚCIFER A SE REBELAR CONTRA DEUS, LEVANDO CONSIGO UMA PARTE DOS ANJOS DO CÉU. TORCIDO AGORA PELO PECADO, LÚCIFER É TRANSFORMADO EM SATANÁS, QUE QUER DIZER “INIMIGO” OU “ADVERSÁRIO”. É UM PODEROSO ANJO DECAÍDO, INTENSAMENTE HOSTIL A DEUS E ANTAGONISTA DO SEU POVO.

ALGUNS TEXTOS BÍBLICOS SÃO USADOS COMO BASE PARA SUSTENTAR A QUEDA DE LÚCIFER E SEUS ANJOS:

ISAÍAS 14:12-14 - "COMO CAÍSTE DO CÉU, Ó ESTRELA DA MANHÃ, FILHO DA ALVA! COMO FOSTE LANÇADO POR TERRA, TU QUE DEBILITAVAS AS NAÇÕES! TU DIZIAS NO TEU CORAÇÃO: EU SUBIREI AO CÉU; ACIMA DAS ESTRELAS DE DEUS EXALTAREI O MEU TRONO E NO MONTE DA CONGREGAÇÃO ME ASSENTAREI, NAS EXTREMIDADES DO NORTE; SUBIREI ACIMA DAS MAIS ALTAS NUVENS, E SEREI SEMELHANTE AO ALTÍSSIMO."

EZEQUIEL 28:12-16 - "... ASSIM DIZ O SENHOR DEUS: TU ÉS O SINETE DA PERFEIÇÃO, CHEIO DE SABEDORIA E FORMOSURA. ESTAVAS NO ÉDEN, JARDIM DE DEUS; DE TODAS AS PEDRAS PRECIOSAS TE COBRIAS: O SÁRDIO, O TOPÁZIO, O DIAMANTE, O BERILO, O ÔNIX, O JASPE, A SAFIRA, O CARBÚNCULO E A ESMERALDA; DE OURO SE FIZERAM OS ENGASTES E OS ORNAMENTOS; NO DIA EM QUE FOSTE CRIADO, FORAM ELES PREPARADOS. TU ERAS QUERUBIM DA GUARDA UNGIDO, E TE ESTABELECI; PERMANECIAS NO MONTE SANTO DE DEUS, NO BRILHO DAS PEDRAS ANDAVAS. PERFEITO ERAS NOS TEUS CAMINHOS, DESDE O DIA EM QUE FOSTE CRIADO ATÉ QUE SE ACHOU INIQÜIDADE EM TI. NA MULTIPLICAÇÃO DO TEU COMÉRCIO, SE ENCHEU O TEU INTERIOR DE VIOLÊNCIA, E PECASTE; PELO QUE TE LANÇAREI PROFANADO FORA DO MONTE DE DEUS, E TE FAREI PERECER, Ó QUERUBIM DA GUARDA, EM MEIO AO BRILHO DAS PEDRAS."
LUCAS 10:18 - "EU VIA SATANÁS CAINDO DO CÉU COMO UM RELÂMPAGO."
APOCALIPSE 12:4 – "E A SUA CAUDA ARRASTOU A TERÇA PARTE DAS ESTRELAS DO CÉU E LANÇOU-AS SOBRE A TERRA...”
APOCALIPSE 12:7-9 - "HOUVE PELEJA NO CÉU. MIGUEL E OS SEUS ANJOS PELEJARAM CONTRA O DRAGÃO. TAMBÉM PELEJARAM O DRAGÃO E OS SEUS ANJOS; TODAVIA, NÃO PREVALECERAM; NEM MAIS SE ACHOU NO CÉU O LUGAR DELES. E FOI EXPULSO O GRANDE DRAGÃO, A ANTIGA SERPENTE, QUE SE CHAMA DIABO E SATANÁS, O SEDUTOR DE TODO O MUNDO, SIM, FOI ATIRADO PARA A TERRA, E, COM ELE, OS SEUS ANJOS".

APOCALIPSE 12:12 - “... AI DA TERRA E DE SEUS MORADORES, POIS O DIABO FOI LANÇADO ATÉ VÓS, CHEIO DE IRA, SABENDO QUE POUCO TEMPO LHE RESTA”

O TEXTO DE EFÉSIOS 6:12 TRAZ UMA NOÇÃO DE COMO SÃO ORGANIZADOS OS ANJOS CAÍDOS:

PRINCIPADOS – NO GREGO “ARCHÁS” – ESSA PALAVRA É USADA PARA DESCREVER UMA SÉRIE DE “LÍDERES, REIS, MAJESTADES OU GOVERNADORES”. ISSO MOSTRA QUE O REINO SATÂNICO ESTÁ BEM ORGANIZADO. SATANÁS É O CHEFE E SOB SEU DOMÍNIO ESTÁ UMA FILA DE ESPÍRITOS DE ALTAS POSIÇÕES. ALGUMAS PASSAGENS DO ANTIGO TESTAMENTO NOS DÃO BASE PARA SUPORMOS QUE ESSES PRÍNCIPES SÃO COLOCADOS SOBRE REGIÕES ESPECÍFICAS, COM O ÚNICO OBJETIVO DE FAZER O MAL (DANIEL 10:13; EZEQUIEL 28:2). ISSO TALVEZ EXPLIQUE POR QUE DETERMINADAS REGIÕES APRESENTEM SISTEMATICAMENTE O MESMO TIPO DE PROBLEMA NO DECORRER DE SUA HISTÓRIA: CORRUPÇÃO, VIOLÊNCIA, DIVÓRCIO, PROSTITUIÇÃO, HOMOSSEXUALISMO, SUICÍDIO, DESEMPREGO, SECA, ETC. ESSE PODE TER SIDO O MOTIVO POR QUE OS DEMÔNIOS QUE SAÍRAM DO GADARENO PEDIRAM PARA NÃO SEREM MANDADOS PARA FORA DO PAÍS (MARCOS 5:9, 10).

POTESTADES – NO GREGO “EXOUSÍAS” – É A PALAVRA TRADUZIDA POR “AUTORIDADES”. OS ESPÍRITOS IMUNDOS ESTÃO INVESTIDOS DE AUTORIDADE PARA REALIZAR SEU PROPÓSITO MALIGNO. ESSA AUTORIDADE VEM DO SEU CHEFE (O DIABO), OBVIAMENTE POR PERMISSÃO DE DEUS, E FOI DADA POR CAUSA DO PECADO. DENTRO DO PROPÓSITO ETERNO DE DEUS, ESTÁ PREVISTO QUE ATÉ QUE A CRIAÇÃO SEJA REDIMIDA COMPLETAMENTE, O QUE SE DARÁ APÓS O ARREBATAMENTO DA IGREJA, SATANÁS TEM AUTORIDADE PARA AGIR (I JOÃO 5:19; APOCALIPSE 12:12). NO ENTANTO O CRENTE TEM AUTORIDADE MAIOR, INCLUSIVE SOBRE OS ESPÍRITOS IMUNDOS (LUCAS 10:17-19).

DOMINADORES DESTE MUNDO – NO GREGO “KOSMOKRÁTORAS” – QUE TAMBÉM É TRADUZIDO POR “PRÍNCIPES DESTE SÉCULO” OU “DEUSES DESTE SÉCULO” (II CORÍNTIOS 4:4). QUANDO ADÃO CAIU POR SEU PRÓPRIO PECADO, SATANÁS GANHOU DOMÍNIO SOBRE O MUNDO. EM MATEUS 4:9 ELE OFERECE A JESUS A GLÓRIA DESTE MUNDO SE RECEBESSE ADORAÇÃO. NÃO VEMOS JESUS RESPONDENDO QUE ELE NÃO PODERIA OFERECER ISSO, QUE NÃO ERA DELE, MAS RESISTINDO À SUA PROPOSTA PELA PALAVRA DE DEUS DIZENDO QUE PREFERIA OFERECER CULTO A DEUS.

FORÇAS ESPIRITUAIS DO MAL – NO GREGO “DUNAMYS”  - QUE PODE SER TRADUZIDO COMO “PODERES”. ESSE TEXTO MOSTRA QUE OS PODERES DAS TREVAS ESTÃO UNIDOS NUM SÓ PROPÓSITO: O MAL. JESUS JÁ HAVIA ALERTADO EM JOÃO 10:10 QUE “O LADRÃO VEM SOMENTE PARA ROUBAR, MATAR E DESTRUIR”. AINDA QUE SATANÁS SE DISFARCE EM ANJO DE LUZ E ATRAIA MUITAS PESSOAS, SEU PROPÓSITO É SEMPRE MALIGNO.


O SERVIÇO DOS ANJOS:

SERVIÇO COMUM: É DEFINIDO COMO SERVIÇO COMUM DOS ANJOS SEUS LOUVORES A DEUS DIA E NOITE (ISAÍAS 6:3, SALMOS 103:20, APOCALIPSE 5:11), DÃO ASSISTÊNCIA AOS HERDEIROS DA SALVAÇÃO (HEBREUS 1:14), PROTEGEM OS CRENTES (SALMOS 34:7), PROTEGEM OS PEQUENINOS (MATEUS 18:10), ESTÃO PRESENTES NA IGREJA (I CORÍNTIOS 11:10, I TIMÓTEO 5:21) E ENCAMINHAM OS CRENTES AO CÉU (LUCAS 16:22).

SERVIÇO ESPECIAL: A QUEDA DO HOMEM TORNOU NECESSÁRIA A ATUAÇÃO EXTRAORDINÁRIA DOS ANJOS. MUITAS VEZES ELES SÃO INTERMEDIÁRIOS DAS REVELAÇÕES ESPECIAIS DE DEUS A SEU POVO E EXECUTAM O JUÍZO SOBRE SEUS INIMIGOS.

CONCLUSÃO: É CERTO QUE OS ANJOS ESTÃO A SERVIÇO DO SER HUMANO (HEBREUS 1:14), MAS NÃO SE DEVE USAR OS TEXTOS DE MATEUS 18:10 E ATOS 12:15 PARA TENTAR ARGUMENTAR SOBRE A EXISTÊNCIA DE ANJOS DA GUARDA ESPECÍFICOS PARA CADA UM. TAMBÉM NÃO É CORRETO AO HOMEM DAR ORDENS DIRETAMENTE AOS ANJOS, POIS É O SENHOR QUEM DÁ ORDENS AOS SEUS ANJOS A NOSSO RESPEITO (SALMOS 91:11).


II – ANTROPOLOGIA


CONCEITO:

A DOUTRINA QUE ESTUDA O HOMEM CHAMA-SE “ANTROPOLOGIA”. DERIVA-SE DO GREGO “ANTROPOS” (HOMEM) + “LOGOS” = ENSINO, ESTUDO, DOUTRINA. EM UM SENTIDO “LATO SENSO”, SIGNIFICA “O QUE OLHA PRA CIMA”, SENDO A PRIMEIRA INDICAÇÃO DE FINALIDADE DESTA CRIATURA: A ADORAÇÃO DE UM SER SUPERIOR.


A ORIGEM DO HOMEM:

O HOMEM É UM SER QUE SE DISTINGUE DE TODOS OS OUTROS SERES CRIADOS. A MANEIRA COMO FOI PLANEJADO E FORMADO, SEGUNDO A IMAGEM E SEMELHANÇA DO CRIADOR, REVELA QUE COMO É AMADO E CONSIDERADO ESPECIAL POR DEUS.

AS ESCRITURAS OFERECEM UM DUPLO RELATO DA CRIAÇÃO DO HOMEM, UM EM GÊNESIS 1:26, 27 E OUTRO EM GÊNESIS 2:7, 21-23. A PRIMEIRA NARRATIVA CONTÉM O RELATO DA CRIAÇÃO DE TODAS AS COISAS NA ORDEM EM QUE OCORREU, ENQUANTO QUE A SEGUNDA AGRUPA AS COISAS EM SUA RELAÇÃO COM O HOMEM, SEM SE PREOCUPAR COM A ORDEM CRONOLÓGICA.

PODEMOS VER QUE A CRIAÇÃO DO HOMEM SE DISTINGUE DE TUDO O MAIS QUE FOI CRIADO:

4.     A CRIAÇÃO DO HOMEM FOI PRECEDIDA POR UM SOLENE CONSELHO DIVINO (GÊNESIS 1:26);
5.     O HOMEM FOI CRIADO CONFORME UM TIPO DIVINO (GÊNESIS 1:27);
6.     O HOMEM É IMEDIATAMENTE COLOCADO EM POSIÇÃO EXALTADA (GÊNESIS 1:28);
7.     O HOMEM FOI CRIADO COM DOIS ELEMENTOS: O CORPO E A ALMA (GÊNESIS 2:7);


O HOMEM COMO IMAGEM E SEMELHANÇA DE DEUS:

AS PALAVRAS “IMAGEM” E “SEMELHANÇA” SÃO EMPREGADAS COMO SINÔNIMAS E UMA PELA OUTRA, NÃO SE TRATANDO DE COISAS DIFERENTES. EM GÊNESIS 1:26 SÃO USADAS AS DUAS PALAVRAS, EM 1:27 SOMENTE A PRIMEIRA. EM GÊNESIS 5:1 SÓ APARECE A SEGUNDA E EM 5:3 NOVAMENTE AS DUAS. EM GÊNESIS 9:6 SOMENTE A PRIMEIRA NOVAMENTE. OS PRINCIPAIS ASPECTOS DESSA IMAGEM E SEMELHANÇA SÃO:

8.     MORAL – DEUS CRIOU O HOMEM COM “JUSTIÇA ORIGINAL” E VERDADEIRO CONHECIMENTO, JUSTIÇA E SANTIDADE (GÊNESIS 1:31, ECLESIASTES 7:29);

9.     RACIONAL – NÃO SÃO APENAS OS ATRIBUTOS MORAIS QUE FAZEM DO HOMEM IMAGEM E SEMELHANÇA DE DEUS. TAMBÉM DEVEM SER CONSIDERADOS AS FACULDADES INTELECTUAIS, OS SENTIMENTOS E A LIBERDADE. MESMO DEPOIS DA QUEDA, O HOMEM CONTINUOU SENDO CHAMADO “IMAGEM E SEMELHANÇA DE DEUS” (GÊNESIS 9:6, I CORÍNTIOS 11:7, TIAGO 3:9);

10.  ESPIRITUAL – DEUS É ESPÍRITO (JOÃO 4:24). PORTANTO É NATURAL QUE A ESPIRITUALIDADE DO HOMEM EXPRESSE A IMAGEM DE DEUS (GÊNESIS 2:7);

11.  IMORTAL – A BÍBLIA DIZ QUE SÓ DEUS TEM IMORTALIDADE (I TIMÓTEO 6:16). MAS É EVIDENTE QUE DEUS CONCEDEU ESSA CAPACIDADE AO HOMEM QUE, APÓS SER CRIADO, NUNCA MAIS DEIXA DE EXISTIR, VIVENDO PARA SEMPRE EM ALGUM LUGAR APÓS A MORTE (JOÃO 3:16, APOCALIPSE 20:10, 14, 15)




A NATUREZA DO HOMEM:

EXISTEM DUAS CORRENTES DE OPINIÕES SOBRE OS ELEMENTOS CONSTITUTIVOS DA NATUREZA HUMANA: A DICOTOMISTA, QUE DEFENDE QUE O HOMEM TEM DOIS ELEMENTOS (CORPO E ALMA, QUE É SINÔNIMO DE ESPÍRITO) E A TRICOTOMISTA, QUE DEFENDE QUE O HOMEM TEM TRÊS ELEMENTOS (CORPO, ALMA E ESPÍRITO). A DOUTRINA CONGREGACIONAL É DICOTOMISTA.


O HOMEM DEVE SER CONSIDERADO COMO UMA UNIDADE:

A BÍBLIA NOS ENSINA A VER O HOMEM COMO UMA UNIDADE E NÃO DOIS OU TRÊS ELEMENTOS MOVENDO-SE PARALELAMENTE. CADA ATO DE QUAISQUER ELEMENTO DO HOMEM É VISTO COMO UM ATO DO HOMEM TODO. ESTA UNIDADE ESTÁ CLARA DESDE O MOMENTO DA FORMAÇÃO DO HOMEM (GÊNESIS 2:4).

12.  NÃO É A ALMA E, SIM, O HOMEM QUE PECA (MATEUS 5:28);
13.  NÃO É O CORPO E, SIM, O HOMEM QUE MORRE (ECLESIASTES 12:7);
14.  NÃO É O ESPÍRITO E, SIM, O HOMEM TODO QUE ADORA A DEUS (ROMANOS 10:9).

DEUS FORMOU O CORPO DE TAL FORMA QUE, PELO SOPRO DO SEU ESPÍRITO, O HOMEM SE TORNOU IMEDIATAMENTE ALMA VIVENTE. FOI UM ATO ÚNICO E NÃO FOI UM PROCESSO MECÂNICO E CONTINUADO (JÓ 33:4).


O HOMEM É COMPOSTO POR UM ELEMENTO MATERIAL E UM ESPIRITUAL:

APESAR DE SER UMA UNIDADE, A DISTINÇÃO DOS ELEMENTOS DO HOMEM É CLARA NA BÍBLIA. A PARTE MATERIAL É CHAMADA DE “CORPO”, “CARNE”, “PÓ”, “BARRO”, “OSSOS”, “ENTRANHAS”, “RINS”, ETC. A PARTE ESPIRITUAL É CHAMADA DE “ESPÍRITO”, “ALMA”, “CORAÇÃO”, “MENTE”, ETC. (JÓ 4:19, 27:3, 32:8; ECLESIASTES 12:7; MATEUS 26:41; MARCOS 12:30; II CORÍNTIOS 4:7)

A BÍBLIA AFIRMA COM FREQUÊNCIA QUE O HOMEM É COMPOSTO POR DUAS PARTES APENAS, CHAMADAS POR DIVERSOS NOMES E NÃO POR TRÊS PARTES OU MAIS (ROMANOS 8:10, I CORÍNTIOS 5:5, 7:34, II CORÍNTIOS 7:1, COLOSSENSES 2:5).


ALMA E ESPÍRITO SÃO SINÔNIMOS NA BÍBLIA:

O CONTEXTO BÍBLICO APRESENTA OS TERMOS “ALMA” E “ESPÍRITO” COMO SINÔNIMOS. ESSES TERMOS SÃO A TRADUÇÃO DOS HEBRAICOS “NEPHESH” E “RUACH” E DOS GREGOS “PSYQUE” E “PNEUMA”.

UM CUIDADOSO ESTUDO DAS ESCRITURAS MOSTRA CLARAMENTE QUE ELA EMPREGA ABUNDANTEMENTE ESSAS PALAVRAS UMAS PELAS OUTRAS. AMBOS OS TERMOS INDICAM O ELEMENTO ESPIRITUAL DO HOMEM, APENAS SOB DIFERENTES PONTOS DE VISTA.

15.  ORA É A ALMA, ORA É O ESPÍRITO QUE LOUVA A DEUS (LUCAS 1:46, 47);
16.  ORA É A ALMA QUE SE ENTRISTECE (MATEUS 26:38), ORA É O ESPÍRITO (SALMOS 143:4)
17.  ORA O HOMEM É DESIGNADO CORPO E ALMA (MATEUS 10:28) ORA CORPO E ESPÍRITO (ECLESIASTES 12:7);
18.  ORA A MORTE É DESCRITA COMO A ENTREGA DA ALMA (GÊNESIS 35:18), ORA COMO A ENTREGA DO ESPÍRITO (LUCAS 23:46);
19.  ORA OS QUE ESTÃO NO CÉU SÃO TRATADOS POR ALMAS (APOCALIPSE 6:9), ORA COMO ESPÍRITOS (HEBREUS 12:23);
20.  ORA OS QUE ESTÃO NO INFERNO SÃO CHAMADOS DE ALMAS (MATEUS 10:28), ORA DE ESPÍRITOS (I PEDRO 3:19).


POSSÍVEIS REFERÊNCIAS BÍBLICAS À TRICOTOMIA:

21.  LUCAS 1:46, 47 – NESSE TEXTO, A SIMPLES MENÇÃO DOS TERMOS ESPÍRITO E ALMA, UM AO LADO DO OUTRO, NÃO PROVA QUE SÃO DUAS SUBSTÂNCIAS DIFERENTES, COMO TAMBÉM O TEXTO DE MATEUS 22:37 NÃO PROVA QUE JESUS CONSIDERAVA O CORAÇÃO, A ALMA E O ENTENDIMENTO COMO TRÊS SUBSTÂNCIAS DISTINTAS.

22.  I TESSALONICENSES 5:23 – AQUI PAULO ESTÁ EXORTANDO OS CRENTES DE TESSALÔNICA À SANTIDADE. O USO DOS TERMOS LADO A LADO É PARA DAR ÊNFASE AO FATO DE QUE TODAS AS ÁREAS DE NOSSO SER DEVE ESTAR EM SANTIDADE DIANTE DE DEUS.

23.  HEBREUS 4:12 - NÃO DEVE SER ENTENDIDO POR ESSE TEXTO QUE A PALAVRA DE DEUS, PENETRANDO NO ÍNTIMO DO HOMEM, PODE SEPARAR DUAS SUBSTÂNCIAS DIFERENTES, MAS QUE ELA PRODUZ UMA SEPARAÇÃO ENTRE OS PENSAMENTOS E AS INTENÇÕES DO CORAÇÃO.

A BOA REGRA DE EXEGESE DIZ QUE AFIRMAÇÕES EXCEPCIONAIS DEVEM SER ANALISADAS À LUZ DE TODO O CONTEXTO BÍBLICO, PORTANTO ATÉ MESMO OS DEFENSORES DA TEORIA TRICOTOMISTA ADMITEM QUE ESSES TEXTOS APENAS NÃO COMPROVAM SUA TESE.


TEORIAS SOBRE A ORIGEM DA ALMA:

EXISTEM BASICAMENTE TRÊS TEORIAS SOBRE A ORIGEM DO ELEMENTO ESPIRITUAL DO HOMEM:

24.  PREEXISTENCIALISMO – SEGUNDO ESSA TEORIA, AS ALMAS JÁ EXISTEM EM ALGUMA OUTRA DIMENSÃO E SÃO ATRIBUÍDAS AOS CORPOS HUMANOS NA MEDIDA EM QUE SÃO GERADOS. ESSA TEORIA NÃO POSSUI FUNDAMENTO BÍBLICO;

25.  TRADUCIONISMO – POR ESSA TEORIA, AS ALMAS SÃO REPRODUZIDAS JUNTAMENTE COM OS CORPOS, OU SEJA, TRANSMITIDAS PELOS PAIS AOS FILHOS. O ARGUMENTO BÍBLICO É QUE DEUS SOPROU UMA ÚNICA VEZ NAS NARINAS DO HOMEM E DEPOIS DEIXOU QUE ELE SE REPRODUZISSE NATURALMENTE (GÊNESIS 2:7);

26.  CRIACIONISMO – DEFENDE QUE DEUS CRIA A ALMA NO MOMENTO EM QUE HÁ A CONCEPÇÃO DE UM NOVO SER HUMANO. SENDO ASSIM, A ALMA NÃO EXISTE SEM O CORPO E NEM O CORPO SEM A ALMA. O FUNDAMENTO DOUTRINÁRIO É A MARCANTE DISTINÇÃO ENTRE A ORIGEM DO ELEMENTO MATERIAL E DO ESPIRITUAL FEITA PELA BÍBLIA. O PRIMEIRO É FORMADO DA TERRA, ENQUANTO O SEGUNDO VEM DIRETAMENTE DE DEUS (ECLESIASTES 12:7, ISAÍAS 42:5, ZACARIAS 12:1, HEBREUS 12:9).


CONCLUSÃO:

A MAIORIA DAS IGREJAS REFORMADAS, ACEITAM O HOMEM COMO SENDO UMA DICOTOMIA E O CRIACIONISMO COMO A TEORIA MAIS FIEL AO CONTEXTO BÍBLICO.



SETA - SEMINÁRIO EVANGÉLICO TEOLÓGICO DA AMEOVALE

MÓDULO: TEOLOGIA SISTEMÁTICA III

Pr. Gerson Moura Martins – (24) 9992-8997 – pastorgerson@terra.com.br


I - HAMARTIOLOGIA


INTRODUÇÃO:

EXISTEM MAIS DE 100 PALAVRAS NO GREGO DEFINIDAS COMO PECADO, ENTRE ELAS, AS MAIS COMUNS SÃO:

Ø  TRANSGRESSÃO – “ULTRAPASSAR OS LIMITES”
Ø  INIQUIDADE – “AUSÊNCIA DE JUSTIÇA E RETIDÃO”
Ø  IMPIEDADE – “FALTA DE FÉ, INCREDULIDADE”


CONCEITO:

A DOUTRINA QUE ESTUDA O PECADO CHAMA-SE “HAMARTIOLOGIA”. DERIVA-SE DO GREGO “HAMARTIA” (PECADO) + “LOGOS” = ENSINO, ESTUDO, DOUTRINA. O CONCEITO MAIS COMUM DE PECADO É “ERRAR O ALVO”, OU SEJA, PECADO É TUDO AQUILO QUE NOS TORNA DIFERENTE DO PROJETO ORIGINAL DE DEUS PARA NÓS.


MANIFESTAÇÕES DO PECADO:

PECADO POR AÇÃO – I JOÃO 5:18 – É A PRÁTICA DO PECADO. O VERDADEIRO CRISTÃO NÃO VIVE NA PRÁTICA DO PECADO. É O ROUBO, O HOMICÍDIO, O ADULTÉRIO. ALGUMAS PESSOAS ACHAM-SE JUSTAS POR NÃO FAZEREM ESSAS COISAS, COMO OS FARISEUS, E ACABAM JULGANDO AS PESSOAS. MAS PARA DEUS, PECADO É PECADO;

PECADO POR OMISSÃO – TIAGO 4:17 –É QUANDO DEIXAMOS DE FAZER AQUILO QUE DEUS QUER QUE FAÇAMOS. SEJAMOS SINCEROS: QUEM FAZ TUDO?

PECADO POR COMISSÃO – II JOÃO 10,11 – É O PECADO DA CUMPLICIDADE, QUANDO FAZEMOS PARTE DO SISTEMA OPRESSOR, MESMO NÃO DIRETAMENTE. É COMO AQUELE QUE NÃO FAZ O ASSALTO, MAS DIRIGE O CARRO OU VIGIA DO LADO DE FORA.

PECADO POR INTENÇÃO – MATEUS 5:28 – SÃO OS PECADOS DO PENSAMENTO. AQUILO QUE PENSAMOS COM “INTENÇÃO”. NÃO CONSUMAMOS PORQUE NÃO TIVEMOS AINDA OPORTUNIDADE. A MOTIVAÇÃO ERRADA TRANSFORMA COISAS PURAS EM IMPURAS.


CARACTERÍSTICAS DO PECADO:

O PECADO É UNIVERSAL – A BÍBLIA ENSINA CLARAMENTE QUE O PECADO DE ADÃO FOI TRANSMITIDO A TODOS OS SERES HUMANOS (I REIS 8:46, SALMOS 143:2, PROVÉRBIOS 20:9, ECLESIASTES 7:20, I JOÃO 1:8, 10);

O PECADO É DE NASCENÇA – O PECADO ESTÁ PRESENTE NA NATUREZA HUMANA TÃO CEDO QUE NÃO POSSIBILIDADE DE SER CONSIDERADO COMO RESULTADO DE IMITAÇÃO (SALMOS 51:5, JÓ 14:4, JOÃO 3:6, EFÉSIOS 2:3).


A ORIGEM DO PECADO:

1.     DEUS NÃO É O AUTOR DO PECADO ESSA IDÉIA É CLARAMENTE EXCLUÍDA DAS ESCRITURAS. EM QUE PESE O DECRETO ETERNO DE DEUS DAR A CERTEZA DA ENTRADA DO PECADO NO MUNDO, ISSO DE MODO ALGUM O FAZ RESPONSÁVEL PELO SEU APARECIMENTO (JÓ 34:10, TIAGO 1:13). A BÍBLIA REPETE DIVERSAS VEZES QUE DEUS ODEIA O PECADO (SALMOS 5:4, ZACARIAS 8:17, LUCAS 16:15).

2.     O PECADO ORIGINOU-SE NO MUNDO ANGÉLICO – DEUS CRIOU UM GRANDE NÚMERO DE ANJOS E ESTES ERAM TODOS BONS, MAS OCORREU UMA QUEDA ENTRE ELES, ONDE LEGIÕES DE ANJOS SE APARTARAM DE DEUS, LIDERADOS POR LÚCIFER (JOÃO 8:44, I JOÃO 3:8, JUDAS 1:6).

3.     O PECADO NA RAÇA HUMANA TEVE INÍCIO COM ADÃO – O TENTADOR VEIO DO MUNDO DOS ESPÍRITOS COM A SUGESTÃO DE QUE O HOMEM, COLOCANDO-SE EM OPOSIÇÃO A DEUS, PODERIA TORNAR-SE SEMELHANTE A ELE (GÊNESIS 3:1-5). ESSE PRIMEIRO PECADO DE ADÃO TROUXE EFEITOS SOBRE TODOS OS SEUS DESCENDENTES (ROMANOS 5:12, 18, 19).



AS CONSEQÜÊNCIAS DO PECADO:

1.     TOTAL DEPRAVAÇÃO DA RAÇA HUMANA – O CONTÁGIO DO PECADO ESPALHOU-SE IMEDIATAMENTE PELO HOMEM TODO, CONTAMINANDO TODOS OS PODERES E FACULDADES DO SEU CORPO  E ALMA (GÊNESIS 6:5, SALMOS 14:3, ROMANOS 7:18);

2.     QUEBRA DA COMUNHÃO PLENA COM DEUS – O HOMEM FOI EXPULSO DO PARAÍSO, POIS ESTE REPRESENTAVA O LUGAR DA COMUNHÃO E SÍMBOLO DA VIDA MAIS COMPLETA E FELIZ. FOI-LHE TAMBÉM VETADO O ACESSO À ÁRVORE DA VIDA, PORQUE ESTA ERA O SÍMBOLO DA VIDA ETERNA (GÊNESIS 3:22-24, ISAÍAS 59:1,2);

3.     VIDA DE SOFRIMENTOS – O PECADO PRODUZIU DISTÚRBIOS EM TODOS OS ASPECTOS DA VIDA DO HOMEM: SUA VIDA FÍSICA FICOU SUJEITA A FRAQUEZAS E DOENÇAS; SUA VIDA MENTAL, SUJEITA A PERTURBAÇÕES ANGUSTIANTES; SUA ALMA VIROU UM CAMPO DE BATALHA DE PENSAMENTOS, PAIXÕES E DESEJOS CONFLITANTES (GÊNESIS 3:8-10, 16-19);

4.     MORTE FÍSICA – APÓS O PECADO, O HOMEM FOI CONDENADO A RETORNAR AO PÓ DO QUAL FORA TOMADO (GÊNESIS 3:19, ROMANOS 6:23);

5.     MORTE ESPIRITUAL – COM O AFASTAMENTO DO CRIADOR, O HOMEM PERDEU A RETIDÃO ORIGINAL, ROMPENDO COM A VERDADEIRA FONTE DE VIDA, OBTENDO COMO RESULTADO A CONDIÇÃO DE MORTE ESPIRITUAL (EFÉSIOS 2:1, 5, 12, 4:18);

6.     MORTE ETERNA – ESTA PODE SER CONSIDERADA COMO A CONSUMAÇÃO DA MORTE ESPIRITUAL. É O DESTINO ETERNO RESERVADO A TODO AQUELE QUE PASSA PELA MORTE FÍSICA, NO ESTADO DE MORTE ESPIRITUAL, OU SEJA, AQUELES QUE NÃO SE ARREPENDEM DE SEUS PECADOS. O TORMENTO É REAL, CONSCIENTE E ETERNO (LUCAS 16:23, 24, APOCALIPSE 14:11, 20:10, 13-15).


O PECADO IMPERDOÁVEL:

A BÍBLIA FALA DE UM PECADO QUE NÃO PODE SER PERDOADO, APÓS O QUE É IMPOSSÍVEL A MUDANÇA DO CORAÇÃO E PELO QUAL NÃO É NECESSÁRIO ORAR. É GERALMENTE CONHECIDO COMO O PECADO OU BLASFÊMIA CONTA O ESPÍRITO SANTO (MATEUS 12:31, 32, HEBREUS 6:4-6, 10:26, 27, I JOÃO 5:16).

TODOS OS TEXTOS ACIMA FALAM DO MESMO PECADO. AS PRINCIPAIS TEORIAS SOBRE O PECADO IMPERDOÁVEL SÃO:

1.     É TODA E QUALQUER PECADO CONTRA O ESPÍRITO SANTO – SEGUNDO ESSA TEORIA, TODO PECADO CONTRA O ESPÍRITO SANTO É IMPERDOÁVEL. MAS ESSA IDÉIA CARECE DE FUNDAMENTO BÍBLICO, POIS AS ESCRITURAS MOSTRAM QUE HÁ PECADOS CONTRA O ESPÍRITO SANTO QUE SÃO PERDOÁVEIS (EFÉSIOS 4:30);

2.     É ATRIBUIR AS OBRAS DO ESPÍRITO SANTO A SATANÁS – O PECADO CONSISTE NA REJEIÇÃO E CALÚNIA CONSCIENTE, MALDOSA E VOLUNTÁRIA, E ISSO CONTRA AS EVIDÊNCIAS E CONVICÇÃO DO TESTEMUNHO DO ESPÍRITO SANTO A RESPEITO DA GRAÇA DE DEUS EM CRISTO, ATRIBUINDO-O POR ÓDIO OU INIMIZADE, AO PRÍNCIPE DAS TREVAS (MATEUS 12:31,32);

3.     IMPENITÊNCIA OBSTINADA ATÉ O FIM – SERIA A INCREDULIDADE PERSISTENTE ATÉ O FIM DA VIDA, RECUSANDO-SE A ACEITAR JESUS CRISTO PELA FÉ, MESMO COM O ESPÍRITO SANTO A CONVENCÊ-LO; ESSA DEFINIÇÃO É MAIS COERENTE COM O CONTEXTO BÍBLICO, QUE MOSTRA DEUS DISPOSTO A PERDOAR QUALQUER PECADO, DESDE QUE HAJA ARREPENDIMENTO E CONFISSÃO (ATOS 17:30, I JOÃO 1:9).


CONCLUSÃO:

O PECADO NOS AFASTA DE DEUS. O ÚNICO REMÉDIO CONTRA ELE É O SANGUE DE JESUS, QUE TEM PODER PARA NOS PURIFICAR (I JOÃO 1:9). A BÍBLIA DIZ QUE NÃO DEVEMOS PECAR, MAS SE, POR ACASO, ALGUÉM PECAR, TEMOS ADVOGADO JUNTO AO PAI (I JOÃO 2:1).


II. SOTERIOLOGIA


INTRODUÇÃO:

POR CAUSA DA PRÓPRIA NATUREZA CAÍDA, O HOMEM, DESDE O SEU NASCIMENTO ATÉ A SUA MORTE, ESTÁ EM INIMIZADE COM DEUS (SALMOS 51:5; ROMANOS 7:24). AS ESCRITURAS APRESENTAM O HOMEM COMO UM SER TOTALMENTE DEPRAVADO, ALIENADO DA GLÓRIA DE DEUS E DESTINADO AO CASTIGO DIVINO (ROMANOS 3:23). DESTE MODO, POR SI SÓ, O HOMEM NÃO PODE SE SALVAR (ROMANOS 7:18). ELE PRECISA DE SALVAÇÃO.


CONCEITO:

A DOUTRINA QUE ESTUDA O PECADO CHAMA-SE “SOTERIOLOGIA”. DERIVA-SE DO GREGO “SOTERIA” = CURA, REMÉDIO, SALVAÇÃO, BEM-ESTAR + “LOGOS” = ENSINO, ESTUDO, DOUTRINA. ENTÃO SOTERIOLOGIA SIGNIFICA: ESTUDO SISTEMÁTICO ACERCA DA SALVAÇÃO. SIGNIFICA SALVAÇÃO, LIBERTAÇÃO DE UM PERIGO IMINENTE, LIVRAMENTO DO PODER DA MALDIÇÃO DO PECADO, RESTITUIÇÃO DO HOMEM À PLENA COMUNHÃO COM DEUS.


A NECESSIDADE DA SALVAÇÃO:

A NECESSIDADE DESTA INICIATIVA VEM DO FATO DO HOMEM ESTAR MORTO ESPIRITUALMENTE E NÃO PODER OPERAR A SUA PRÓPRIA SALVAÇÃO (EFÉSIOS 2:1-3, 5, 6).
ENTÃO, COMO PODERIA DEUS MANTER A PERFEIÇÃO DA SUA JUSTIÇA E AINDA ASSIM SALVAR PECADORES? A RESPOSTA ESTÁ NO FATO DE QUE DEUS NÃO DESCULPA O NOSSO PECADO, ELE PUNE OS PECADORES PELOS SEUS PECADOS, PROVENDO UM SUBSTITUTO QUALIFICADO, SOBRE O QUAL RECAIU TODO O PECADO E A CULPA IMPUTADOS À HUMANIDADE POR CAUSA DO PECADO DE ADÃO (ISAÍAS 53:4-7; I CORÍNTIOS 5:7)
ASSIM COMO O CORDEIRO PARA O USO NOS SACRIFÍCIOS DA ANTIGA ALIANÇA DEVIA SER UM ANIMAL SEM NENHUM DEFEITO, OU MANCHA, DE IGUAL MODO DEUS REQUERIA UM CORDEIRO SUBSTITUTO PERFEITO, CAPAZ DE OFERECER UM ÚNICO SACRIFÍCIO SUFICIENTE PARA SALVAR A TANTOS QUANTOS ACEITASSE O SEU SACRIFÍCIO (JOÃO 1:29; HEBREUS 9:14).


O AUTOR DA SALVAÇÃO:

AS SAGRADAS ESCRITURAS AFIRMAM QUE CRISTO É TANTO O AUTOR COMO O CONSUMADOR DA FÉ (HEBREUS 12:2). A SALVAÇÃO É INICIATIVA DE DEUS (I JOÃO 4:19). ISTO SIGNIFICA QUE O HOMEM DEPENDE INTEIRAMENTE DE DEUS PARA SER SALVO (EFÉSIOS 2:1).
O PECADOR, SOZINHO, NÃO PODERIA BUSCAR A GRAÇA DE DEUS (I CORÍNTIOS 2:14; II CORÍNTIOS 4:4). POR ISTO, DEUS TOMA A INICIATIVA NA SALVAÇÃO DO HOMEM.


O ALCANCE DA SALVAÇÃO:

OBSERVE A SEGUINTE INDAGAÇÃO: “POR QUEM CRISTO MORREU?”. SE A RESPOSTA FOR “PELO MUNDO INTEIRO”, ALGUÉM DIRÁ: “PORQUE ENTÃO NEM TODAS AS PESSOAS SÃO SALVAS?”. SE A RESPOSTA FOR “PELOS ELEITOS”, OUTRO ARTICULARÁ: “DEUS É INJUSTO, POIS A SALVAÇÃO É LIMITADA”.
Ø  A SALVAÇÃO É PARA O MUNDO INTEIRO (HEBREUS 2:9; I JOÃO 2:2);
Ø  A SALVAÇÃO É PARA OS QUE CRÊEM (I TIMÓTEO 4:10; ATOS 16:31).


A PRESCIÊNCIA DE DEUS:
“PRESCIÊNCIA É O ASPECTO DA ONISCIÊNCIA RELACIONADO COM O FATO DE DEUS CONHECER TODOS OS EVENTOS E POSSIBILIDADES FUTUROS”. ESTE ATRIBUTO DIVINO NÃO INTERFERE NAS DECISÕES DO HOMEM, NEM DO SEU LIVRE ARBÍTRIO. AS AÇÕES DO HOMEM NÃO SÃO PERMITIDAS OU IMPEDIDAS SIMPLESMENTE PORQUE SÃO PREVIAMENTE CONHECIDAS POR DEUS (ATOS 2:23; 26:5; ROMANOS 3:25; 8:29; 11:2; II PEDRO 3:17).


A ELEIÇÃO DIVINA:
ELEIÇÃO É O ATO DE ELEGER, ESCOLHA. É O DIPLOMA DIVINO COM QUE É AGRACIADO TODO O QUE RECEBE A CRISTO JESUS COMO SEU ÚNICO E SUFICIENTE SALVADOR. A ELEIÇÃO SUBENTENDE QUE A PESSOA, MEDIANTE O SACRIFÍCIO DE CRISTO, JÁ ATENDEU A TODOS OS REQUISITOS EXIGIDOS PELA JUSTIÇA DE DEUS QUANTO AO PERDÃO DE SEUS PECADOS. BASEADO NO SEU CONHECIMENTO QUANTO À DECISÃO QUE O CRENTE TOMARIA, DEUS O ELEGEU, ANTES MESMO DE LANÇADOS OS FUNDAMENTOS DA TERRA. (I PE 1:2, 20).

A RESPONSABILIDADE DO HOMEM:
NÃO OBSTANTE A ELEIÇÃO, O HOMEM AINDA FICA LIVRE E RESPONSÁVEL POR SUAS DECISÕES.DEUS TRABALHA NO HOMEM. A MENTE, AS EMOÇÕES, À VONTADE, A CONSCIÊNCIA DO HOMEM SÃO TRABALHADAS (E NÃO SUBSTITUÍDAS) POR DEUS, ATRAVÉS DO ESPÍRITO SANTO E DA PALAVRA, DE MANEIRA QUE O HOMEM POSSA ACEITAR, ELE MESMO, E COM RESPONSABILIDADE E VONTADE PRÓPRIA, A OFERTA DE DEUS (LUCAS 9:23; APOCALIPSE 22:17).

REQUISITOS PARA A SALVAÇÃO:

ARREPENDIMENTO – FOI O PONTO ALTO NA PREGAÇÃO DE JOÃO, O BATISTA (MATEUS 3:2; MARCOS 1:15), DE JESUS (MATEUS 4:17; LUCAS 13:3-5), DOS APÓSTOLOS (MARCOS 6:12) E DA IGREJA (ATOS 2:38).
O ARREPENDIMENTO É ESSENCIALMENTE UMA MUDANÇA NA MENTE EM RELAÇÃO AO PECADO E A DEUS. ENVOLVE UMA COMPLETA MUDANÇA DE PENSAMENTO SOBRE O PECADO E A PERCEPÇÃO DA NECESSIDADE DE UM SALVADOR. ESSES SÃO OS PASSOS QUE LEVAM O HOMEM AO ARREPENDIMENTO OPERADO POR DEUS:
Ø  RECONHECIMENTO DO PECADO (SALMOS 51:3,7)
Ø  TRISTEZA PELO PECADO (SALMOS 51:1, 2; II CORÍNTIOS 7:9,10).
Ø  ABANDONO DO PECADO (I JOÃO 3:9).
A PESSOA ARREPENDIDA QUER FAZER A VONTADE DE DEUS. DECIDE DEIXAR O PECADO E SEGUIR A CRISTO.

EM JESUS CRISTO – JUNTO COM A EXIGÊNCIA DO ARREPENDIMENTO PARA A SALVAÇÃO VEM A FÉ EM CRISTO. A FÉ É O ELEMENTO ESSENCIAL NA SALVAÇÃO CRISTÃ. É POR MEIO DELA QUE A GRAÇA DIVINA OPERA EM NÓS. É PELA FÉ EM CRISTO QUE SOMOS SALVOS (ATOS 16:31; EFÉSIOS 2:8; ROMANOS 5:1). A FÉ SALVADORA NASCE NO CORAÇÃO HUMANO ATRAVÉS DA PREGAÇÃO DO EVANGELHO. SEM A MENSAGEM DA CRUZ, NÃO PODE HAVER FÉ SALVADORA (ROMANOS 10:13-17).

CONVERSÃOO TERMO GREGO PARA CONVERSÃO É METANÓIA, OU SEJA, MUDANÇA DE MENTE E TRANSFORMAÇÃO. O VOCABULÁRIO CONVERSÃO, LITERALMENTE, SIGNIFICA VOLTAR OU MUDAR DE DIREÇÃO. A CONVERSÃO ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA AO ARREPENDIMENTO. O ARREPENDIMENTO PRODUZ TRISTEZA PELO PECADO, JÁ A CONVERSÃO PRODUZ ALEGRIA POR CAUSA DO PERDÃO. O ARREPENDIMENTO NOS LEVA À CRUZ, JÁ A CONVERSÃO NOS LEVA AO TÚMULO VAZIO E AO CRISTO RESSURRETO (ATOS 3:19).


EFEITOS DA SALVAÇÃO:

REGENERAÇÃO OU NOVO NASCIMENTOA PALAVRA REGENERAÇÃO VEM DO VOCÁBULO GREGO PALIGGENESIA E SIGNIFICA “NOVO NASCIMENTO” OU “NASCER DE NOVO”. REFERE-SE A UMA NOVA CRIAÇÃO. REGENERAÇÃO É UMA MUDANÇA SOBRENATURAL E INSTANTÂNEA OPERADA PELO ESPÍRITO SANTO NA NATUREZA DA PESSOA QUE RECEBE JESUS CRISTO COMO SALVADOR (JOÃO 3:3-8).

JUSTIFICAÇÃOA PALAVRA JUSTIFICAÇÃO VEM DO VERBO GREGO DIKAIOO E SIGNIFICA DECLARAR QUE UMA PESSOA É JUSTA, TORNAR JUSTO. É O ATO DA GRAÇA DIVINA PELO QUAL DEUS DECLARA JUSTA A PESSOA QUE PÕE SUA FÉ EM JESUS CRISTO COMO SEU SALVADOR. NA JUSTIFICAÇÃO, JESUS LITERALMENTE ASSUMIU AS NOSSAS DÍVIDAS E AS PAGOU POR NÓS (ROMANOS 5:1, 8:1).

ADOÇÃO DE FILHOADOÇÃO É O ATO DA GRAÇA DE DEUS QUE TOMA COMO FILHOS AQUELES QUE ACEITARAM A JESUS CRISTO, CONCEDENDO-LHES OS DIREITOS E PRIVILÉGIOS DE JESUS. A ADOÇÃO É UMA MUDANÇA DE NOSSA ORDEM E POSIÇÃO DE MERA CRIATURA, PARA FILHO. TODO SER HUMANO PODE FAZER PARTE DA FAMÍLIA DIVINA ATRAVÉS DE JESUS CRISTO. É FUNDAMENTAL ACEITÁ-LO COMO ÚNICO E SUFICIENTE SALVADOR E SENHOR DE SUA VIDA. AQUELES QUE JÁ TOMARAM ESSA DECISÃO SÃO FILHOS DE DEUS (JOÃO 1: 12-13, ROMANOS 8:15-17).

SANTIFICAÇÃO – É A OBRA CONTÍNUA DO ESPÍRITO SANTO PELA QUAL ELE VAI CONFORMANDO O CRENTE À IMAGEM DE CRISTO, TORNANDO-O SEPARADO DO PECADO E SIMULTANEAMENTE PRESERVADO E ESTIMULADO PARA A SANTIDADE E SERVIÇO A DEUS. O ESPÍRITO SANTO CONTINUA TRABALHANDO NA VIDA DO CRISTÃO REGENERADO, A FIM DE QUE ELE DESENVOLVA O SEU CARÁTER E A SUA PERSONALIDADE, À LUZ DO PADRÃO PERFEITO, QUE É CRISTO (II CORÍNTIOS 3:18). ALÉM DISSO, SOMOS EXORTADOS A TAMBÉM BUSCAR A SANTIFICAÇÃO (I TESSALONICENSES 5:23; HEBREUS 12:14).


PREDESTINAÇÃO E LIVRE ARBÍTRIO

A GRANDE DISCUSSÃO TEOLÓGICA SOBRE O ASSUNTO É ENTRE O CALVINISMO E O ARMINIANISMO. O PRIMEIRO NASCE DAS CONVICÇÕES TEOLÓGICAS DE JOÃO CALVINO, GRANDE REFORMADOR E O SEGUNDO  DAS IDÉIAS DO PASTOR E TEÓLOGO REFORMADO HOLANDÊS JACOB ARMINIUS.

ANTES DE APRESENTAR AS DIFERENÇAS, É NECESSÁRIO SALIENTAR QUE ESTE É UM DEBATE INTRAMUROS DE IRMÃOS EM CRISTO. NÃO SE LEVANTA A QUESTÃO PARA SE SABER QUEM É SALVO E QUEM NÃO É, TAMPOUCO PARA DESCOBRIR QUEM É O MAIS ESPIRITUAL, POIS EM AMBOS OS LADOS HÁ PESSOAS VERDADEIRAMENTE CONVERTIDAS E DE VIDA PIEDOSA.


OS CINCO PONTOS DO CALVINISMO:

DEPRAVAÇÃO TOTAL: NÃO EXISTE NO HOMEM APÓS A QUEDA DE ADÃO FORÇA OU VONTADE DO SER HUMANO PARA BUSCAR A SALVAÇÃO. TODOS OS HOMENS HERDAM, DE ADÃO, A NATUREZA PECAMINOSA, DECAÍDA (EFÉSIOS 2:1).

ELEIÇÃO INCONDICIONAL: A SALVAÇÃO NÃO ESTÁ CONDICIONADA A VONTADE OU AÇÕES HUMANAS, MAS AO SOBERANO DECRETO DE DEUS QUE DECIDE SALVAR ALGUNS, OS ELEITOS, DEIXANDO QUE OS DEMAIS SOFRAM O CASTIGO ETERNO (ROMANOS 8:29).

EXPIAÇÃO LIMITADA: A SALVAÇÃO E O SACRIFÍCIO DE CRISTO FORAM REALIZADOS APENAS PARA OS ELEITOS (JOÃO 6:44).

GRAÇA IRRESISTÍVEL: A GRAÇA, ENQUANTO AÇÃO E VONTADE DE DEUS, NÃO PODE SER RESISTIDA PELA VONTADE OU AÇÕES DO HOMEM. ASSIM, UMA VEZ QUE O HOMEM TENHA SIDO ELEITO PARA A SALVAÇÃO, ELE NÃO PODERÁ RESISTIR AO CHAMAMENTO DIVINO (JOÃO 6:37).

PERSEVERANÇA DOS SANTOS: TODOS AQUELES QUE TIVERAM SUA SALVAÇÃO DECRETADA PERSEVERARÃO ATRAVÉS DA VONTADE E AÇÃO DE DEUS ATÉ O FIM. UMA VEZ SALVO, O ELEITO JAMAIS PERDERÁ SUA SALVAÇÃO (JOÃO 10:27-29; ROMANOS 8:37-39).


OS CINCO PONTOS DO ARMINIANISMO:

ELEIÇÃO CONDICIONAL: DEUS, POR UM ETERNO E IMUTÁVEL DECRETO EM CRISTO, ANTES DA CRIAÇÃO DO MUNDO, DETERMINOU ELEGER, DENTRE A RAÇA HUMANA CAÍDA E PECADORA, AQUELES QUE PELA GRAÇA CREEM EM JESUS CRISTO E PERSEVERAM NA FÉ E OBEDIÊNCIA. CONTRARIAMENTE, DEUS RESOLVEU REJEITAR OS NÃO CONVERTIDOS E DESCRENTES, RESERVANDO-LHES O SOFRIMENTO ETERNO (JOÃO 3:36).

EXPIAÇÃO UNIVERSAL: EM CONSEQÜÊNCIA DO DECRETO DIVINO, CRISTO, O SALVADOR DO MUNDO, MORREU POR TODOS OS HOMENS, DE MODO A GARANTIR, PELA MORTE NA CRUZ, RECONCILIAÇÃO E PERDÃO PARA O PECADO DE TODOS OS HOMENS. ENTRETANTO, ESSA SALVAÇÃO SÓ É DESFRUTADA PELOS FIÉIS (JOÃO 3:16; I JOÃO 2:2).

FÉ SALVADORA: O HOMEM NÃO PODE OBTER A FÉ SALVADORA POR SI MESMO OU PELA FORÇA DO SEU LIVRE-ARBÍTRIO, MAS NECESSITA DA GRAÇA DE DEUS POR MEIO DE CRISTO PARA TER SUA VONTADE E SEU PENSAMENTO RENOVADOS (EFÉSIOS 2:8, 9; JOÃO 15:5).

GRAÇA RESISTÍVEL: A GRAÇA É A CAUSA DO COMEÇO, DO PROGRESSO E DA COMPLETUDE DA SALVAÇÃO DO HOMEM. NINGUÉM PODERIA CRER OU PERSEVERAR NA FÉ SEM ESTA GRAÇA COOPERANTE. CONSEQÜENTEMENTE, TODAS AS BOAS OBRAS DEVEM SER CREDITADAS À GRAÇA DE DEUS EM CRISTO. COM RELAÇÃO À OPERAÇÃO DESTA GRAÇA, CONTUDO, NÃO É IRRESISTÍVEL (ATOS 7:51)

INDEFINIÇÃO QUANTO À PERSEVERANÇA: OS VERDADEIROS CRENTES TÊM FORÇA SUFICIENTE, POR MEIO DA GRAÇA DIVINA, PARA LUTAR CONTRA SATANÁS, CONTRA O PECADO E CONTRA SUA PRÓPRIA CARNE, E PARA VENCÊ-LOS. MAS, SE ELES, EM RAZÃO DA NEGLIGÊNCIA, PODEM APOSTATAR DA FÉ VERDADEIRA E VIR A PERDER A ALEGRIA DE UMA BOA CONSCIÊNCIA, CAINDO DA GRAÇA (APOCALIPSE 2:10; GÁLATAS 5:4).


CONCEITOS ERRADOS:

NÃO É CERTO DIZER QUE OS CALVINISTAS ACREDITAM QUE O HOMEM É COMO UM ROBÔ OU FANTOCHE, POIS ELES ACREDITAM QUE OS HOMENS SÃO SEREM MORAIS LIVRES. E NÃO É CORRETO AFIRMAR QUE OS ARMINIANOS ENSINAM QUE O HOMEM PODE SER SALVO APENAS PELA SUA VONTADE, SEM A ASSISTÊNCIA DA GRAÇA.

NÃO É VERDADE QUE OS CALVINISTAS DEFENDEM UMA ELEIÇÃO ARBITRÁRIA, TIPO UM SORTEIO CÓSMICO, POIS FAZEM A ELEIÇÃO DEPENDER DE UM DEUS QUE É SOBERANO, SÁBIO E BOM. TAMBÉM NÃO É CERTO AFIRMAR QUE OS ARMINIANOS NEGAM A DOUTRINA DA ELEIÇÃO, POIS AFIRMAM A ELEIÇÃO OU PELA PRESCIÊNCIA OU DE FORMA CORPORATIVA.

NÃO E CORRETO AFIRMAR QUE OS CALVINISTAS LIMITAM O VALOR DA MORTE DE CRISTO, POIS ELES AFIRMAM QUE ELA É SUFICIENTE PARA SALVAÇÃO DE TODOS OS HOMENS. E NÃO É VERDADE QUE OS ARMINIANOS DEFENDEM O UNIVERSALISMO, POIS A FÉ É RESSALTADA COMO NECESSÁRIA À SALVAÇÃO E NEM TODOS CRÊEM.

NÃO É VERDADE QUE OS CALVINISTAS CRÊEM QUE DEUS OBRIGA AS PESSOAS A AMÁ-LO, POIS O QUE DEUS FAZ É MUDAR A DISPOSIÇÃO DO CORAÇÃO DO HOMEM, PARA QUE O AME VOLUNTARIAMENTE. TAMBÉM NÃO É VERDADE QUE OS ARMINIANOS ENSINAM QUE A GRAÇA AJUDA MAS NÃO É IMPRESCINDÍVEL À SALVAÇÃO.

NÃO É VERDADE QUE OS CALVINISTAS DEFENDEM QUE OS CRENTES SERÃO SALVOS DE QUALQUER JEITO, MESMO QUE PERCAM A FÉ. E É MENTIRA QUE OS ARMINIANOS AFIRMAM QUE A SALVAÇÃO DEPENDE TOTALMENTE DO CRENTE.


CRÍTICAS AO CALVINISMO RADICAL:

ELEIÇÃO PARA A PERDIÇÃO - A BÍBLIA FALA DE ELEIÇÃO PARA A SALVAÇÃO, MAS É MUITO CLARA QUANTO AO FATO DE QUE OS HOMENS NÃO SÃO ELEITOS PARA DESTRUIÇÃO E VÃO PARA O INFERNO PORQUE REJEITARAM OU NEGLIGENCIARAM O EVANGELHO (MATEUS 23:37; ATOS 13:46; 2 TESSALONICENSES (2:10-11).

IMPOSSIBILIDADE DO HOMEM DIZER NÃO A DEUS - A BÍBLIA AFIRMA CLARAMENTE QUE DEUS ESTENDEU SUA GRAÇA PARA OS HOMENS E ELA FOI REJEITADA POR ELES:

Ø  O MUNDO ANTES DO DILÚVIO (GÊNESIS 6:3)
Ø  O VELHO ISRAEL (ROMANOS 10:21)
Ø  ISRAEL NA ÉPOCA DE CRISTO (MATEUS 23:37; JOÃO 5:40)
Ø  OS JUDEUS NA ÉPOCA DE PAULO (ATOS 13:46)

A SALVAÇÃO É PARA UNS POUCOS PRIVILEGIADOS – A BÍBLIA PARECE DEIXAR CLARO QUE A SALVAÇÃO É PARA TODO O QUE CRÊ:

Ø  DEUS AMA A TODOS OS HOMENS (JOÃO 3:16)
Ø  DEUS DESEJA QUE TODOS OS HOMENS SEJAM SALVOS (II PEDRO 3:9)
Ø  DEUS DEU ORDENS QUE O EVANGELHO SEJA PREGADO PARA TODA E CADA PESSOA (MARCOS 16:15)
Ø  JESUS É O PREÇO DE REDENÇÃO PARA TODOS OS HOMENS (I TIMÓTEO 2:6)
Ø  JESUS PROVOU A MORTE POR TODOS OS HOMENS (HEBREUS 2:9)
Ø  JESUS PROVIDENCIOU PROPICIAÇÃO PARA TODOS OS HOMENS (I JOÃO 2:2)
Ø  DEUS PROVIDENCIOU RECONCILIAÇÃO PARA TODOS OS HOMENS (II CORÍNTIOS 5:19)
Ø  JESUS COMPROU ATÉ FALSOS MESTRES NÃO SALVOS (II PEDRO 2:1)
Ø  A INIQÜIDADE DE TODOS OS HOMENS FOI COLOCADA SOBRE JESUS (ISAÍAS 53:6).


VANTAGENS DO CALVINISMO:

Ø  O CALVINISMO EXALTA DEUS COMO O ÚNICO AUTOR DE SALVAÇÃO E DÁ GLÓRIA SOMENTE PARA ELE (HEBREUS 12:2);
Ø  O CALVINISMO FAZ O HOMEM HUMILDE E NÃO LHE DÁ PARTE NENHUMA NA SALVAÇÃO E NADA PARA SE GLORIFICAR (EFÉSIOS 2:9);
Ø  O CALVINISMO DÁ UMA SEGURANÇA ETERNA ÀQUELE QUE CRÊ (I JOÃO 5:13);
Ø  O CALVINISMO ENSINA QUE OS ELEITOS DARÃO PROVAS DA SUA CHAMADA (MATEUS 3:8).

CONCLUSÃO:

É COMUM AOS DOIS SISTEMAS É QUE AMBOS ADMITEM OS EFEITOS DA QUEDA, VARIANDO O GRAU E A EXTENSÃO DESSES EFEITOS, QUE AO FINAL NEM TODOS OS HOMENS SÃO SALVOS, SENDO QUE A FÉ A INCREDULIDADE CARACTERIZARÃO OS SALVOS E OS PERDIDOS, RESPECTIVAMENTE, QUE A SALVAÇÃO DO HOMEM DEPENDE DA OBRA DE CRISTO EM SEU FAVOR NA CRUZ, QUE A CHAMADA PELO ESPÍRITO SANTO É NECESSÁRIA E QUE TODOS DOS QUE FOREM SALVOS TERÃO PERSEVERADO.

SETA - SEMINÁRIO EVANGÉLICO TEOLÓGICO DA AMEOVALE

MÓDULO: TEOLOGIA SISTEMÁTICA IV

Pr. Gerson Moura Martins – (24) 9992-8997 – pastorgerson@terra.com.br


I - CRISTOLOGIA


O NOME “FILHO”:

A SEGUNDA PESSOA DA TRINDADE É CHAMADA FILHO OU FILHO DE DEUS NOS SEGUINTES  SENTIDOS:

NUM SENTIDO METAFÍSICO: A BÍBLIA DIZ QUE O FILHO É ASSIM MENCIONADO MESMO ANTES DA ENCARNAÇÃO. (JOÃO 1:14, 18, GÁLATAS 4:4) ELE É CHAMADO “UNIGÊNITO DE DEUS”. (JOÃO 3:16, 18, I JOÃO 4:9). EMBORA JESUS ENSINE SEUS DISCÍPULOS A SE DIRIGIREM A DEUS COMO O “PAI NOSSO”, ELE  MESMO DIRIGE-SE A DEUS COMO “MEU PAI”. (MATEUS 6:9, 7:21, JOÃO 20:17). JESUS REQUER PRA SI UM CONHECIMENTO DE DEUS QUE NINGUÉM MAIS TEM. (MATEUS 11:27)

NUM SENTIDO NATALÍCIO: JESUS TAMBÉM É CHAMADO FILHO DE DEUS TENDO EM VISTA O SEU NASCIMENTO. DE ACORDO COM AS ESCRITURAS ELE FOI GERADO PELA OPERAÇÃO SOBRENATURAL DO ESPÍRITO SANTO. (LUCAS 1:32,35, JOÃO 1:13)

A SUBSISTÊNCIA PESSOAL DO FILHO:

OS ARGUMENTOS BÍBLICOS DE QUE O FILHO É UMA PESSOA, TAL COMO O PAI, SÃO OS SEGUINTES:
1. A BÍBLIA FALA DE UM DO LADO DO OUTRO. (MATEUS 3:17)
2. O EMPREGO DOS ADJETIVOS “UNIGÊNITO” E “PRIMOGÊNITO” MOSTRA JESUS COMO O FILHO DE DEUS. (JOÃO 3:16, COLOSSENSES 1:15, HEBREUS 1:6);
3. O EMPREGO DO TERMO “LOGOS” MOSTRA A RELAÇÃO DO FILHO COM O PAI TAL QUAL A RELAÇÃO ENTRE O ORADOR E A PALAVRA. (JOÃO 1:1)
4. A BÍBLIA DESCREVE O FILHO COMO A EXPRESSA IMAGEM DO PAI. (II CORÍNTIOS 4:4, HEBREUS 1:3)

A GERAÇÃO ETERNA DO FILHO:

1. É UM ATO NECESSÁRIO DE DEUS - SE A GERAÇÃO DO FILHO DEPENDESSE DA VONTADE FACULTATIVA DE DEUS, HAVERIA A POSSIBILIDADE DELE NÃO TER SIDO GERADO, O QUE É IMPOSSÍVEL.

2. É UM ATO ETERNO DE DEUS - NÃO SIGNIFICA QUE ELE FOI GERADO NUM PASSADO DISTANTE, MAS QUE É UM ATO ATEMPORAL, O ATO DE UM ETERNO PRESENTE, UM ATO QUE SE REALIZA CONTINUADAMENTE E, TODAVIA, SEMPRE DE MANEIRA COMPLETA. SÃO VÁRIAS AS PASSAGENS BÍBLICAS QUE ATESTAM A PREEXISTÊNCIA DO FILHO OU A SUA IGUALDADE COM O PAI. (MIQUÉIAS 5:2, ATOS 13:33, JOÃO 17:5, COLOSSENSES 1:16). EM SALMOS 2:7, O TERMO “HOJE” É UM HOJE ETERNO, CITADO DESTA FORMA PARA PROVAR A GERAÇÃO DO FILHO.

3. A GERAÇÃO É DA SUBSISTÊNCIA E NÃO DA ESSÊNCIA - QUANDO O PAI GEROU A SUBSISTÊNCIA DO FILHO TAMBÉM LHE COMUNICOU A ESSÊNCIA DIVINA EM SUA INTEIREZA. FOI UM ATO INDIVISÍVEL, E, EM VIRTUDE DESSA COMUNICAÇÃO, O FILHO TAMBÉM TEM VIDA EM SI MESMO. (JOÃO 5:26)

4. FOI UMA GERAÇÃO ESPIRITUAL - NÃO SE DEVE ENTENDER ESSA GERAÇÃO DE MANEIRA FÍSICA OU QUE LEMBRE O PROCESSO DE GERAÇÃO DAS CRIATURAS, MAS COMO UM ATO ETERNO E NECESSÁRIO DA PRIMEIRA PESSOA DA TRINDADE, PELO QUAL ELE, DENTRO DO SER DIVINO, É A BASE DE UMA SEGUNDA SUBSISTÊNCIA PESSOAL, SEMELHANTE À SUA PRÓPRIA, E DÁ A ESTA SEGUNDA PESSOA POSSE DA ESSÊNCIA DIVINA COMPLETA, SEM NENHUMA DIVISÃO, ALIENAÇÃO OU MUDANÇA.

A DIVINDADE DO FILHO:

OS ARGUMENTOS BÍBLICOS A FAVOR DA DIVINDADE DO FILHO SÃO:

1. ELA O ASSEVERA EXPLICITAMENTE. (JOÃO 1:1, 20:28, ROMANOS 9:5, FILIPENSES 2:6, TITO 2:13, I JOÃO 5:20);

2. ELA APLICA A ELE NOMES DIVINOS. (ISAÍAS 9:6, 40:3, JEREMIAS 23:5, 6, JOEL 2:32, I TIMÓTEO 3:16);

3. ELA ATRIBUI A ELE PERFEIÇÕES DIVINAS, TAIS COMO:
            EXISTÊNCIA ETERNA. (APOCALIPSE 1:8, 22:13)
            ONIPRESENÇA. (MATEUS 18:20, 28:20, JOÃO 3:13)
            ONISCIÊNCIA. (JOÃO 2:24, 25, 21:17, APOCALIPSE 2:23)
            ONIPOTÊNCIA. (FILIPENSES 3:21)
            IMUTABILIDADE. (HEBREUS 1:10-12, 13:8)

4. ELA FALA DELE COMO REALIZANDO OBRAS DIVINAS, TAIS COMO:
            CRIAÇÃO. (JOÃO 1:3, 10, COLOSSENSES 1:16, HEBREUS 1:2, 10);
            PROVIDÊNCIA. (LUCAS 10:22, JOÃO 3:35, 17:2, EFÉSIOS 1:22, COLOSSENSES 1:17);
            PERDÃO DE PECADOS. (MATEUS 9:2-7, MARCOS 2:7-10, COLOSSENSES 3:13)
            RESSURREIÇÃO E JUÍZO. (MATEUS 25:31,32, ATOS 10:42, 17:31, II TIMÓTEO 4:1)


AS OBRAS ATRIBUÍDAS PARTICULARMENTE AO FILHO:

1. A MEDIAÇÃO, NÃO SÓ NA ESFERA ESPIRITUAL COMO NA ESFERA NATURAL. TODAS AS COISAS SÃO MANTIDAS POR MEIO DO FILHO (I CORÍNTIOS 8:6)

2. ATRIBUTOS DE MISERICÓRDIA E GRAÇA SÃO DADOS ESPECIALMENTE A ELE. (II CORÍNTIOS 13:13, EFÉSIOS 5:2,25)


A PESSOA TEANTRÓPICA DE CRISTO

TAMBÉM CHAMADO DE “UNIÃO HIPOSTÁTICA NA PESSOA DE JESUS”. A BÍBLIA ENSINA QUE JESUS É TANTO VERDADEIRO HOMEM QUANTO VERDADEIRO DEUS, DUAS NATUREZAS EM UMA ÚNICA PESSOA;

A NATUREZA HUMANA DE CRISTO

JESUS FOI CONCEBIDO POR OBRA DO ESPÍRITO SANTO EM MARIA (MATEUS 1:18; LUCAS 1:35);

JESUS POSSUÍA UM CORPO, MENTE E EMOÇÕES HUMANAS (LUCAS 2:40; MATEUS 4:2; LUCAS 23:46; MARCOS 13:32; JOÃO 11:35; JOÃO 13:21);

JESUS NÃO POSSUÍA O PECADO ORIGINAL, NUNCA PECOU E, SENDO VERDADEIRO DEUS TAMBÉM, NÃO ERA SUJEITO A PECAR (HEBREUS 4:15; 7:26; I PEDRO 1:16; 2:22; I JOÃO 3:5);

JESUS PRECISAVA SER VERDADEIRO HOMEM PARA:
A) OBEDECER A LEI EM NOSSO LUGAR (ROMANOS 5:18-19);
B) SE OFERECER COMO SACRIFÍCIO POR NÓS (HEBREUS 2:16-17);
C) COMPADECER-SE COMO SUMO SACERDOTE (HEBREUS 2:18);
JESUS SERÁ UM HOMEM PARA SEMPRE (JOÃO 20:25-27; ATOS1:11; 7:56);

A NATUREZA DIVINA DE CRISTO

JESUS É CHAMADO DIRETAMENTE DE DEUS NA BÍBLIA (ISAÍAS 9:6; JOÃO 1:1; 20:28; ROMANOS 9:5; TITO 2:13; HEBREUS 1:8; II PEDRO 1:1);

JESUS POSSUÍA ATRIBUTOS DIVINOS (JOÃO 5:58; APOCALIPSE22:13; JOÃO 21:17; MATEUS 18:21; 28:20);

JESUS RECEBE ADORAÇÃO (FILIPENSES 2:9-11; HEBREUS 1:6; APOCALIPSE 5:12-13);

JESUS PRECISAVA SER VERDADEIRO DEUS:
A) PARA ARCAR COM TODA A PENA DE TODOS OS PECADOS DOS QUE CREEM;
B) PORQUE, COMO A SALVAÇÃO VEM DO SENHOR (JONAS 2:9), SÓ DEUS PODERIA SALVAR O HOMEM;
C) PORQUE SÓ ALGUÉM QUE FOSSE VERDADEIRO DEUS E VERDADEIRO HOMEM PODERIA SER MEDIADOR ENTRE DEUS E OS HOMENS (I TIMÓTEO 2:5);

A UNIÃO DAS DUAS NATUREZAS NA PESSOA ÚNICA DE CRISTO

JESUS ASSUMIU UMA NATUREZA HUMANA EM SUA ENCARNAÇÃO, E DESDE ENTÃO POSSUI UMA PERFEITA HUMANIDADE (CORPO E ALMA) E UMA PERFEITA DIVINDADE, DUAS NATUREZAS COMPLETAS QUE, APESAR DE UNIDAS, PRESERVAM SUAS PROPRIEDADES, FORMANDO UMA ÚNICA PESSOA, JESUS CRISTO.

A) UMA NATUREZA FAZ COISAS QUE A OUTRA NÃO FAZ (JOÃO 16:28; MATEUS 28:20);
B) TUDO O QUE UMA DAS NATUREZAS FAZ, A PESSOA DE CRISTO FAZ (I CORÍNTIOS 15:3);
C) TÍTULOS QUE NOS LEMBRAM DE UMA NATUREZA PODEM SER EMPREGADOS EM REFERÊNCIA À OUTRA (LUCAS 1:43; I CORÍNTIOS 2:8);
D) AS DUAS NATUREZAS SÃO INCAMBIÁVEIS, OU SEJA, NÃO SE MISTURAM E NEM INTERFEREM UMA NA OUTRA.


PROFECIAS A RESPEITO DE JESUS:

NASCERIA DE UMA MULHER (GÊNESIS 3:15; LUCAS 2:7)
SERIA DESCENDENTE DE ABRAÃO  (GÊNESIS 18:18; ATOS 3:25)
DESCENDERIA DA TRIBO DE JUDÁ (GÊNESIS 49:10; LUCAS 3:33)
SERIA O HERDEIRO DO TRONO DE DAVI (ISAÍAS 9:7; MATEUS 1:1)
O LUGAR EXATO DO SEU NASCIMENTO (MIQUÉIAS 5:2; MATEUS 2:1)
NASCERIA DE UMA VIRGEM (ISAÍAS 7:14; MATEUS 1:18)
A MATANÇA DOS MENINOS (JEREMIAS 31:15; MATEUS 2:16)
A FUGA PARA O EGITO (OSÉIAS 11:1; MATEUS 2:14)
SEU MINISTÉRIO NA GALILÉIA (ISAÍAS 9:1; MATEUS 4:12)
O DESPREZO DOS JUDEUS (ISAÍAS 53:3; JOÃO 1:11)
SUA ENTRADA TRIUNFAL EM JERUSALÉM (ZACARIAS 9:9; JOÃO 12:13)
SERIA TRAÍDO POR UM AMIGO (SALMOS 41:9; MARCOS 14:10)
SERIA VENDIDO POR 30 MOEDAS (ZACARIAS 11:12; MATEUS 26:15)
TESTEMUNHAS FALSAS O ACUSARIAM (SALMOS 27:12; MATEUS 26:60)
SILENCIARIA DIANTE DAS ACUSAÇÕES (ISAÍAS 53:7; MATEUS 26:63)
SERIA GOLPEADO E CUSPIDO (ISAÍAS 50:6; MARCOS 14:65)
SERIA ODIADO SEM MOTIVO (SALMOS 69:4; JOÃO 15:23)
SERIA CRUCIFICADO COM PECADORES (ISAÍAS 53:12; MATEUS 27:38)
SUAS MÃOS E PÉS SERIAM FURADOS (SALMOS 22:16; JOÃO 20:27)
DARIAM A ELE FEL E VINAGRE (SALMOS 69:21; JOÃO 19:29)
ORARIA POR SEUS INIMIGOS (SALMOS 109:4; LUCAS 23:34)
SEU LADO SERIA TRASPASSADO (ZACARIAS 12:10; JOÃO 19:34)
LANÇARIAM SORTE SOBRE SUAS ROUPAS (SALMOS 22:18; MARCOS 15:24)
SEUS OSSOS NÃO SERIAM QUEBRADOS (SALMOS 34:20; JOÃO 19:33)
SERIA SEPULTADO COM OS RICOS (ISAÍAS 53:9; MATEUS 27:57)
RESSUSCITARIA (SALMOS 16:10; LUCAS 24:36)
SUBIRIA AO CÉU (SALMOS 68:18; LUCAS 24:51)

OS OFÍCIOS DE CRISTO:

NO ANTIGO TESTAMENTO HAVIA TRÊS OFÍCIOS OU FUNÇÕES FUNDAMENTAIS NA VIDA DO POVO DE DEUS: O DE PROFETA, SACERDOTE E REI. ESSES OFÍCIOS ERAM EXERCIDOS POR HOMENS ESCOLHIDOS, UNGIDOS E INVESTIDOS NA FUNÇÃO. AS PESSOAS QUE OCUPAVAM ESTAS FUNÇÕES CUMPRIAM UM PAPEL MUITO IMPORTANTE PARA A VIDA DO INDIVÍDUO E DO POVO NA SUA RELAÇÃO COM DEUS. DE UM MODO GERAL, POR ESTES OFÍCIOS, O POVO OUVIA A DEUS (ATRAVÉS DO PROFETA), FAZIA-SE REPRESENTAR DIANTE DE DEUS (PELO SACERDOTE) E TINHA O GOVERNO POLÍTICO (DO REI). EM CRISTO, OS TRÊS OFÍCIOS FORAM REUNIDOS E ELE MESMO É O PROFETA, SACERDOTE E REI. ASSIM ELE É UM MEDIADOR COMPLETO E PERFEITO.

JESUS É PROFETA:

O TRABALHO DO PROFETA NO ANTIGO TESTAMENTO ERA FALAR EM NOME DE DEUS. ELE INTERPRETAVA OS ATOS E OS PLANOS DE DEUS PARA OS HOMENS E ORIENTAVA O POVO NOS CAMINHOS TRAÇADOS POR DEUS. DESTA FORMA ELE ERA UM REPRESENTANTE DE DEUS PARA O POVO.

CRISTO FOI O VERDADEIRO PROFETA, ANUNCIADO DESDE MOISÉS (DEUTERONÔMIO 18.15). OS QUE CRERAM EM JESUS CRISTO RECONHECERAM SER ELE O PROFETA QUE DEVIA VIR AO MUNDO (JOÃO 6.14; ATOS 3.22). ELE REVELOU DEUS E A SUA VONTADE, NÃO APENAS COM PALAVRAS, MAS TAMBÉM EM PESSOA E OBRAS (HEBREUS 1.3). SUA REVELAÇÃO DO PAI É FINAL NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE (HEBREUS 1.1).

CRISTO REALIZOU SEU TRABALHO PROFÉTICO EM DIFERENTES ÉPOCAS. DE MODO DIRETO E PESSOAL, ELE CUMPRIU SUA FUNÇÃO PROFÉTICA NO PERÍODO DA VIDA TERRENA. MAS, NA PREEXISTÊNCIA, DE MODO INDIRETO, ELE EXERCEU A FUNÇÃO DE PROFETA, FALANDO ATRAVÉS DE MENSAGEIROS, HUMANOS OU ANGELICAIS (JOÃO 1.9; I PEDRO 1.11). TAMBÉM DEPOIS DA ASCENSÃO, ELE FALOU PELO ESPÍRITO SANTO AOS APÓSTOLOS (JOÃO 16.12, 13, 25; 17.26). E PARECE QUE NA GLÓRIA ELE CONTINUARÁ REVELANDO AS COISAS DO PAI AOS (I CORÍNTIOS 13.12).

JESUS É SACERDOTE:

O LIVRO DE HEBREUS DESCREVE BEM O EXERCÍCIO DO OFÍCIO SACERDOTAL DE CRISTO. NO ANTIGO TESTAMENTO O SACERDOTE ERA UMA PESSOA DIVINAMENTE ESCOLHIDA E CONSAGRADA PARA REPRESENTAR OS HOMENS DIANTE DE DEUS E OFERECER DONS E SACRIFÍCIOS QUE ASSEGURASSEM O FAVOR DIVINO, E AINDA PARA INTERCEDER PELO POVO (HEBREUS 5.4; 8.3). MAS O SERVIÇO ERA FEITO COM IMPERFEIÇÃO, QUER PELA FRAQUEZA DO SACERDOTE, QUER PELO TIPO DE SACRIFÍCIO QUE ERA OFERECIDO.

CRISTO REALIZOU UM SACERDÓCIO PERFEITO. AS DUAS NATUREZAS, HUMANA E DIVINA, UNIDAS NELE, O SER CARÁTER PURO E O SACRIFÍCIO DE SI MESMO TORNAM O SEU SACERDÓCIO IDEAL E PERFEITO DIANTE DE DEUS. O SEU TRABALHO SACRIFICIAL FOI CONSUMADO, HISTORICAMENTE, NA CRUZ (HEBREUS 10.12,14). SEU SACRIFÍCIO FOI ÚNICO E DE VALOR ETERNO, PORTANTO, SUFICIENTE PARA A REDENÇÃO DA HUMANIDADE, SEM QUE HAJA NECESSIDADE DE QUALQUER OUTRO SACRIFÍCIO POR PARTE DOS HOMENS (HEBREUS 10.10).

JESUS É REI:

OS PROFETAS DO ANTIGO TESTAMENTO FALARAM DE UM REI QUE VIRIA DA CASA DE DAVI, PARA GOVERNAR ISRAEL E AS NAÇÕES, COM JUSTIÇA, PAZ E PROSPERIDADE (ISAÍAS 11.1-9). O ANJO DISSE A MARIA QUE JESUS SERIA ESSE REI (LUCAS 1.32,33). CRISTO MESMO AFIRMOU QUE ELE ERA O REI PROMETIDO (JOÃO 18.36,37). DEPOIS DA SUA RESSURREIÇÃO, ELE DECLAROU SEU PODER SOBRE TODAS AS COISAS (MATEUS 28.18). NA SUA ASCENSÃO ELE FOI COROADO E ENTRONIZADO COMO REI (EFÉSIOS 1.20-22; APOCALIPSE 3.21). JESUS CRISTO É REI, E JÁ ESTÁ REINANDO, PORÉM, NÃO AINDA DE MODO VISÍVEL AOS OLHOS HUMANOS (HEBREUS 2.8), NEM DE MODO PLENO (I CORÍNTIOS 15.25-28; HEBREUS 10.13). MAS UM DIA CRISTO ESTARÁ REINANDO À VISTA DE TODO O MUNDO (APOCALIPSE 11.15).

O REINO DE CRISTO NO PRESENTE SE MOSTRA MAIS NA VIDA DAS PESSOAS QUE A ELE SE ENTREGAM, E DAS IGREJAS, QUE SÃO AS COMUNIDADES DOS SEUS DISCÍPULOS. TRATA-SE NO PRESENTE, DE UM REINO ESPIRITUAL, NO CORAÇÃO E NA VIDA DO CRENTE. PORÉM, UM DIA O REINO DE CRISTO SE MOSTRARÁ EM TODA A SUA PLENITUDE NA VIDA E NO MUNDO, COM “NOVOS CÉUS E NOVA TERRA, NOS QUAIS HABITA A JUSTIÇA” (II PEDRO 3.13).


OS ESTADOS DE HUMILHAÇÃO E EXALTAÇÃO DE CRISTO:

FASES DA HUMILHAÇÃO:

COM BASE EM FILIPENSES 2.7, 8, A TEOLOGIA REFORMADA (CALVINISTA) DISTINGUE DOIS ELEMENTOS NA HUMILHAÇÃO DE CRISTO, A SABER:

1. A KENÓSIS (ESVAZIAMENTO,EXINANITIO), QUE CONSISTE EM RENUNCIAR ELE À SUA MAJESTADE DO SUPREMO GOVERNADOR DO UNIVERSO, E ASSUMIR A NATUREZA HUMANA NA FORMA DE UM SERVO;

2. A TAPEINOSIS (HUMILIATIO), QUE CONSISTE EM HAVER-SE ELE FEITO SUJEITO ÀS EXIGÊNCIAS E À MALDIÇÃO DA LEI, E EM TODA A SUA VIDA TER-SE FEITO OBEDIENTE EM AÇÕES E EM SOFRIMENTO, ATÉ AO PRÓPRIO LIMITE DE UMA MORTE IGNOMINIOSA.

COM BASE NA REFERIDA PASSAGEM DE FILIPENSES, PODE-SE DIZER QUE O ELEMENTO ESSENCIAL E CENTRAL DO ESTADO DE HUMILHAÇÃO ACHA-SE NO FATO DE QUE ELE, QUE ERA O SENHOR DE TODA A TERRA, O SUPREMO LEGISLADOR, COLOCOU-SE DEBAIXO DA LEI PARA DESINCUMBIR-SE DAS SUAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS E PENAIS A FAVOR DO SEU POVO. AO FAZÊ-LO, ELE SE TORNOU LEGALMENTE RESPONSÁVEL POR NOSSOS PECADOS E SUJEITOS À MALDIÇÃO DA LEI.

ESTE ESTADO DO SALVADOR, CONCISAMENTE EXPRESSO NAS PALAVRAS DE GÁLATAS 4.4, "NASCIDO SOB A LEI", REFLETE-SE NA CONDIÇÃO QUE LHE É CORRESPONDENTE E QUE É DESCRITA NOS VÁRIOS ESTÁGIOS DA HUMILHAÇÃO:

A) ENCARNAÇÃO;
B) SOFRIMENTO;
C) MORTE;
D) SEPULTAMENTO;
E) DESCIDA AO HADES.

FASES DA EXALTAÇÃO:

A) RESSURREIÇÃOVITÓRIA SOBRE A MORTE E RETOMADA DO CORPO LIBERTO DAS
LIMITAÇÕES NATURAIS. FOI PARA CRISTO E SERÁ PARA OS SEUS REDIMIDOS A PASSAGEM DO TRANSITÓRIO PARA O DEFINITIVO, A EXALTAÇÃO FINAL.

B) ASCENSÃO: RETORNO TRIUNFANTE AO SEIO DO PAI, LEVANDO OS LAURÉIS DO DEVER CUMPRIDO, AS GLÓRIAS DO ESMAGADOR TRIUNFO SOBRE TODAS AS POTÊNCIAS DO MAL. A SUBIDA CORPORAL DO FILHO DE DEUS AOS CÉUS, ENTRONIZANDO O HUMANO NO CORPO TRINITÁRIO, ESTABELECEU UM NEXO EXPERIENCIAL E ESSENCIAL ENTRE O TRONO UNIVERSAL E OS SÚDITOS DE CRISTO.

C) ASSENTO À DESTRA DO PAI: CRISTO ASSUME DEFINITIVAMENTE, NA QUALIDADE DE MESSIAS, O GOVERNO DA IGREJA, DOS POVOS E DO UNIVERSO. ELE VEIO PARA REINAR, E REINA.

D) SEGUNDA VINDA: A VOLTA DE CRISTO PARA NÓS É UMA CERTEZA FIRMADA NA ESPERANÇA, MAS PARA ELE É UMA REALIDADE ESTABELECIDA E JÁ EM PROCESSO DE REALIZAÇÃO. COM A PRIMEIRA VINDA CRISTO INAUGUROU O REINADO MESSIÂNICO, GERANDO OS TEMPOS DO FIM. A IGREJA É POVO DE DEUS, MAS COMO PEREGRINA NA MARCHA DO ÊXODO SOB O COMANDO DE MESSIAS. 
SETA - SEMINÁRIO EVANGÉLICO TEOLÓGICO DA AMEOVALE

MÓDULO: TEOLOGIA SISTEMÁTICA IV

Pr. Gerson Moura Martins – (24) 9992-8997 – pastorgerson@terra.com.br


I - CRISTOLOGIA


O NOME “FILHO”:

A SEGUNDA PESSOA DA TRINDADE É CHAMADA FILHO OU FILHO DE DEUS NOS SEGUINTES  SENTIDOS:

NUM SENTIDO METAFÍSICO: A BÍBLIA DIZ QUE O FILHO É ASSIM MENCIONADO MESMO ANTES DA ENCARNAÇÃO. (JOÃO 1:14, 18, GÁLATAS 4:4) ELE É CHAMADO “UNIGÊNITO DE DEUS”. (JOÃO 3:16, 18, I JOÃO 4:9). EMBORA JESUS ENSINE SEUS DISCÍPULOS A SE DIRIGIREM A DEUS COMO O “PAI NOSSO”, ELE  MESMO DIRIGE-SE A DEUS COMO “MEU PAI”. (MATEUS 6:9, 7:21, JOÃO 20:17). JESUS REQUER PRA SI UM CONHECIMENTO DE DEUS QUE NINGUÉM MAIS TEM. (MATEUS 11:27)

NUM SENTIDO NATALÍCIO: JESUS TAMBÉM É CHAMADO FILHO DE DEUS TENDO EM VISTA O SEU NASCIMENTO. DE ACORDO COM AS ESCRITURAS ELE FOI GERADO PELA OPERAÇÃO SOBRENATURAL DO ESPÍRITO SANTO. (LUCAS 1:32,35, JOÃO 1:13)

A SUBSISTÊNCIA PESSOAL DO FILHO:

OS ARGUMENTOS BÍBLICOS DE QUE O FILHO É UMA PESSOA, TAL COMO O PAI, SÃO OS SEGUINTES:
1. A BÍBLIA FALA DE UM DO LADO DO OUTRO. (MATEUS 3:17)
2. O EMPREGO DOS ADJETIVOS “UNIGÊNITO” E “PRIMOGÊNITO” MOSTRA JESUS COMO O FILHO DE DEUS. (JOÃO 3:16, COLOSSENSES 1:15, HEBREUS 1:6);
3. O EMPREGO DO TERMO “LOGOS” MOSTRA A RELAÇÃO DO FILHO COM O PAI TAL QUAL A RELAÇÃO ENTRE O ORADOR E A PALAVRA. (JOÃO 1:1)
4. A BÍBLIA DESCREVE O FILHO COMO A EXPRESSA IMAGEM DO PAI. (II CORÍNTIOS 4:4, HEBREUS 1:3)

A GERAÇÃO ETERNA DO FILHO:

1. É UM ATO NECESSÁRIO DE DEUS - SE A GERAÇÃO DO FILHO DEPENDESSE DA VONTADE FACULTATIVA DE DEUS, HAVERIA A POSSIBILIDADE DELE NÃO TER SIDO GERADO, O QUE É IMPOSSÍVEL.

2. É UM ATO ETERNO DE DEUS - NÃO SIGNIFICA QUE ELE FOI GERADO NUM PASSADO DISTANTE, MAS QUE É UM ATO ATEMPORAL, O ATO DE UM ETERNO PRESENTE, UM ATO QUE SE REALIZA CONTINUADAMENTE E, TODAVIA, SEMPRE DE MANEIRA COMPLETA. SÃO VÁRIAS AS PASSAGENS BÍBLICAS QUE ATESTAM A PREEXISTÊNCIA DO FILHO OU A SUA IGUALDADE COM O PAI. (MIQUÉIAS 5:2, ATOS 13:33, JOÃO 17:5, COLOSSENSES 1:16). EM SALMOS 2:7, O TERMO “HOJE” É UM HOJE ETERNO, CITADO DESTA FORMA PARA PROVAR A GERAÇÃO DO FILHO.

3. A GERAÇÃO É DA SUBSISTÊNCIA E NÃO DA ESSÊNCIA - QUANDO O PAI GEROU A SUBSISTÊNCIA DO FILHO TAMBÉM LHE COMUNICOU A ESSÊNCIA DIVINA EM SUA INTEIREZA. FOI UM ATO INDIVISÍVEL, E, EM VIRTUDE DESSA COMUNICAÇÃO, O FILHO TAMBÉM TEM VIDA EM SI MESMO. (JOÃO 5:26)

4. FOI UMA GERAÇÃO ESPIRITUAL - NÃO SE DEVE ENTENDER ESSA GERAÇÃO DE MANEIRA FÍSICA OU QUE LEMBRE O PROCESSO DE GERAÇÃO DAS CRIATURAS, MAS COMO UM ATO ETERNO E NECESSÁRIO DA PRIMEIRA PESSOA DA TRINDADE, PELO QUAL ELE, DENTRO DO SER DIVINO, É A BASE DE UMA SEGUNDA SUBSISTÊNCIA PESSOAL, SEMELHANTE À SUA PRÓPRIA, E DÁ A ESTA SEGUNDA PESSOA POSSE DA ESSÊNCIA DIVINA COMPLETA, SEM NENHUMA DIVISÃO, ALIENAÇÃO OU MUDANÇA.

A DIVINDADE DO FILHO:

OS ARGUMENTOS BÍBLICOS A FAVOR DA DIVINDADE DO FILHO SÃO:

1. ELA O ASSEVERA EXPLICITAMENTE. (JOÃO 1:1, 20:28, ROMANOS 9:5, FILIPENSES 2:6, TITO 2:13, I JOÃO 5:20);

2. ELA APLICA A ELE NOMES DIVINOS. (ISAÍAS 9:6, 40:3, JEREMIAS 23:5, 6, JOEL 2:32, I TIMÓTEO 3:16);

3. ELA ATRIBUI A ELE PERFEIÇÕES DIVINAS, TAIS COMO:
            EXISTÊNCIA ETERNA. (APOCALIPSE 1:8, 22:13)
            ONIPRESENÇA. (MATEUS 18:20, 28:20, JOÃO 3:13)
            ONISCIÊNCIA. (JOÃO 2:24, 25, 21:17, APOCALIPSE 2:23)
            ONIPOTÊNCIA. (FILIPENSES 3:21)
            IMUTABILIDADE. (HEBREUS 1:10-12, 13:8)

4. ELA FALA DELE COMO REALIZANDO OBRAS DIVINAS, TAIS COMO:
            CRIAÇÃO. (JOÃO 1:3, 10, COLOSSENSES 1:16, HEBREUS 1:2, 10);
            PROVIDÊNCIA. (LUCAS 10:22, JOÃO 3:35, 17:2, EFÉSIOS 1:22, COLOSSENSES 1:17);
            PERDÃO DE PECADOS. (MATEUS 9:2-7, MARCOS 2:7-10, COLOSSENSES 3:13)
            RESSURREIÇÃO E JUÍZO. (MATEUS 25:31,32, ATOS 10:42, 17:31, II TIMÓTEO 4:1)


AS OBRAS ATRIBUÍDAS PARTICULARMENTE AO FILHO:

1. A MEDIAÇÃO, NÃO SÓ NA ESFERA ESPIRITUAL COMO NA ESFERA NATURAL. TODAS AS COISAS SÃO MANTIDAS POR MEIO DO FILHO (I CORÍNTIOS 8:6)

2. ATRIBUTOS DE MISERICÓRDIA E GRAÇA SÃO DADOS ESPECIALMENTE A ELE. (II CORÍNTIOS 13:13, EFÉSIOS 5:2,25)


A PESSOA TEANTRÓPICA DE CRISTO

TAMBÉM CHAMADO DE “UNIÃO HIPOSTÁTICA NA PESSOA DE JESUS”. A BÍBLIA ENSINA QUE JESUS É TANTO VERDADEIRO HOMEM QUANTO VERDADEIRO DEUS, DUAS NATUREZAS EM UMA ÚNICA PESSOA;

A NATUREZA HUMANA DE CRISTO

JESUS FOI CONCEBIDO POR OBRA DO ESPÍRITO SANTO EM MARIA (MATEUS 1:18; LUCAS 1:35);

JESUS POSSUÍA UM CORPO, MENTE E EMOÇÕES HUMANAS (LUCAS 2:40; MATEUS 4:2; LUCAS 23:46; MARCOS 13:32; JOÃO 11:35; JOÃO 13:21);

JESUS NÃO POSSUÍA O PECADO ORIGINAL, NUNCA PECOU E, SENDO VERDADEIRO DEUS TAMBÉM, NÃO ERA SUJEITO A PECAR (HEBREUS 4:15; 7:26; I PEDRO 1:16; 2:22; I JOÃO 3:5);

JESUS PRECISAVA SER VERDADEIRO HOMEM PARA:
A) OBEDECER A LEI EM NOSSO LUGAR (ROMANOS 5:18-19);
B) SE OFERECER COMO SACRIFÍCIO POR NÓS (HEBREUS 2:16-17);
C) COMPADECER-SE COMO SUMO SACERDOTE (HEBREUS 2:18);
JESUS SERÁ UM HOMEM PARA SEMPRE (JOÃO 20:25-27; ATOS1:11; 7:56);

A NATUREZA DIVINA DE CRISTO

JESUS É CHAMADO DIRETAMENTE DE DEUS NA BÍBLIA (ISAÍAS 9:6; JOÃO 1:1; 20:28; ROMANOS 9:5; TITO 2:13; HEBREUS 1:8; II PEDRO 1:1);

JESUS POSSUÍA ATRIBUTOS DIVINOS (JOÃO 5:58; APOCALIPSE22:13; JOÃO 21:17; MATEUS 18:21; 28:20);

JESUS RECEBE ADORAÇÃO (FILIPENSES 2:9-11; HEBREUS 1:6; APOCALIPSE 5:12-13);

JESUS PRECISAVA SER VERDADEIRO DEUS:
A) PARA ARCAR COM TODA A PENA DE TODOS OS PECADOS DOS QUE CREEM;
B) PORQUE, COMO A SALVAÇÃO VEM DO SENHOR (JONAS 2:9), SÓ DEUS PODERIA SALVAR O HOMEM;
C) PORQUE SÓ ALGUÉM QUE FOSSE VERDADEIRO DEUS E VERDADEIRO HOMEM PODERIA SER MEDIADOR ENTRE DEUS E OS HOMENS (I TIMÓTEO 2:5);

A UNIÃO DAS DUAS NATUREZAS NA PESSOA ÚNICA DE CRISTO

JESUS ASSUMIU UMA NATUREZA HUMANA EM SUA ENCARNAÇÃO, E DESDE ENTÃO POSSUI UMA PERFEITA HUMANIDADE (CORPO E ALMA) E UMA PERFEITA DIVINDADE, DUAS NATUREZAS COMPLETAS QUE, APESAR DE UNIDAS, PRESERVAM SUAS PROPRIEDADES, FORMANDO UMA ÚNICA PESSOA, JESUS CRISTO.

A) UMA NATUREZA FAZ COISAS QUE A OUTRA NÃO FAZ (JOÃO 16:28; MATEUS 28:20);
B) TUDO O QUE UMA DAS NATUREZAS FAZ, A PESSOA DE CRISTO FAZ (I CORÍNTIOS 15:3);
C) TÍTULOS QUE NOS LEMBRAM DE UMA NATUREZA PODEM SER EMPREGADOS EM REFERÊNCIA À OUTRA (LUCAS 1:43; I CORÍNTIOS 2:8);
D) AS DUAS NATUREZAS SÃO INCAMBIÁVEIS, OU SEJA, NÃO SE MISTURAM E NEM INTERFEREM UMA NA OUTRA.


PROFECIAS A RESPEITO DE JESUS:

NASCERIA DE UMA MULHER (GÊNESIS 3:15; LUCAS 2:7)
SERIA DESCENDENTE DE ABRAÃO  (GÊNESIS 18:18; ATOS 3:25)
DESCENDERIA DA TRIBO DE JUDÁ (GÊNESIS 49:10; LUCAS 3:33)
SERIA O HERDEIRO DO TRONO DE DAVI (ISAÍAS 9:7; MATEUS 1:1)
O LUGAR EXATO DO SEU NASCIMENTO (MIQUÉIAS 5:2; MATEUS 2:1)
NASCERIA DE UMA VIRGEM (ISAÍAS 7:14; MATEUS 1:18)
A MATANÇA DOS MENINOS (JEREMIAS 31:15; MATEUS 2:16)
A FUGA PARA O EGITO (OSÉIAS 11:1; MATEUS 2:14)
SEU MINISTÉRIO NA GALILÉIA (ISAÍAS 9:1; MATEUS 4:12)
O DESPREZO DOS JUDEUS (ISAÍAS 53:3; JOÃO 1:11)
SUA ENTRADA TRIUNFAL EM JERUSALÉM (ZACARIAS 9:9; JOÃO 12:13)
SERIA TRAÍDO POR UM AMIGO (SALMOS 41:9; MARCOS 14:10)
SERIA VENDIDO POR 30 MOEDAS (ZACARIAS 11:12; MATEUS 26:15)
TESTEMUNHAS FALSAS O ACUSARIAM (SALMOS 27:12; MATEUS 26:60)
SILENCIARIA DIANTE DAS ACUSAÇÕES (ISAÍAS 53:7; MATEUS 26:63)
SERIA GOLPEADO E CUSPIDO (ISAÍAS 50:6; MARCOS 14:65)
SERIA ODIADO SEM MOTIVO (SALMOS 69:4; JOÃO 15:23)
SERIA CRUCIFICADO COM PECADORES (ISAÍAS 53:12; MATEUS 27:38)
SUAS MÃOS E PÉS SERIAM FURADOS (SALMOS 22:16; JOÃO 20:27)
DARIAM A ELE FEL E VINAGRE (SALMOS 69:21; JOÃO 19:29)
ORARIA POR SEUS INIMIGOS (SALMOS 109:4; LUCAS 23:34)
SEU LADO SERIA TRASPASSADO (ZACARIAS 12:10; JOÃO 19:34)
LANÇARIAM SORTE SOBRE SUAS ROUPAS (SALMOS 22:18; MARCOS 15:24)
SEUS OSSOS NÃO SERIAM QUEBRADOS (SALMOS 34:20; JOÃO 19:33)
SERIA SEPULTADO COM OS RICOS (ISAÍAS 53:9; MATEUS 27:57)
RESSUSCITARIA (SALMOS 16:10; LUCAS 24:36)
SUBIRIA AO CÉU (SALMOS 68:18; LUCAS 24:51)

OS OFÍCIOS DE CRISTO:

NO ANTIGO TESTAMENTO HAVIA TRÊS OFÍCIOS OU FUNÇÕES FUNDAMENTAIS NA VIDA DO POVO DE DEUS: O DE PROFETA, SACERDOTE E REI. ESSES OFÍCIOS ERAM EXERCIDOS POR HOMENS ESCOLHIDOS, UNGIDOS E INVESTIDOS NA FUNÇÃO. AS PESSOAS QUE OCUPAVAM ESTAS FUNÇÕES CUMPRIAM UM PAPEL MUITO IMPORTANTE PARA A VIDA DO INDIVÍDUO E DO POVO NA SUA RELAÇÃO COM DEUS. DE UM MODO GERAL, POR ESTES OFÍCIOS, O POVO OUVIA A DEUS (ATRAVÉS DO PROFETA), FAZIA-SE REPRESENTAR DIANTE DE DEUS (PELO SACERDOTE) E TINHA O GOVERNO POLÍTICO (DO REI). EM CRISTO, OS TRÊS OFÍCIOS FORAM REUNIDOS E ELE MESMO É O PROFETA, SACERDOTE E REI. ASSIM ELE É UM MEDIADOR COMPLETO E PERFEITO.

JESUS É PROFETA:

O TRABALHO DO PROFETA NO ANTIGO TESTAMENTO ERA FALAR EM NOME DE DEUS. ELE INTERPRETAVA OS ATOS E OS PLANOS DE DEUS PARA OS HOMENS E ORIENTAVA O POVO NOS CAMINHOS TRAÇADOS POR DEUS. DESTA FORMA ELE ERA UM REPRESENTANTE DE DEUS PARA O POVO.

CRISTO FOI O VERDADEIRO PROFETA, ANUNCIADO DESDE MOISÉS (DEUTERONÔMIO 18.15). OS QUE CRERAM EM JESUS CRISTO RECONHECERAM SER ELE O PROFETA QUE DEVIA VIR AO MUNDO (JOÃO 6.14; ATOS 3.22). ELE REVELOU DEUS E A SUA VONTADE, NÃO APENAS COM PALAVRAS, MAS TAMBÉM EM PESSOA E OBRAS (HEBREUS 1.3). SUA REVELAÇÃO DO PAI É FINAL NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE (HEBREUS 1.1).

CRISTO REALIZOU SEU TRABALHO PROFÉTICO EM DIFERENTES ÉPOCAS. DE MODO DIRETO E PESSOAL, ELE CUMPRIU SUA FUNÇÃO PROFÉTICA NO PERÍODO DA VIDA TERRENA. MAS, NA PREEXISTÊNCIA, DE MODO INDIRETO, ELE EXERCEU A FUNÇÃO DE PROFETA, FALANDO ATRAVÉS DE MENSAGEIROS, HUMANOS OU ANGELICAIS (JOÃO 1.9; I PEDRO 1.11). TAMBÉM DEPOIS DA ASCENSÃO, ELE FALOU PELO ESPÍRITO SANTO AOS APÓSTOLOS (JOÃO 16.12, 13, 25; 17.26). E PARECE QUE NA GLÓRIA ELE CONTINUARÁ REVELANDO AS COISAS DO PAI AOS (I CORÍNTIOS 13.12).

JESUS É SACERDOTE:

O LIVRO DE HEBREUS DESCREVE BEM O EXERCÍCIO DO OFÍCIO SACERDOTAL DE CRISTO. NO ANTIGO TESTAMENTO O SACERDOTE ERA UMA PESSOA DIVINAMENTE ESCOLHIDA E CONSAGRADA PARA REPRESENTAR OS HOMENS DIANTE DE DEUS E OFERECER DONS E SACRIFÍCIOS QUE ASSEGURASSEM O FAVOR DIVINO, E AINDA PARA INTERCEDER PELO POVO (HEBREUS 5.4; 8.3). MAS O SERVIÇO ERA FEITO COM IMPERFEIÇÃO, QUER PELA FRAQUEZA DO SACERDOTE, QUER PELO TIPO DE SACRIFÍCIO QUE ERA OFERECIDO.

CRISTO REALIZOU UM SACERDÓCIO PERFEITO. AS DUAS NATUREZAS, HUMANA E DIVINA, UNIDAS NELE, O SER CARÁTER PURO E O SACRIFÍCIO DE SI MESMO TORNAM O SEU SACERDÓCIO IDEAL E PERFEITO DIANTE DE DEUS. O SEU TRABALHO SACRIFICIAL FOI CONSUMADO, HISTORICAMENTE, NA CRUZ (HEBREUS 10.12,14). SEU SACRIFÍCIO FOI ÚNICO E DE VALOR ETERNO, PORTANTO, SUFICIENTE PARA A REDENÇÃO DA HUMANIDADE, SEM QUE HAJA NECESSIDADE DE QUALQUER OUTRO SACRIFÍCIO POR PARTE DOS HOMENS (HEBREUS 10.10).

JESUS É REI:

OS PROFETAS DO ANTIGO TESTAMENTO FALARAM DE UM REI QUE VIRIA DA CASA DE DAVI, PARA GOVERNAR ISRAEL E AS NAÇÕES, COM JUSTIÇA, PAZ E PROSPERIDADE (ISAÍAS 11.1-9). O ANJO DISSE A MARIA QUE JESUS SERIA ESSE REI (LUCAS 1.32,33). CRISTO MESMO AFIRMOU QUE ELE ERA O REI PROMETIDO (JOÃO 18.36,37). DEPOIS DA SUA RESSURREIÇÃO, ELE DECLAROU SEU PODER SOBRE TODAS AS COISAS (MATEUS 28.18). NA SUA ASCENSÃO ELE FOI COROADO E ENTRONIZADO COMO REI (EFÉSIOS 1.20-22; APOCALIPSE 3.21). JESUS CRISTO É REI, E JÁ ESTÁ REINANDO, PORÉM, NÃO AINDA DE MODO VISÍVEL AOS OLHOS HUMANOS (HEBREUS 2.8), NEM DE MODO PLENO (I CORÍNTIOS 15.25-28; HEBREUS 10.13). MAS UM DIA CRISTO ESTARÁ REINANDO À VISTA DE TODO O MUNDO (APOCALIPSE 11.15).

O REINO DE CRISTO NO PRESENTE SE MOSTRA MAIS NA VIDA DAS PESSOAS QUE A ELE SE ENTREGAM, E DAS IGREJAS, QUE SÃO AS COMUNIDADES DOS SEUS DISCÍPULOS. TRATA-SE NO PRESENTE, DE UM REINO ESPIRITUAL, NO CORAÇÃO E NA VIDA DO CRENTE. PORÉM, UM DIA O REINO DE CRISTO SE MOSTRARÁ EM TODA A SUA PLENITUDE NA VIDA E NO MUNDO, COM “NOVOS CÉUS E NOVA TERRA, NOS QUAIS HABITA A JUSTIÇA” (II PEDRO 3.13).


OS ESTADOS DE HUMILHAÇÃO E EXALTAÇÃO DE CRISTO:

FASES DA HUMILHAÇÃO:

COM BASE EM FILIPENSES 2.7, 8, A TEOLOGIA REFORMADA (CALVINISTA) DISTINGUE DOIS ELEMENTOS NA HUMILHAÇÃO DE CRISTO, A SABER:

1. A KENÓSIS (ESVAZIAMENTO,EXINANITIO), QUE CONSISTE EM RENUNCIAR ELE À SUA MAJESTADE DO SUPREMO GOVERNADOR DO UNIVERSO, E ASSUMIR A NATUREZA HUMANA NA FORMA DE UM SERVO;

2. A TAPEINOSIS (HUMILIATIO), QUE CONSISTE EM HAVER-SE ELE FEITO SUJEITO ÀS EXIGÊNCIAS E À MALDIÇÃO DA LEI, E EM TODA A SUA VIDA TER-SE FEITO OBEDIENTE EM AÇÕES E EM SOFRIMENTO, ATÉ AO PRÓPRIO LIMITE DE UMA MORTE IGNOMINIOSA.

COM BASE NA REFERIDA PASSAGEM DE FILIPENSES, PODE-SE DIZER QUE O ELEMENTO ESSENCIAL E CENTRAL DO ESTADO DE HUMILHAÇÃO ACHA-SE NO FATO DE QUE ELE, QUE ERA O SENHOR DE TODA A TERRA, O SUPREMO LEGISLADOR, COLOCOU-SE DEBAIXO DA LEI PARA DESINCUMBIR-SE DAS SUAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS E PENAIS A FAVOR DO SEU POVO. AO FAZÊ-LO, ELE SE TORNOU LEGALMENTE RESPONSÁVEL POR NOSSOS PECADOS E SUJEITOS À MALDIÇÃO DA LEI.

ESTE ESTADO DO SALVADOR, CONCISAMENTE EXPRESSO NAS PALAVRAS DE GÁLATAS 4.4, "NASCIDO SOB A LEI", REFLETE-SE NA CONDIÇÃO QUE LHE É CORRESPONDENTE E QUE É DESCRITA NOS VÁRIOS ESTÁGIOS DA HUMILHAÇÃO:

A) ENCARNAÇÃO;
B) SOFRIMENTO;
C) MORTE;
D) SEPULTAMENTO;
E) DESCIDA AO HADES.

FASES DA EXALTAÇÃO:

A) RESSURREIÇÃOVITÓRIA SOBRE A MORTE E RETOMADA DO CORPO LIBERTO DAS
LIMITAÇÕES NATURAIS. FOI PARA CRISTO E SERÁ PARA OS SEUS REDIMIDOS A PASSAGEM DO TRANSITÓRIO PARA O DEFINITIVO, A EXALTAÇÃO FINAL.

B) ASCENSÃO: RETORNO TRIUNFANTE AO SEIO DO PAI, LEVANDO OS LAURÉIS DO DEVER CUMPRIDO, AS GLÓRIAS DO ESMAGADOR TRIUNFO SOBRE TODAS AS POTÊNCIAS DO MAL. A SUBIDA CORPORAL DO FILHO DE DEUS AOS CÉUS, ENTRONIZANDO O HUMANO NO CORPO TRINITÁRIO, ESTABELECEU UM NEXO EXPERIENCIAL E ESSENCIAL ENTRE O TRONO UNIVERSAL E OS SÚDITOS DE CRISTO.

C) ASSENTO À DESTRA DO PAI: CRISTO ASSUME DEFINITIVAMENTE, NA QUALIDADE DE MESSIAS, O GOVERNO DA IGREJA, DOS POVOS E DO UNIVERSO. ELE VEIO PARA REINAR, E REINA.

D) SEGUNDA VINDA: A VOLTA DE CRISTO PARA NÓS É UMA CERTEZA FIRMADA NA ESPERANÇA, MAS PARA ELE É UMA REALIDADE ESTABELECIDA E JÁ EM PROCESSO DE REALIZAÇÃO. COM A PRIMEIRA VINDA CRISTO INAUGUROU O REINADO MESSIÂNICO, GERANDO OS TEMPOS DO FIM. A IGREJA É POVO DE DEUS, MAS COMO PEREGRINA NA MARCHA DO ÊXODO SOB O COMANDO DE MESSIAS. 
SETA - SEMINÁRIO EVANGÉLICO TEOLÓGICO DA AMEOVALE

MÓDULO: TEOLOGIA SISTEMÁTICA VI

Pr. Gerson Moura Martins – (24) 9992-8997 – pastorgerson@terra.com.br

 
I - ECLESIOLOGIA


CONCEITO:

A TEOLOGIA CHAMA ESSA DOUTRINA DE “ECLESIOLOGIA”, EM RAZÃO DOS TERMOS GREGOS “EKKLESIA” = IGREJA (CHAMADOS PARA FORA) + “LOGOS” = ESTUDO. SENDO ASSIM, ECLESIOLOGIA É UM ESTUDO SISTEMÁTICO SOBRE A IGREJA.

A IGREJA É COMPOSTA DE NÚMERO ILIMITADO DE PESSOAS, DENOMINADAS MEMBROS, SEM DISTINÇÃO DE SEXO, NACIONALIDADE OU CONDIÇÃO SOCIAL. ESTES MEMBROS SÃO PESSOAS BATIZADAS, APÓS PÚBLICA PROFISSÃO DE FÉ, OU CRENTES RECEBIDOS DE OUTRAS IGREJAS. A IGREJA É A ÚNICA REPRESENTANTE DE DEUS NA TERRA.


DESIGNATIVOS BÍBLICOS PARA A IGREJA:

Ø  CORPO DE CRISTO – APLICADO SOMENTE À IGREJA UNIVERSAL (EFÉSIOS 1:23, COLOSSENSES 1:18, I CORÍNTIOS 12:27);

Ø  TEMPLO DO ESPÍRITO SANTO – LUGAR ONDE DEUS HABITA (I CORÍNTIOS 3:16, EFÉSIOS 2:21, 22, I PEDRO 2:5;

Ø  JERUSALÉM CELESTIAL – A IGREJA É CONSIDERADA A REPRODUÇÃO DA JERUSALÉM DO ANTIGO TESTAMENTO (GÁLATAS 4:26, HEBREUS 11:22);

Ø  COLUNA E BALUARTE DA VERDADE – EXPRESSA O FATO QUE A IGREJA É A GUARDIÃ DA VERDADE CONTRA TODOS OS INIMIGOS DE DEUS (I TIMÓTEO 3:15).


DISTINÇÕES NECESSÁRIAS SOBRE A IGREJA:

Ø  IGREJA MILITANTE – É A IGREJA QUE AINDA ESTÁ NO MUNDO, ENVOLVIDA EM UMA GRANDE BATALHA ESPIRITUAL (EFÉSIOS 6:11-13);

IGREJA TRIUNFANTE – É A IGREJA QUE ENTRA VITORIOSA NO CÉU, DEPOIS DE RESISTIR E PERSEVERAR NA SUA LUTA (APOCALIPSE 7:13, 14).


Ø  IGREJA VISÍVEL – É AQUELA QUE PODEMOS VER COM NOSSOS OLHOS, COMPOSTA POR AQUELES QUE SÃO RECEBIDOS COMO MEMBROS NA IGREJA LOCAL (ATOS 2:41);

IGREJA INVISÍVEL – É AQUELA QUE SÓ DEUS PODE VER, COMPOSTA PELOS VERDADEIROS CRENTES EM JESUS CRISTO, CUJOS NOMES ESTÃO ARROLADOS NO LIVRO DA VIDA (MATEUS 7:21-23).


Ø  IGREJA LOCAL – É UM GRUPO DE PESSOAS BATIZADAS, QUE CONFESSAM CRER EM CRISTO E QUE SE REÚNE EM UMA LOCALIDADE DEFINIDA (ROMANOS 16:5; I CORÍNTIOS 1:2; HEBREUS 10:25);

IGREJA UNIVERSAL – SÃO TODOS OS CRENTES, EM QUALQUER ÉPOCA OU LUGAR, INDEPENDENTE DE NOME DE IGREJA, SENDO QUE UNS JÁ ESTÃO NO CÉU, E OUTROS AQUI NA TERRA (EFÉSIOS 1:22, 23; COLOSSENSES 1:18, 24).


Ø  IGREJA COMO ORGANISMO – É A IGREJA COMO CORPO DE CRISTO, REGIDA PELAS LEIS CELESTIAIS EXPRESSADAS NA PALAVRA DE DEUS (ATOS 5:29);

IGREJA COMO INSTITUIÇÃO – É A IGREJA ORGANIZADA NA TERRA, SUJEITA ÀS LEIS CIVIS, POSSUINDO NOME, ENDEREÇO, CNPJ, ATAS, LIVRO-CAIXA, CONTA BANCÁRIA, PAGANDO IMPOSTOS, ETC. (LUCAS 20:25).


AS MARCAS DA IGREJA:

Ø  ADORAÇÃO AO DEUS VIVO – DEUS PROCURA ADORADORES SINCEROS E A IGREJA EXISTE PARA A GLÓRIA DE DEUS (JOÃO 4:23, 24; EFÉSIOS 1:5, 6);

Ø  PREGAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS – A PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO AO MUNDO INTEIRO FOI UMA ORDEM DADA À IGREJA POR INTERMÉDIO DE JESUS CRISTO (MARCOS 16:15; ATOS 1:8; II TIMÓTEO 4:2;

Ø  COMUNHÃO E EDIFICAÇÃO – OS MEMBROS DA IGREJA DEVEM EDIFICAR UNS AOS OUTROS COM O DOM QUE CADA UM RECEBEU DO SENHOR E COOPERAR UNS COM OS OUTROS NO SERVIÇO DE CRISTO (I PEDRO 4:10; HEBREUS 10:25);

Ø  MINISTRAÇÃO DOS SACRAMENTOS (BATISMO E CEIA) – NÃO DEVEM SER MINISTRADOS SEPARADOS DA PALAVRA, COMO SE TIVESSEM PODER POR SI SÓ (MARCOS 16:15, 16, ATOS 2:42, I CORÍNTIOS 11:17:20);

Ø  EXERCÍCIO DA DISCIPLINA – É ESSENCIAL PARA A MANUTENÇÃO DA PUREZA DA DOUTRINA E SANTIDADE NOS SACRAMENTOS. A IGREJA QUE QUISER PERMANECER FIEL AO SEU IDEAL DEVERÁ SER CRITERIOSA NO EXERCÍCIO DA DISCIPLINA CRISTÃ (MATEUS 18:15-18, I CORÍNTIOS 5:1-5).



INTRODUÇÃO:

EM PRIMEIRO LUGAR PRECISAMOS DEIXAR BEM CLARO QUE CADA CRENTE É UM SACERDOTE DE DEUS (I PEDRO 2:9). COMO TAL, TEM CONDIÇÕES DE TOMAR, PESSOALMENTE, DECISÕES QUE GLORIFIQUEM AO NOME DO SENHOR. ENTRETANTO, COMO DEUS É UM DEUS DE ORDEM, ELE ESTABELECEU LIDERANÇAS NO MEIO DO SEU POVO PARA QUE TUDO CAMINHE EM PERFEITA ORDEM (JUÍZES 21:25, I CORÍNTIOS 14:33).


FORMAS DE GOVERNO ECLESIÁSTICO:

BASICAMENTE, HÁ TRÊS TIPOS DE GOVERNO ECLESIÁSTICO: EPISCOPAL, PRESBITERIANO E CONGREGACIONAL. CADA UM TEM SUAS VANTAGENS E DESVANTAGENS. VAMOS EXAMINAR ESTES TRÊS TIPOS DE GOVERNO NA LUZ DO NOVO TESTAMENTO PARA QUE POSSAMOS ENTENDER O QUE A BÍBLIA ENSINA.

O GOVERNO EPISCOPALESTA FORMA DE GOVERNO É UMA HIERARQUIA. ESTA HIERARQUIA DE PAPAS, CARDEAIS, ARCEBISPOS E BISPOS, GOVERNAM A IGREJA TODA. ESTES OFICIAIS SÃO SUPERIORES AOS PADRES E PASTORES DAS IGREJAS E SÓ ELES TEM O PODER (AUTORIDADE) E DIREITO PARA CONSAGRAR E GOVERNAR OS PADRES E PASTORES EM SUAS IGREJAS. ESTES HOMENS DECIDEM TUDO QUE ACONTECE NAS IGREJAS E ELAS TEM NADA A VER COM AS DECISÕES DELES.

O GOVERNO PRESBITERIANOESTA FORMA DE GOVERNO RECONHECE DOIS TIPOS DE LÍDERES QUE GOVERNAM A IGREJA TODA: PASTORES E PRESBÍTEROS. ESTES HOMENS FORMAM O CONCÍLIO DA IGREJA LOCAL. O CONCÍLIO FAZ TODAS AS DECISÕES E NEGÓCIOS DA IGREJA, COMO: RECEBER, DESPEDIR, E EXCLUIR MEMBROS; O QUE A IGREJA FAZ COM SEU DINHEIRO; QUEM SERÁ O PASTOR. SE UMA IGREJA NÃO CONCORDAR COM A DECISÃO DO CONCÍLIO, PODE APELAR À INSTÂNCIA SUPERIOR DA IGREJA. APÓS PODE APELAR AO PRESBITÉRIO DA IGREJA PRESBITERIANA TODA, APÓS AO SÍNODO, E APÓS AO SUPREMO CONCÍLIO, QUE É A AUTORIDADE MAIS ALTA E FINAL DA IGREJA PRESBITERIANA.

O GOVERNO CONGREGACIONALNO GOVERNO CONGREGACIONAL, NEM PASTOR, NEM IGREJA TEM DIREITO DE MANDAR EM OUTRA IGREJA OU PASTOR. A IGREJA LOCAL TEM DIREITO DE ELA MESMA OBSERVAR E OBEDECER OS MANDAMENTOS E AS LEIS (BÍBLIA) DADOS POR JESUS CRISTO, SEU CABEÇA. ELA É GOVERNADA PELA PALAVRA DE DEUS ATRAVÉS DA CONGREGAÇÃO TODA. NÃO EXISTE PODER (AUTORIDADE) ECLESIÁSTICO MAIS ALTO DO QUE ELA.

VEJAMOS A EXISTÊNCIA DO GOVERNO CONGREGACIONAL E INDEPENDENTE DA IGREJA DE CRISTO NO NOVO TESTAMENTO:

1.     A IGREJA (CONGREGAÇÃO TODA) DO NOVO TESTAMENTO RECEBEU SEUS PRÓPRIOS MEMBROS. A COMUNIDADE TODA DA IGREJA EM ROMA FOI MANDADA RECEBER OS NOVOS CONVERTIDOS, (ROMANOS 14:1). TAMBÉM, A COMUNIDADE TODA DA IGREJA EM CORINTO RECEBEU DE VOLTA O HOMEM INCESTUOSO QUE SE ARREPENDEU DO SEU PECADO (II CORÍNTIOS 2:6-8).

2.     A EXCLUSÃO DO HOMEM INCESTUOSO DA IGREJA EM CORINTO FOI FEITA PELA VOTAÇÃO DA MAIORIA DA IGREJA REUNIDA, (I CORÍNTIOS 5:1-5, II CORÍNTIOS 2:6-8). JESUS CRISTO MANDOU SEU POVO: "DIZE-O À IGREJA", EM MATEUS 18:17, ACERCA DA DISCIPLINA DA SUA IGREJA.

3.     AS IGREJAS DO NOVO TESTAMENTO ESCOLHERAM SEUS PRÓPRIOS OFICIAIS:

Ø  LUCAS INDICA QUE A IGREJA INTEIRA PARTICIPOU NA ESCOLHA DE MATIAS PARA TOMAR O LUGAR DE JUDAS ISCARIOTES, (ATOS 1:23-26).
Ø  A IGREJA EM JERUSALÉM ESCOLHEU SEUS DIÁCONOS, (ATOS 6:1-6).
Ø  A IGREJA EM ANTIOQUIA ESCOLHEU E MANDOU SEUS PRÓPRIOS MISSIONÁRIOS, PAULO E BARNABÉ (ATOS 13:1-4).
Ø  A IGREJA EM JERUSALÉM FEZ A MESMA COISA: ENVIOU BARNABÉ A ANTIOQUIA PARA ORGANIZAR UMA IGREJA. FOI A IGREJA QUE FEZ ISTO E NÃO UMA MISSÃO NEM CONVENÇÃO (ATOS 11:22).
Ø  AS IGREJAS NO LIVRO DOS ATOS DOS APÓSTOLOS ELEGERAM SEUS PRÓPRIOS PASTORES. "POR COMUM CONSENTIMENTO" SIGNIFICA ELEGER PELO ESTENDER OU LEVANTAR A MÃO (ATOS 14:23).


OS OFICIAIS DA IGREJA:

APÓSTOLO – ESTRITAMENTE FALANDO, ESTE NOME SÓ É APLICÁVEL AOS DOZE ESCOLHIDOS POR JESUS E A PAULO. AS CREDENCIAIS APOSTÓLICAS ERAM:

Ø  ESCOLHIDOS DIRETAMENTE POR JESUS (LUCAS 6:13, GÁLATAS 1:1);
Ø  TESTEMUNHAS DA VIDA E DA RESSURREIÇÃO DE CRISTO (JOÃO 15:27, ATOS 1:21, 22, I CORÍNTIOS 9:1);
Ø  PODER PARA REALIZAR MILAGRES (II CORÍNTIOS 12:12, HEBREUS 2:4).

ESSE TÍTULO TAMBÉM FOI APLICADO A OUTRA PESSOAS NA BÍBLIA, COMO BARNABÉ E TIAGO, IRMÃO DE JESUS (ATOS 14:14 E GÁLATAS 1:19).

PROFETA – O NOVO TESTAMENTO FALA DAQUELES QUE TINHAM O DOM DE FALAR PARA EDIFICAÇÃO DA IGREJA, OCASIONALMENTE USADOS PARA REVELAÇÃO DE MISTÉRIOS E PREDIÇÃO DO FUTURO. ESSE DOM É RECONHECIDO PELAS IGREJAS REFORMADAS COMO UM DOM PERMANENTE E ATUAL(ATOS 11:28, 15:32, I CORÍNTIOS 12:10).

EVANGELISTA – OS EVANGELISTAS ACOMPANHAVAM E ASSISTIAM OS APÓSTOLOS E, ÀS VEZES, ERAM ENVIADOS COM MISSÕES ESPECIAIS. SEU TRABALHO ERA, NA MAIORIA DAS VEZES, PREGAR E BATIZAR (ATOS 21:8, II TIMÓTEO 4:5).

PRESBÍTERO – O NOME VEM DO GREGO “PRESBYTEROI”, QUE PODE SIGNIFICAR “ANCIÃO, MAIS VELHO” OU AINDA “SUPERVISOR OU SUPERINTENDENTE”. O NOME É MENCIONADO PELA PRIMEIRA VEZ EM ATOS 11:30, MAS PARECE EVIDENTE QUE JÁ ERA BASTANTE CONHECIDO, TALVEZ EXISTINDO ANTES MESMO DOS DIÁCONOS, QUE SURGIRAM EM ATOS 6. SUAS FUNÇÕES SE CONFUNDEM COM O DE PASTOR E BISPO.

PASTOR – TRADUZIDO DO GREGO “POIMENAS”, QUE SIGNIFICA AQUELE QUE DETÉM A RESPONSABILIDADE DE CUIDAR. É O PRESBÍTERO QUE GUARDA O REBANHO, PRECISANDO ABASTECÊ-LO, GOVERNÁ-LO E PROTEGÊ-LO, COMO SENDO A PRÓPRIA FAMÍLIA DE DEUS (I PEDRO 5:1-4, HEBREUS 13:17).

MESTRE – VEM DO GREGO “DIDASKOI”. SÃO OS PASTORES OU PRESBÍTEROS QUE TEM A FUNÇÃO DE ENSINAR A IGREJA (I TIMÓTEO 5:17, II TIMÓTEO 2:2, TITO 1:9). PROVAVELMENTE, OS ANJOS (ANGGELOI) A QUEM FORAM DIRIGIDAS AS CARTAS ÀS SETE IGREJAS DA ÁSIA MENOR ERAM OS MESTRES, RESPONSÁVEIS PELO ENSINO DAQUELAS IGREJAS.

DIÁCONO – É O SERVO (DIAKONOI) DA IGREJA E AUXILIADOR DO PASTOR NO CUIDADO DAS COISAS TEMPORAIS DA IGREJA. ESTE OFÍCIO COMEÇOU QUANDO A IGREJA EM JERUSALÉM ESCOLHEU ESTES HOMENS PARA ALIVIAR OS APÓSTOLOS PARA QUE PUDESSEM DEDICAR-SE MAIS LIVREMENTE À PALAVRA DE DEUS E ORAÇÃO (ATOS 6:1-6).


CONCLUSÃO:

É IMPORTANTE QUE OS CRENTES SAIBAM QUE TODOS SÃO RESPONSÁVEIS PELO BOM ANDAMENTO DA OBRA DE CRISTO NA TERRA. CADA CRENTE É UM MINISTRO E CADA CASA É UMA IGREJA. CADA UM DEVE BUSCAR DESCOBRIR E DESENVOLVER O SEU DOM, RESPEITANDO A LIDERANÇA QUE DEUS INSTITUIU SOBRE A SUA VIDA.


A MINISTRAÇÃO DOS SACRAMENTOS:

A IGREJA REFORMADA OBSERVA APENAS DOIS SACRAMENTOS: O BATISMO E A CEIA DO SENHOR:

O BATISMO:

O BATISMO COM ÁGUA NÃO É UMA OPÇÃO AO NOVO CRENTE: É UM MANDAMENTO DE JESUS. SABEMOS QUE O BATISMO, POR SI SÓ, NÃO SALVA. MAS SE ALGUÉM RECUSA O BATISMO, ESTÁ INCORRENDO EM DESOBEDIÊNCIA. (MARCOS 16:16).

NO MOMENTO DA CONVERSÃO, A PESSOA RECEBE O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO, DE FORMA INVISÍVEL (TITO 3:4-7). ISSO A COLOCA COMO PARTE DA IGREJA UNIVERSAL E INVISÍVEL DO SENHOR JESUS. DEPOIS, ELA PRECISA RECEBER O BATISMO COM ÁGUA, QUE É UM SÍMBOLO VISÍVEL E COLOCA A PESSOA COMO PARTE DA IGREJA LOCAL E VISÍVEL (ATOS 10:47, 48; 11:15-17).


FORMAS DE BATISMO:

CADA IGREJA OPTA POR UMA FORMA DE BATISMO. AS MAIS USADAS SÃO: ASPERSÃO, QUE CONSISTE EM DERRAMAR ÁGUA SOBRE A CABEÇA DO BATIZANDO E IMERSÃO, QUE CONSISTE EM MERGULHAR O BATIZANDO TOTALMENTE NA ÁGUA. EXISTE TAMBÉM A FORMA AFUSÃO, QUE É MENOS USADA, E CONSISTE EM COLOCAR O BATIZANDO EM PÉ DENTRO DA ÁGUA E MOLHÁ-LO DA CABEÇA AOS PÉS.

A IGREJA ÁGUA DA VIDA E TODAS AS IGREJAS CONGREGACIONAIS DA UIECB ADOTAM APENAS UMA FORMA, PARA QUE HAJA UNIDADE E IDENTIDADE DENOMINACIONAL. ESSA FORMA É A ASPERSÃO, QUE ENTENDEMOS SER A PREDOMINANTE NA BÍBLIA, COMO VEREMOS MAIS ADIANTE.
OS TERMOS ORIGINAIS PARA “BATISMO”:

OS DICIONÁRIOS E ANALÍTICOS APRESENTAM OS SEGUINTES VOCÁBULOS GREGOS PARA BATISMO: “BAPTIZO”, QUE APARECE 79 VEZES; “BAPTISMA”, 22 VEZES; “BAPTISMOS”, 4 VEZES; “BAPTO”, 4 VEZES E “BAPTISTES”, 12 VEZES. TOTAL: 121 VEZES. ‘

NO GREGO POPULAR, ESSES TERMOS ASSUMEM VÁRIOS SIGNIFICADOS, COMO SUBMERGIR, MERGULHAR OU TINGIR. MAS APENAS 38 VEZES APARECEM COM O SENTIDO DO RITO CRISTÃO: 6 VEZES NOS EVANGELHOS, 16 EM ATOS, 8 EM I CORÍNTIOS E 8 NAS DEMAIS EPÍSTOLAS.


O BATISMO NO ANTIGO TESTAMENTO:

NO ANTIGO TESTAMENTO SÓ HÁ REFERÊNCIA Ä ASPERSÃO. PARECE NÃO HAVER POLÊMICA QUE EM TODO O ANTIGO TESTAMENTO A CERIMÔNIA SIMBÓLICA DE PURIFICAÇÃO ERA FEITA DESSA FORMA (EZEQUIEL 36:25).

OBSERVEMOS O TEXTO DE HEBREUS 9:9-12. ELE SE REFERE AOS “RITOS, OFERTAS E SACRIFÍCIOS MOSAICOS” CHAMANDO-OS DE “DIVERSOS BATISMOS” (ABLUÇÕES). O TEXTO ESTÁ DIZENDO QUE OS VÁRIOS TIPOS DE PURIFICAÇÕES DO ANTIGO TESTAMENTO (ÊXODO 29:4, NÚMEROS 8:5-7, HEBREUS 9:19), TODOS FEITOS POR ASPERSÃO E NÃO POR IMERSÃO, ERAM BATISMOS POR ASPERSÃO.


O BATISMO NO NOVO TESTAMENTO:

NO NOVO TESTAMENTO, BATISMO NUNCA FOI SINÔNIMO DE IMERSÃO, COMO DIZEM ALGUNS POR AÍ. ANALISAREMOS AGORA, DETALHADAMENTE, ALGUMAS PASSAGENS DO NOVO TESTAMENTO QUE FAZEM REFERÊNCIA AO BATISMO E VEREMOS POR QUE AS IGREJAS CONGREGACIONAIS OPTAM PELA FORMA ASPERSÃO:

MARCOS 7:3, 4 E LUCAS 11:38 – OS TEXTOS MOSTRAM QUE OS JUDEUS NÃO COMIAM SEM ANTES SE “BAPTIZAREM”. COM CERTEZA NINGUÉM VAI AFIRMAR QUE ELES MERGULHAVAM NA ÁGUA ANTES DE SE ALIMENTAREM, COM A FINALIDADE DE SE PURIFICAREM. AS VASILHAS USADAS PARA ESSE FIM TINHAM A CAPACIDADE DE 2 OU 3 METRETAS (JOÃO 2:6). ISSO EQUIVALE DE 60 A 90 LITROS, O QUE É INSUFICIENTE PARA ALGUÉM MERGULHAR. ALÉM DISSO, EXISTE UM OUTRO TERMO GREGO PARA LAVAR, QUE É “RANTIZO”. POR QUE, ENTÃO, É USADO AQUI O TERMO “BAPTIZO”? A RESPOSTA É CLARA: BAPTIZO PODE TAMBÉM SIGNIFICAR (E MUITAS VEZES SIGNIFICOU NA BÍBLIA) “LAVAR, ASPERGIR”.

APOCALIPSE 19:13 – O TEXTO DIZ QUE JESUS ESTÁ VESTIDO COM UM MANTO “BAPTO” DE SANGUE. ALGUMAS TRADUÇÕES DIZEM “IMERSA” EM SANGUE, OUTRAS “SALPICADA”. A NOSSA DIZ “TINTA”. QUAL SERIA A MELHOR TRADUÇÃO? PARA RESPONDER A ISSO, SERIA BOM SABERMOS COMO SUA VESTE FICOU BAPTIZADA COM SANGUE. O CONTEXTO FALA DE JESUS PISANDO EM SEUS INIMIGOS QUANDO DA SUA SEGUNDA VINDA (APOCALIPSE 19:15, CONCORDANDO COM ISAÍAS 63:3 E MATEUS 21:44). QUANDO ALGUÉM PISA AS UVAS NO LAGAR, O QUE ACONTECE É QUE O CALDO “ESPIRRA” E “SALPICA” A ROUPA DA PESSOA. NINGUÉM FICA “MERGULHADO” NO SUCO DA UVA. MAIS UMA VEZ, “BAPTO” NÃO SIGNIFICA MERGULHAR E, SIM, BORRIFAR.


AS FIGURAS BÍBLICAS PARA O BATISMO:

A FIGURA DO MAR VERMELHO (I CORÍNTIOS 10:1, 2) – AQUI DIZ QUE “O POVO FOI BATIZADO NA NUVEM E NO MAR VERMELHO COM RESPEITO A MOISÉS”. OS IMERSIONISTAS VÊEM IMERSÃO AQUI ALEGANDO QUE HAVIA ÁGUA EM AMBOS OS LADOS E A NUVEM EM CIMA. MAS ISSO É UMA INCOERÊNCIA, POIS SE ERA UMA COLUNA DE NUVEM, NÃO COBRIRIA TODO O POVO E TAMBÉM A COLUNA INICIALMENTE ESTAVA À FRENTE DELES E DEPOIS FOI PRA TRÁS (ÊXODO 14:19). A FIGURA AÍ É A ASPERSÃO, POIS AO PASSAREM PELO MEIO DO MAR, A PÉ ENXUTO, AQUELAS PAREDES DE ÁGUA RESPINGARAM (SALPICARAM) ÁGUA NELES. QUEM RECEBEU IMERSÃO FORAM OS EGÍPCIOS, MAS NEM POR ISSO PODEMOS DIZER QUE FORAM BATIZADOS.

A FIGURA DO DILÚVIO (I PEDRO 3:20-21) – AQUI LEMOS QUE O DILÚVIO PREFIGURAVA O BATISMO. NÃO DÁ PRA NEGAR QUE O BATISMO REPRESENTADO NESSE EPISÓDIO É A ASPERSÃO, POIS OS OITO SALVOS EM NENHUM MOMENTO MERGULHARAM NA ÁGUA, MAS A RECEBERAM DA CHUVA QUE VINHA DE CIMA. MAIS UMA VEZ QUEM RECEBEU IMERSÃO FORAM OS ÍMPIOS QUE MORRERAM POR NÃO ACEITAREM ENTRAR NA ARCA.


A SIMBOLOGIA BÍBLICA DO BATISMO:

O SEPULTAMENTO (ROMANOS 6:3, 4 E COLOSSENSES 2:12) – OS IMERSIONISTAS DIZEM QUE A FORMA DE BATISMO IMERSÃO É A QUE MAIS REPRESENTA O SEPULTAMENTO E RESSURREIÇÃO DO CRENTE COM JESUS CRISTO, POIS QUANDO VOCÊ AFUNDA NA ÁGUA REPRESENTA A MORTE E QUANDO SE LEVANTA, REPRESENTA A RESSURREIÇÃO. MAS O MODO COMO CRISTO FOI SEPULTADO NADA TEM A VER COM ESSA FORMA, JÁ QUE ELE FOI COLOCADO NUMA CAVERNA, COM UMA ENTRADA HORIZONTAL, E NÃO COLOCADO DEBAIXO DA TERRA, DO MODO COMO CONHECEMOS.

O LAVAR REGENERADOR (TITO 3:4-6) – O TEXTO MOSTRA QUE “SOMOS SALVOS MEDIANTE O LAVAR REGENERADOR DO ESPÍRITO SANTO QUE ELE DERRAMOU SOBRE NÓS”. O TERMO “BAPTIZO” É UTILIZADO TAMBÉM PARA O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO, QUE SEMPRE TEM O SENTIDO “DERRAMAR” E NUNCA DE “MERGULHAR”. SE O SENTIDO DO BATISMO COM ÁGUA É REPRESENTAR O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO, ENTÃO TEMOS QUE ADMITIR QUE A ASPERSÃO É O MODO QUE MAIS SE APROXIMA DESTA FIGURA (ATOS 2:3, 17, 18, 33).


A PRÁTICA DO BATISMO NA IGREJA DE ATOS:

A MELHOR MANEIRA DE DESCOBRIRMOS DE QUE FORMA A IGREJA DO NOVO TESTAMENTO MINISTRAVA O BATISMO É ESTUDANDO AS PASSAGENS ONDE PESSOAS FORAM BATIZADAS DE FATO. VEJAMOS ALGUMAS DELAS:

O BATISMO DOS TRÊS MIL (ATOS 2:37-41) – AS CIRCUNSTÂNCIAS ERAM TOTALMENTE DESFAVORÁVEIS À PRÁTICA DA IMERSÃO DESSAS PESSOAS. ALMEIDA COMENTA:

A) JERUSALÉM NUNCA TEVE RIO, NEM AÇUDE, NEM OUTRA COLEÇÃO DE ÁGUA CONVENIENTE PARA IMERSÃO DESSAS PESSOAS;

B) O IMPREVISTO DE TANTAS CONVERSÕES NÃO ADMITE O PREPARO DE ROUPAS APROPRIADAS AO ATO;

C) OS APÓSTOLOS NÃO ERAM BEM VISTOS PARA OBTEREM PERMISSÃO DE IMERGIR TODA ESSA GENTE EM ALGUM DEPÓSITO DE ÁGUA PARTICULAR;

D) UM DIA NÃO SERIA SUFICIENTE PARA SE EFETUAR O BATISMO DE TANTA GENTE POR ESSE MODO E EM TAIS CIRCUNSTÂNCIAS;

E) COMO FICARIA, EM TERMOS DE LIMPEZA, A ÁGUA DESSE SUPOSTO TANQUE APÓS A IMERSÃO DE TANTA GENTE? COMO FICARIA O SÍMBOLO DA PURIFICAÇÃO?

O BATISMO DO EUNUCO (ATOS 8:26-40) – OS IRMÃOS IMERSIONISTAS AFIRMAM QUE ESSE BATISMO É UM FATO INCONTESTÁVEL DE IMERSÃO, MAS AS EXPRESSÕES “DESCERAM À ÁGUA” E “SAÍRAM DA ÁGUA”, ANALISADAS À LUZ DO ORIGINAL, EM NADA CONTRIBUEM PARA ELUCIDAR A QUESTÃO:

A) A PREPOSIÇÃO GREGA “EIS” (À) É USADA INÚMERAS VEZES COM VERBOS DE MOVIMENTO, SEM NECESSARIAMENTE SIGNIFICAR “METER DENTRO DE” OU “INTRODUZIR EM”. EM LUCAS 8:26,27 LEMOS QUE JESUS CHEGOU À (EIS) TERRA DOS GERASENOS, NO ENTANTO AINDA NÃO TINHA “ENTRADO DENTRO” DELA;

B) O TEXTO DIZ QUE “DESCERAM AMBOS” À ÁGUA. SE DESCER À ÁGUA É “MERGULHAR DENTRO” DA ÁGUA, ENTÃO O BATIZADOR, NO CASO FILIPE, TAMBÉM TERIA MERGULHADO, O QUE É UM ABSURDO. O QUE O TEXTO QUER DIZER É QUE DESCERAM AMBOS A UM LUGAR QUE TINHA ÁGUA;

JOÃO GOLDSMITH DIZ SOBRE ESSA PASSAGEM: “HÁ POUCA ÁGUA NESSAS PARAGENS. QUANDO O ETÍOPE AVISTOU ÁGUA EM UM DOS BURACOS QUE ALGUÉM TINHA CAVADO PARA ESSE FIM, PUDERAM DESCER OS DOIS ATÉ A ÁGUA E ALI FILIPE BATIZOU O NEOCONVERSO. MAS UM POÇO COM ÁGUA SUFICIENTE PARA IMERGIR UM HOMEM NÃO EXISTE NEM EXISTIU NA REDONDEZA E MUITO MENOS UM RIO OU OUTRA ÁGUA CORRENTE. QUEM DUVIDAR, QUE VÁ VERIFICAR A IMPOSSIBILIDADE DE BATISMO POR IMERSÃO ALI E VOLTE TRAZENDO AS FOTOGRAFIAS.”

O BATISMO DE PAULO (ATOS 9:18; 22:16) – A NARRATIVA DO BATISMO DE PAULO É MUITO CLARA E OBJETIVA: ELE ESTEVE TRÊS DIAS SEM VER, SEM COMER E SEM BEBER. AO TERCEIRO DIA FOI CURADO DA SUA CEGUEIRA E ENTÃO “LEVANTOU-SE” PARA SER BATIZADO.

A) NÃO HÁ INDÍCIO DE QUALQUER CAMINHADA ATÉ O RIO JORDÃO OU OUTRO LUGAR. SIMPLESMENTE “LEVANTOU-SE E (IMEDIATAMENTE) FOI BATIZADO”;

B) O PROVÁVEL BATIZADOR FOI ANANIAS, FIEL CUMPRIDOR DA LEI (ATOS 22:12). COMO PODEMOS VER, A LEI (ANTIGO TESTAMENTO) MANDA ASPERGIR E NÃO IMERGIR.

O BATISMO DE CORNÉLIO (ATOS 10:44-48) – CERTAMENTE AQUELES GENTIOS JÁ FAZIAM PARTE DA IGREJA DE JESUS, POIS RECEBERAM O ESPÍRITO SANTO. MAS PRECISAVAM SER BATIZADOS COM ÁGUA PARA SEREM RECONHECIDAS PELAS AUTORIDADES CRISTÃS COMO MEMBROS DA IGREJA LOCAL.

A) A PALAVRA USADA PARA “NEGAR” A ÁGUA (“KOLUSAI”) TAMBÉM SE TRADUZ COMO “IMPEDIR, PROIBIR, RECUSAR OU VEDAR”. SENDO ASSIM, NEGAR AQUI SIGNIFICA “IMPEDIR QUE VENHA” A ÁGUA (LUCAS 18:16). SENDO ASSIM, NÃO DÁ PRA PENSAR QUE VIRIA UM RESERVATÓRIO E, SIM, UMA PEQUENA QUANTIDADE DE ÁGUA;

B) NA SUA DEFESA EM JERUSALÉM A RESPEITO DESSE CASO, PEDRO DIZ QUE “QUANDO CAIU (FOI DERRAMADO) SOBRE ELES O ESPÍRITO SANTO”, ELE SE LEMBROU DAS PALAVRAS DO SENHOR QUE “JOÃO BATIZOU COM ÁGUA, MAS VÓS SEREIS BATIZADOS COM O ESPÍRITO SANTO” (ATOS 11:15, 16). SE O “DERRAMAR” DO ESPÍRITO SANTO FOI IDENTIFICADO COMO BATISMO, POR QUE O DERRAMAR DA ÁGUA TAMBÉM NÃO O SER?

O BATISMO DO CARCEREIRO (ATOS 16:23-40) – TODOS OS ACONTECIMENTOS SÃO DESFAVORÁVEIS AO BATISMO POR IMERSÃO DO CARCEREIRO E SUA FAMÍLIA. O TEXTO DIZ QUE ELE SE CONVERTEU POR VOLTA DA MEIA-NOITE E FOI BATIZADO ANTES DO DIA AMANHECER.

A) NÃO HÁ QUALQUER INDÍCIO QUE O CARCEREIRO TENHA SAÍDO PELAS RUAS DA CIDADE, ÀQUELA HORA DA NOITE, COM DOIS PRISIONEIROS, SÓ PRA PROCURAREM UM RIO OU ÁGUA SUFICIENTE PARA IMERSÃO, PONDO EM RISCO SUA VIDA E DE SUA FAMÍLIA;

B) NÃO É PROVÁVEL QUE TENHA SIDO USADO ALGUM RESERVATÓRIO EXISTENTE NA PRISÃO PARA IMERGIR AQUELA GENTE, CONTAMINANDO A RESERVA DE ÁGUA, UM BEM TÃO PRECIOSO E ESCASSO NAQUELA ÉPOCA;

C) PROVAVELMENTE DO MESMO LUGAR QUE SAIU A MESMA ÁGUA QUE LAVOU AS FERIDAS FÍSICAS DOS APÓSTOLOS, TAMBÉM SAIU PARA A LAVAGEM DAS FERIDAS DA ALMA DAQUELES NOVOS CONVERTIDOS SIMBOLIZADOS NO BATISMO.


CONCLUSÃO:

APESAR DA IGREJA ÁGUA DA VIDA ADOTAR SOMENTE A FORMA DE BATISMO ASPERSÃO, CRENTES VINDOS DE OUTRAS IGREJAS RECONHECIDAMENTE EVANGÉLICAS QUE ADOTAM OUTRA FORMA NÃO PRECISAM SE BATIZAR NOVAMENTE PARA SEREM RECEBIDOS COMO MEMBROS, PORQUE A BÍBLIA DIZ QUE HÁ “UM SÓ BATISMO” (EFÉSIOS 4:5).

EXISTEM CERTAS DOUTRINAS DA FÉ CRISTÃ QUE SÃO ABSOLUTAMENTE FUNDAMENTAIS. NO QUE LHES DIZ RESPEITO, NÃO PODE HAVER DIFERENÇA DE OPINIÃO ENTRE OS CRENTES. NO ENTANTO, NO NOVO TESTAMENTO EXISTEM ASSUNTOS QUE NÃO SÃO FUNDAMENTAIS, MAS REQUEREM OBEDIÊNCIA, COMO A FORMA DE BATISMO, POR EXEMPLO.

“NAS COISAS FUNDAMENTAIS, UNIDADE; NAS SECUNDÁRIAS, LIBERDADE E EM TODAS AS COISAS CARIDADE”


A CEIA DO SENHOR:

A INSTITUIÇÃO DA CEIA DO SENHOR JESUS OCORREU NO DECORRER DA ÚLTIMA PÁSCOA, CELEBRADA POR JESUS COM OS SEUS DISCÍPULOS, NA NOITE EM QUE FOI TRAÍDO (LUCAS 22:14-20). FOI INSTITUÍDA NA SEXTA-FEIRA, ANTES DE SUA SAÍDA PARA O GETSÊMANI, ONDE JESUS OROU EM AGONIA CIENTE DO QUE ESTAVA POR SUCEDER (MATEUS 26:26, 27, 36, 50). PORTANTO, OCORREU NO MESMO DIA DA CRUCIFICAÇÃO E MORTE DE JESUS CRISTO. QUATRO TEXTOS REGISTRAM OS PORMENORES DA "CEIA DO SENHOR". TRÊS DESTES RELATOS ESTÃO NOS EVANGELHOS (MATEUS 26:26-29; MARCOS 14:22-25 E LUCAS 22:19-20) E O OUTRO ESTÁ EM I CORÍNTIOS 11:23-26.


QUANDO CELEBRAR A CEIA DO SENHOR:

JESUS MOSTROU AOS SEUS DISCÍPULOS COMO PARTICIPAR DESTE MEMORIAL, MAS NÃO ESPECIFICOU QUANDO. APARENTEMENTE, OS PRIMEIROS CRISTÃOS OBSERVAVAM A CEIA UM VEZ POR SEMANA, AOS DOMINGOS (ATOS 20:7). ALGUMAS IGREJAS O FAZEM TODO MÊS E OUTRAS UMA VEZ POR ANO. CREMOS QUE QUANTO MAIS FREQÜENTEMENTE RELEMBRARMOS O SACRIFÍCIO DE CRISTO POR NÓS, MAIS FÁCIL SERÁ RESISTIR ÀS TENTAÇÕES.


ONDE DEVEMOS PARTICIPAR DA CEIA:

A CEIA DO SENHOR É UM ATO DE COMUNHÃO ENTRE CADA CRISTÃO E O SENHOR, E É TAMBÉM UM ATO DE COMUNHÃO ENTRE CRISTÃOS. NÃO ENCONTRAMOS NENHUMA AUTORIDADE NA BÍBLIA PARA PARTICIPAR DA CEIA DO SENHOR A SÓS OU FORA DA ASSEMBLÉIA DA IGREJA (I CORÍNTIOS 11:20-22).


OS SÍMBOLOS DA CEIA:

JESUS USOU DOIS SÍMBOLOS PARA REPRESENTAR SEU CORPO E SEU SANGUE. ELE DEU AOS DISCÍPULOS PÃO SEM FERMENTO, PARA REPRESENTAR SEU CORPO, E O FRUTO DA VIDEIRA (SUCO DE UVA), PARA REPRESENTAR O SANGUE, QUE ESTAVA PARA SER DERRAMADO NA CRUZ (MATEUS 26:26-28).


A CEIA DO SENHOR E A PÁSCOA JUDAICA:

ENTENDEMOS QUE A CEIA DO NOVO TESTAMENTO EQUIVALE Á PÁSCOA DO ANTIGO TESTAMENTO. ANTES COMEMORAVA-SE A MORTE DO CORDEIRO QUE SERVIU PARA LIBERTAR O POVO DE ISRAEL DA ESCRAVIDÃO DO EGITO (ÊXODO 12:11-14). HOJE COMEMORA-SE A MORTE DO CORDEIRO DE DEUS QUE MORREU PARA TIRAR O PECADO DO MUNDO (JOÃO 1:29, I CORÍNTIOS 5:7-8).

A PÁSCOA JUDAICA TINHA OS SEGUINTES ELEMENTOS:

CORDEIRO: LEMBRAVA O LIVRAMENTO DOS PRIMOGÊNITOS DA CASA DOS FILHOS DE ISRAEL, PELO SANGUE ASPERGIDO NAS PORTAS ( ÊXODO 12:1-14).

PÃES ASMOS: LEMBRAVAM A SAÍDA URGENTE DE ISRAEL DA TERRA DO EGITO (ÊXODO 12:15,34,39, DEUTERONÔMIO 16:3).

ÁGUA SALGADA: LEMBRAVA AS LÁGRIMAS SALGADAS DERRAMADAS PELOS ISRAELITAS DURANTE OS SEUS ANOS DE ESCRAVIDÃO NO EGITO.

ERVAS AMARGAS: LEMBRAVAM AS AMARGURAS DA ESCRAVIDÃO NO EGITO (NÚMEROS 9.11).

SOPA DE FRUTAS: LEMBRAVA A MASSA DE TIJOLOS QUE OS FILHOS DE ISRAEL TINHAM DE PREPARAR NA TERRA DO EGITO (ÊXODO 5.6-19).

QUATRO CÁLICES DE VINHO: LEMBRAVAM AS «QUATRO PROMESSAS» DE ÊXODO 6.6,7.

POR OCASIÃO DA ÚLTIMA PÁSCOA, JESUS TOMOU DOIS DOS ELEMENTOS QUE FAZIAM PARTE DA PÁSCOA E, TRANSFORMA A ANTIGA PÁSCOA NA CEIA DO SENHOR JESUS. A PÁSCOA JUDAICA HAVIA CUMPRIDO SEU PROPÓSITO, POIS, PROFETICAMENTE ELA APONTAVA PARA O SACRIFÍCIO DE JESUS CRISTO, O CORDEIRO DE DEUS (JOÃO 1.29).


O PROPÓSITO DA CEIA DO SENHOR: (I CORÍNTIOS 11:23-34)

MEMORIAL – (VS. 24,25) JESUS DISSE QUE DEVERÍAMOS CELEBRAR A CEIA EM SUA MEMÓRIA. NÓS, HOMENS, NOS ESQUECEMOS FACILMENTE DAS COISAS, PRINCIPALMENTE DAS DE DEUS. A CEIA SERVE PARA MANTER SEMPRE VIVO EM NOSSA MENTE O SACRIFÍCIO DE CRISTO PELOS NOSSOS PECADOS.

RENOVAÇÃO DE ALIANÇA – (VS. 25) JESUS NOS DIZ QUE O SEU SANGUE SIMBOLIZADO NA CEIA É O SELO DA ALIANÇA FIRMADA ENTRE O CRISTÃO E ELE. QUANDO CEAMOS ESTAMOS DIZENDO: “JESUS, O NOSSO COMPROMISSO ESTÁ VALENDO”.

EVANGELIZAÇÃO – (VS. 26) QUANDO ESTAMOS CELEBRANDO A CEIA DO SENHOR, ESTAMOS DIZENDO AO MUNDO QUE CRISTO MORREU DE FATO PELOS NOSSOS PECADOS, DERRAMANDO SEU SANGUE EM NOSSO LUGAR.

COMUNHÃO – (VS.33,34) NINGUÉM DEVE CEAR PENSANDO APENAS EM SI PRÓPRIO, MAS TENDO EM MENTE QUE A IGREJA É UM CORPO COM MUITOS MEMBROS. A CEIA NO PRINCÍPIO DA IGREJA ERA CELEBRADA COM UMA QUANTIDADE GRANDE DE ALIMENTO E ALGUNS CHEGAVAM PRIMEIRO E COMIAM TUDO, SEM ESPERAR OS DEMAIS. ISSO REFLETE FALTA DE COMUNHÃO. SE HÁ FALTA DE COMUNHÃO, NÃO PODE HAVER CEIA DO SENHOR, POIS CEIA É, BASICAMENTE, COMUNHÃO.


CONDIÇÕES PARA PARTICIPAR DA CEIA:

O BATISMO – A CEIA DO SENHOR É UM ATO ESPIRITUAL PARTILHADO PELO SENHOR COM AQUELES QUE ESTÃO EM FRATERNIDADE COM ELE. JESUS NÃO OFERECEU O PÃO E O CÁLICE A TODOS, MAS AOS SEUS DISCÍPULOS (MATEUS 26:26). AQUELES QUE ESTÃO SERVINDO AO DIABO NÃO TÊM O DIREITO DE PARTILHAR DESTA REFEIÇÃO COM O SENHOR (I CORÍNTIOS 10:16-22). SOMENTE AQUELES QUE JÁ FORAM BATIZADOS PARA A REMISSÃO DOS PECADOS PARA ENTRAR NO CORPO DE CRISTO DEVEM PARTICIPAR DA CEIA DO SENHOR (ATOS 2:38; GÁLATAS 3:26-28).

O AUTO-EXAME – A PALAVRA GREGA PARA «EXAMINAR» É DOKIMAZETÕ QUE SIGNIFICA «TESTAR COMO A METAIS». O DICIONÁRIO AURÉLIO, DEFINE O TERMO EXAMINAR COMO: «ANALISAR COM ATENÇÃO E MINÚCIA». O AUTO-EXAME É AQUI DETERMINADO COMO MODO DE LEVAR O CRENTE A PARTICIPAR DIGNAMENTE DA CEIA DO SENHOR JESUS. TRATA-SE ENTÃO DE UM RIGOROSO AUTO-EXAME (I CORÍNTIOS 11.28).


CONCLUSÃO:

HÁ NECESSIDADE DE SE FAZER UM AUTO-EXAME RIGOROSO, PELO MENOS NOS 07 DIAS QUE ANTECEDEM A CELEBRAÇÃO DA SANTA CEIA. CADA CRISTÃO DEVE EXAMINAR A SI MESMO PARA TER CERTEZA DE ESTAR PARTICIPANDO DA CEIA DE UM MODO DIGNO (I CORÍNTIOS 11:27-29). NÃO É O PASTOR QUEM EXAMINA, NEM A IGREJA. JESUS, MESMO SABENDO QUE JUDAS ERA O TRAIDOR, NÃO O PROIBIU DE TOMAR A CEIA (LUCAS 22:21).


II - ESCATOLOGIA


INTRODUÇÃO:

ESCATOLOGIA É UM ASSUNTO DIFÍCIL, PODEMOS COMPARAR A UM QUEBRA-CABEÇA ONDE HÁ PEÇAS QUE TEMOS CERTEZA DE SUA POSIÇÃO, OUTRAS ONDE TEMOS DÚVIDA E AINDA OUTRAS ONDE NÃO SABEMOS SUA POSIÇÃO (ESTÃO ENCOBERTAS) - SÃO EVENTOS QUE ESTÃO SELADOS PARA NO DIA SER REVELADO (APOCALIPSE 10:7).

ESTE ESTUDO SEGUE A LINHA PRÉ-MILENISTA (A GRANDE TRIBULAÇÃO ACONTECE ANTES DO MILÊNIO) E PRÉ-TRIBULACIONISTA (O ARREBATAMENTO DA IGREJA ACONTECE ANTES DA GRANDE TRIBULAÇÃO), QUE É A QUE É ACEITA PELAS IGREJAS CONGREGACIONAIS.


CONCEITO:

A TEOLOGIA CHAMA ESSA DOUTRINA DE “ESCATOLOGIA”, EM RAZÃO DOS TERMOS GREGOS “ESKATOS” = ÚLTIMAS COISAS + “LOGOS” = ESTUDO. SENDO ASSIM, ESCATOLOGIA É UM ESTUDO SISTEMÁTICO SOBRE A DOUTRINA DOS ÚLTIMOS TEMPOS.

AS 70 SEMANAS DE DANIEL:

DEUS REVELOU A DANIEL QUE DENTRO DE 70 SEMANAS CONCLUIRIA O SEU PLANO EM RELAÇÃO AO HOMEM, FAZENDO CESSAR O PECADO E ESTABELECENDO A JUSTIÇA ETERNA. OBVIAMENTE SÃO SEMANAS DE ANOS E NÃO DE DIAS. CONTAR SEMANAS DE ANOS NÃO ERA NOVIDADE PARA OS JUDEUS, CONFORME PODEMOS VER EM LEVÍTICOS 25:8.

O CUMPRIMENTO DAS 70 SEMANAS ESTÁ SE DANDO EM QUATRO PERÍODOS: 7 SEMANAS + 62 SEMANAS, UM INTERVALO E UMA ÚLTIMA SEMANA.

1º PERÍODO: 7 SEMANAS (49 ANOS) - É O PERÍODO DA RECONSTRUÇÃO DO TEMPLO DE JERUSALÉM. ESSE PRIMEIRO PERÍODO SE INICIA COM O DECRETO PARA RECONSTRUÇÃO DOS MUROS DO TEMPLO EM 445 POR ARTAXERXES, SENDO NEEMIAS COMISSIONADO PARA ISTO (NE. 2:1-8). FOI UM PERÍODO DIFÍCIL ONDE ENCONTRARAM OPOSIÇÃO DE SAMBALÁ E TOBIAS E TIVERAM DE TRABALHAR ARMADOS, POIS A QUALQUER MOMENTO PODIAM SER ATACADOS (NE. 4:16-23). PORÉM NEEMIAS CONFIAVA EM DEUS , SABIA QUE O SENHOR ESTAVA COM ELES E COMPLETARAM A RECONSTRUÇÃO DOS MUROS (NE. 6:15-16).

2º PERÍODO: 62 SEMANAS (434 ANOS) - ESTE PERÍODO VAI DE 396 A.C. ATÉ 32 D.C. (VEJA O CÁLCULO ABAIXO); APÓS ESTE PERÍODO ACONTECE A MORTE DE JESUS E A DESTRUIÇÃO DE JERUSALÉM PELOS ROMANOS (NO ANO 70 D.C.), CONFORME PROFETIZADO POR DANIEL (DANIEL 9:26).

QUANDO JESUS MORRE NA CRUZ, É COMO SE DEUS “PARASSE O CRONÔMETRO”. ELE INSTITUIU A “ERA DA GRAÇA” OU “TEMPO DOS GENTIOS”.

3º PERÍODO: HIATO (TEMPO DOS GENTIOS) - ESTE PERÍODO NÃO É CONTADO COMO DENTRO DAS 70 SEMANAS POIS NÃO CORRESPONDEM A "TEU POVO E A TUA SANTA CIDADE" (ISRAEL E A JERUSALÉM), MAS SIM À IGREJA, POIS A PROFECIA É PARA ISRAEL E JERUSALÉM. É A ERA DA IGREJA OU A DISPENSAÇÃO DA GRAÇA. (EF. 3:2)

ÚLTIMO PERÍODO: A 70ª SEMANA (7 ANOS): QUANDO A IGREJA FOR ARREBATADA (VER ABAIXO), DEUS VAI “REATIVAR O CRONÔMETRO” DAS 70 SEMANAS E ENTÃO VAI TRANSCORRER O ÚLTIMO PERÍODO: A 70ª. SEMANA DE DANIEL (7 ANOS). É O PERÍODO CONHECIDO COMO A GRANDE TRIBULAÇÃO.


A GRANDE TRIBULAÇÃO:

CORRESPONDE A ÚLTIMA SEMANA DE DANIEL (70ª. SEMANA), OU SEJA, UM PERÍODO DE 7 ANOS. É DIVIDIDO EM 2 PERÍODOS DE 3 ANOS E MEIO, SENDO O PRIMEIRO CHAMADO DE TRIBULAÇÃO. E O SEGUNDO CHAMADO DE GRANDE TRIBULAÇÃO (MAIORES GUERRAS E SOFRIMENTOS PIORES), MAS TAMBÉM O PERÍODO TODO É CHAMADO DE GRANDE TRIBULAÇÃO.

OBSERVE OS RELATOS BÍBLICOS QUE ANUNCIAM O TEMPO DE DURAÇÃO DA GRANDE TRIBULAÇÃO:

DANIEL 9:27 – 1 SEMANA (7 ANOS)

APOCALIPSE 11:3, 12:6 – 1.260 DIAS (DIVIDINDO POR 30 = 42 MESES, QUE DIVIDINDO POR 12 = 3 ANOS E MEIO)

APOCALIPSE 11:2, 13:5 – 42 MESES (DIVIDINDO POR 12 = 3 ANOS E MEIO)

DANIEL 7:25, 12:7 – 1 TEMPO, DOIS TEMPOS E METADE DE UM TEMPO (3,5)

APOCALIPSE 12:14 – TEMPO, TEMPOS E METADE DE UM TEMPO (3,5)

OUTROS NOMES BÍBLICOS DA GRANDE TRIBULAÇÃO:

O DIA DA VINGANÇA DE NOSSO DEUS -  IS. 61:2;
O TEMPO DA ANGÚSTIA DE JACÓ – JR. 30:7;
O DIA DE TREVAS – SF. 1:5;
O DIA DO SENHOR – II PEDRO 3:10;
O GRANDE DIA – APOCALIPSE 16:14;
DIA DA IRA – RM. 2:5.

ACONTECIMENTOS:

SURGIMENTO DO ANTI-CRISTO E DO FALSO PROFETA NO MUNDO – II TS. 2:3-10;
ALIANÇA DE 7 ANOS DO ANTI-CRISTO COM ISRAEL – DANIEL 9:27;
OS JUÍZOS DO CÉU SOB OS SETE SELOS – APOCALIPSE 6;
AS DUAS TESTEMUNHAS E SUA MISSÃO NOS 3 ½ ANOS – APOCALIPSE 11:3-13;
144.000 JUDEUS SALVOS EM ISRAEL – APOCALIPSE 7:3-8; 14:1-5;
A PREGAÇÃO DO EVANGELHO DO REINO – MATEUS 24:14;
O ANTI-CRISTO ROMPERÁ A SUA ALIANÇA COM ISRAEL NA METADE DA SEMANA – DANIEL 9:27;
JUÍZOS SOBRE A TERRA SOBRE AS SETE TROMBETAS – APOCALIPSE 8 E 9;
JUÍZOS SOBRE A TERRA SOB AS SETE TAÇAS – APOCALIPSE 15 E 16;
A QUASE DESTRUIÇÃO DE ISRAEL (ARMAGEDOM) – ZC. 12:11; APOCALIPSE 16:13-16;
A VOLTA DE JESUS EM GLÓRIA – APOCALIPSE 1:7;
JULGAMENTO DAS NAÇÕES VIVENTES – MATEUS 25:31, 32;
DERROTA DO ANTI-CRISTO E DO FALSO PROFETA – II TS. 2:8, APOCALIPSE 19:20;
SATANÁS APRISIONADO – APOCALIPSE 20:3.


O ARREBATAMENTO DA IGREJA:

A PALAVRA ARREBATAMENTO (DO GREGO HARPÁZÔ) SIGNIFICA ARREBATAR, TOMAR OU ARRANCAR COM FORÇA. É A PRIMEIRA FASE DA SEGUNDA VINDA DE CRISTO (A SEGUNDA FASE SERÁ APÓS A GRANDE TRIBULAÇÃO) E SE DARÁ NOS "ARES". JESUS NÃO TOCA NA TERRA, A IGREJA É QUE VAI AO SEU ENCONTRO (I TESSALONICENSES 4:17).

CARACTERÍSTICAS:

SE DARÁ NOS ARES;
SÓ A IGREJA VERÁ;
JESUS NÃO PISA NA TERRA.

OS SALVOS ARREBATADOS TERÃO SEUS CORPOS TRANSFORMADOS E GLORIFICADOS E OS MORTOS EM CRISTO RESSUSCITARÃO COM CORPOS GLORIFICADOS E SEGUIRÃO COM JESUS PARA O CÉU PARA O TRIBUNAL DE CRISTO E AS BODAS DO CORDEIRO (I CO 15:51-52).

QUANDO A IGREJA SUBIR, ALGUMAS COISAS ACONTECERÃO:

TODAS AS CRIANÇAS SERÃO ARREBATADAS, INCLUSIVE AS QUE ESTIVEREM NO VENTE MATERNO – MATEUS 24:19;
O ESPÍRITO SANTO SE RETIRARÁ DA TERRA – II TS. 2:7;
A BÍBLIA SERÁ SELADA – IS. 29:11.


A SEGUNDA VINDA DE CRISTO:

A PRIMEIRA FASE É NO ARREBATAMENTO DA IGREJA: SE DARÁ NOS ARES, SÓ A IGREJA VERÁ E JESUS NÃO PISA NA TERRA. A PRIMEIRA FASE É ANTES DA GRANDE TRIBULAÇÃO E A SEGUNDA FASE É DEPOIS DA GRANDE TRIBULAÇÃO E ANTES DO MILÊNIO (MATEUS  24:30-31).

 EVENTOS QUE ACOMPANHARÃO A SEGUNDA FASE:

A MANIFESTAÇÃO FÍSICA E PESSOAL DE JESUS - MATEUS 24:30-31;
JESUS PISARÁ O MONTE DAS OLIVEIRAS - ZC. 14:4;
VIRÁ ACOMPANHADO DE SEUS SANTOS (GLORIFICADOS NO ARREBATAMENTO) - ZC. 14:5; I TS. 3:13;
A NOVA JERUSALÉM DESCERÁ DO CÉU E ESTARÁ EM ÓRBITA DA TERRA - APOCALIPSE 3:12, 21:2;
VIRÁ ACOMPANHADO DE SEUS ANJOS - MATEUS 25:31;
TODOS OLHO O VERÁ - MATEUS 24:30;  AT. 1:11; APOCALIPSE 1:7;
DEFENDERÁ ISRAEL DAS NAÇÕES INIMIGAS NA BATALHA DO ARMAGEDOM - APOCALIPSE 16:12-16; ZC. 12:8, 9;
A DESTRUIÇÃO DO ANTI-CRISTO (BESTA) E DO FALSO PROFETA - APOCALIPSE 19:20;
SATANÁS APRISIONADO POR MIL ANOS - APOCALIPSE 20:1-3;
O JULGAMENTO DAS NAÇÕES - MATEUS 25:31-46;
OS JUDEUS ACEITARÃO JESUS COMO O MESSIAS - RM. 11:25-27; ZC. 12:10;
IMPLANTAÇÃO DO MILÊNIO - APOCALIPSE 20:4-6.


O MILÊNIO:

É O REINADO DE 1000 ANOS DE JESUS CRISTO NA TERRA. ACONTECE LOGO APÓS A GRANDE TRIBULAÇÃO, QUANDO JESUS VOLTA COM OS SEUS E ESTABELECE UM REINO DE PAZ E JUSTIÇA SOBRE A TERRA (APOCALIPSE 20:4-6). PARA MELHOR ENTENDIMENTO DE COMO SERÁ ESSE REINADO GLORIOSO DEVE-SE LER O QUE ESTÁ ESCRITO NO LIVRO DE ISAÍAS CAPÍTULO 11:1-10 E CAPÍTULO 65:17-25.

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS:

SERÁ NA TERRA - AP 5:10;
SATANÁS ESTARÁ APRISIONADO - APOCALIPSE 20:1-3;
JESUS REINARÁ PESSOALMENTE COM JUSTIÇA, PAZ E DISCIPLINA - ISAÍAS 11:1-5;
O PECADO SERÁ PUNIDO NA HORA – IS. 11:4;
A “MAIORIDADE PENAL” SERÁ DE 100 ANOS – IS. 65:20;
ISRAEL SERÁ A NAÇÃO PRINCIPAL - IS. 11:10, 62:1-4;
A IGREJA ESTARÁ GLORIFICADA E REINANDO COM JESUS - AP 20:6;
DAVI REINARÁ EM JERUSALÉM – EZ. 37:23-25;
CADA UM SERÁ DESTACADO DE ACORDO COM SEU GALARDÃO – APOCALIPSE 3:21, 5:10;
A NOVA JERUSALÉM ESTARÁ EM ÓRBITA DA TERRA E SERÁ A MORADA DOS GLORIFICADOS - APOCALIPSE 21:2;
HAVERÁ PLENO CONHECIMENTO DO SENHOR – IS. 11:9;
HAVERÁ SAÚDE E LONGEVIDADE – IS. 65:20;
NASCERÃO FILHOS – IS. 65:23;
HAVERÁ PROSPERIDADE – IS. 65:23;
TODA MALDIÇÃO SERÁ RETIRADA – APOCALIPSE 22:3:
DE SOBRE A MULHER – GN. 3:16;
DE SOBRE A TERRA – GN. 3:17, 18;
DE SOBRE O HOMEM – GN. 3:19;

AO FINAL DO MILÊNIO ACONTECERÁ:

SATANÁS SERÁ SOLTO E SAIRÁ A SEDUZIR OS MORADORES DA TERRA – APOCALIPSE 20:3,7,8;
GUERRA DE GOGUE E MAGOGUE – APOCALIPSE 20:8,9;
JULGAMENTO DO DIABO E DOS ANJOS CAÍDOS – APOCALIPSE 20:10;
JULGAMENTO FINAL - GRANDE TRONO BRANCO – APOCALIPSE 20:11.


NOVO CÉU E NOVA TERRA:

APÓS O JULGAMENTO DO GRANDE TRONO BRANCO CHEGARÁ FINALMENTE, A CONCLUSÃO DE TUDO, SENDO ESTABELECIDO O NOVO CÉU E NOVA TERRA (APOCALIPSE 21:1; ISAÍAS 65:17; ISAÍAS 66:22; II PEDRO 3:13; ISAÍAS 45:18 II PEDRO 3:10-13).

COMO VIMOS NO DECORRER DO ESTUDO, TUDO VEIO DA ETERNIDADE E VOLTARÁ À ETERNIDADE. A CRIAÇÃO DO HOMEM E DE TODAS AS COISAS, É APENAS UM HIATO DENTRO DA ETERNIDADE (SALMOS 90:12; I CRÔNICAS 16:36; DANIEL 2:20).


Um comentário: